fbpx

Datafolha: Moro segue sendo o ministro mais bem avaliado com aprovação 25 pontos superior a de Bolsonaro

(Pedro França/Agência Senado)

SÃO PAULO – Sergio Moro segue sendo o ministro do governo de Jair Bolsonaro mas bem avaliado, segundo mostra pesquisa Datafolha divulgada na manhã desta quinta-feira (5) no jornal Folha de S. Paulo. 

Dentre os 94% de entrevistados que afirmaram conhecê-lo, 54% consideram sua atuação na pasta como ótima ou boa, 25 pontos porcentuais acima da avaliação positiva do governo Bolsonaro.

Outros 24% a consideram regular, e 20%, ruim ou péssima —2% não responderam.

Os números de Moro são praticamente iguais aos registrados na pesquisa de julho (apesar da piora em relação às pesquisas anteriores). Naquele mês, eram 55% os que consideravam sua gestão boa ou ótima, 21% avaliavam como regular e outros 21% como ruim ou péssima (3% não responderam). 

Assim, Moro mantém um alto nível de aprovação em meio às constantes “frituras” por parte do presidente, a derrotas no Congresso e à divulgação de mensagens que expuseram a sua proximidade com procuradores da Lava Jato e aumentaram os questionamentos sobre a sua imparcialidade como juiz federal. 

O levantamento ouviu 2.878 pessoas com mais de 16 anos em 175 municípios entre 29 e 30 de agosto. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95%.

Vale destacar que, segundo pesquisa XP/Ipespe divulgada na segunda-feira, Moro também teve o melhor desempenho entre os nomes avaliados, incluindo o de Bolsonaro, apesar da piora da avaliação. 

As avaliações positivas (superiores a 6) de Moro foram de 67% da totalidade das respostas para 52%, enquanto as negativas (inferiores a 4) saltaram de 17% para 31%. As variações foram as maiores entre as personalidades políticas testadas pela pesquisa.

Bolsonaro tem nota 5,5, ante 6,7 obtida no primeiro mês de gestão – superado por outro ministro seu: Paulo Guedes (Economia), com nota 5,8. No período, as avaliações positivas de Bolsonaro foram de 60% para 48%, ao passo que as negativas subiram de 20% para 33%.

Quer saber o que esperar da política nos próximos meses? Insira seu e-mail abaixo e receba, com exclusividade, o Barômetro do Poder – um resumo das projeções dos principais analistas políticos do país:

Fonte: INFOMONEY

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!