fbpx

Delivery de vinho cresce nas capitais em tempos de pandemia

Além das preocupações com a questão da saúde, a pandemia causada pelo novo coronavírus está obrigando as empresas a se reinventarem.

Uma das principais armas para driblar o confinamento é o uso de deliverys.

No segmento de bebidas não é diferente e as vendas de vinhos estão em alta nas grandes cidades neste momento de isolamento social.

Aumento no consumo

O consumo de vinho aumentou cerca de 15% no Brasil entre 2016 e 2018, segundo um estudo da Ideal Consultoria.

Os dados mais recentes apontam um consumo per capita das pessoas (acima de 18 anos) de quase 2 litros por ano.

Mas a verdade é que os amantes da bebida consomem quantidades mais significativas nas grandes cidades. Em São Paulo, por exemplo, o consumo médio por adulto é de 2,8 litros, enquanto no Rio de Janeiro é de 4 litros.

Já no Rio Grande do Sul alcança os 4,4 litros por ano.

“O vinho já é uma paixão nacional e a quarentena deve elevar esses índices nos próximos meses. Sem sair de casa, a tendência é que as pessoas encontrem formas de relaxar no seu ambiente doméstico”, diz a sommelier Daniela Místico.

Delivery de Vinhos

Dados da Wine, varejista online de vinhos, comprovam essa curva em alta e revelam que os consumidores habituais estão comprando um número maior de garrafas no período do confinamento em casa.

Além disso, aqueles que não são clientes típicos estão começando a ver a compra online e o sistema de delivery como opções para abastecer a adega em meio ao isolamento.

Para garantir a qualidade dos produtos e a agilidade na entrega, a Wine, que é referência em comercialização de vinhos, aposta em suas três lojas físicas como pontos de apoio.

Com unidades em Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre, a empresa está operando com o formato de delivery desde o início da pandemia a fim de garantir o abastecimento dos clientes e dar continuidade aos negócios.

A lógica é simples: o cliente contata a loja direto do conforto de sua casa e recebe o produto de forma rápida e segura sem precisar se locomover.

A Wine afirma que o cenário de isolamento social ampliou a demanda por vinhos nas grandes cidades e as lojas físicas são uma forma de agilizar o atendimento.

Isso porque a questão logística é um desafio de todos os agentes de e-commerce por conta do aumento da demanda por entregas em casa causada pelo cenário de pandemia.

Os clientes das três capitais podem entrar em contato direto com as lojas, realizar os pedidos e garantir o recebimento dos vinhos com segurança.

Além disso, os profissionais das lojas estão aptos a fornecerem dicas de consumo e personalizar as experiências de compras.

Confira os contatos das unidades físicas onde há entrega em formato delivery

-Porto Alegre: Telefone (51) 3312-1001 ou WhatsApp (51) 99116-5909

Nas três cidades, os assinantes do Clube Wine têm desconto especial na compra de vinhos e a entrega é prioritária.

Todas as lojas funcionam de segunda a sábado, das 10h às 18h.

Para a Wine, ter um espaço físico também ajuda a vender mais no online, já que as lojas passam a ser um ponto de estoque avançado.

Segundo a empresa, ao oferecer entregas no mesmo dia ou até no dia seguinte, as vendas pela internet podem crescer até 30%.

Além das vendas em formato delivery nas três capitais onde possui lojas físicas, a Wine segue com as vendas online para todo o país pelo site. 

 

Importante: A publicação acima é um conteúdo patrocinado, sendo que a Infostocks Informações e Sistemas Ltda. (“InfoMoney”) não tem qualquer responsabilidade pelo conteúdo e informações disponibilizadas, não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações, não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. O autor ou empresa responsável pelo conteúdo estão indicados na própria publicação.

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!