Coronavírus faz de Plague Inc. o jogo mais popular da Apple Store chinesa

A ameaça de uma nova epidemia na China, causada pelo aumento de casos do coronavírus, gerou um fato curioso na terça-feira, 21. O Plague Inc., jogo no qual os participantes devem criar um vírus para dizimar a população mundial, se tornou o aplicativo mais popular da Apple Store do país asiático.

Game de estratégia é jogado por mais de 700 milhões de pessoas ao redor do mundo.

Foto: Ndemic Creations/ Divulgação / Estadão

Distribuído pela Ndemic Creations, empresa independente de games do Reino Unido, e disponibilizado pela Steam, o Plague Inc. premia com mais pontos os jogadores que fizerem o patógeno com maior poder de contaminação.

Definido como um jogo de estratégia, o game tem gráficos em 3D extremamente realistas e é jogado por mais de 700 milhões de pessoas em todo o mundo. Curiosamente, o primeiro país que o Plague Inc. sugere que seja infectado, é a própria China.

Entre as opções disponíveis no jogo, é possível escolher a ordem dos países infectados, como a doença será transmitida (por animais, mosquitos, água ou ar, por exemplo), quais serão os sintomas e o nível de resistência das bactérias (se surge no inverno ou verão, pode ser curada com antibióticos, entre outros).

Disponível para uma infinidade de dispositivos (Windows, iOS, MAC OS, Android, Nintendo Switch e Playstation 4), o Plague Inc. já foi até elogiado pelo Centro de Controle de Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, devido a sua alta capacidade de conscientização sobre os riscos das epidemias e como elas são transmitidas. Veja o trailer:

Segundo informações da agência de notícias Reuters, o aumento nas buscas pelo jogo na Apple Storechinesa surgiu por causa do medo da contaminação pelo coronavírus, o que fez com a que a população do país optasse por passar mais tempo dentro de casa.

No entanto, isso não quer dizer exatamente que os jogadores de Plague Inc. estão se escondendo. “A melhor forma de dominar o medo é confrontar o medo”, disse um jogador no Weibo, famosa rede social chinesa.

Além do jogo, o cinema também tem sido uma válvula de escape para a população do país asiático. O drama sul-coreano A Gripe, é o mais procurado no Douban, rede social onde é possível buscar e registrar informações sobre filmes, músicas e livros.

Já um documentário que narra o surto mundial da Síndrome Respiratória Aguda (SARS) em 2003, é o líder disparado de buscas na televisão, enquanto 11 das 14 publicações de maior acesso da Toutiao, plataforma de notícias da gigante ByteDance, falam sobre pneumonia.

Até o momento, o coronavírus já matou 25 pessoas, sendo que outras 600 seguem infectadas pela doença. Nos Estados Unidos, na segunda-feira, 20, um homem que desceu no aeroporto de Seattle foi a primeira vítima do país diagnosticada com o vírus. Já no Brasil, uma suspeita de contaminação está sendo avaliada pelo governo de Minas Gerais. A vítima é uma brasileira que veio de Xangai, na China./ COM INFORMAÇÕES DA REUTERS

Estadão

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – TECNOLOGIA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: