fbpx

Deputados Federais discutem volta aos trabalhos presenciais com 30% da capacidade da Câmara – Poder – Glamurama

Alguns deputados querem voltar ao trabalho presencial. || Créditos: Divulgação

Trabalhando remotamente desde março deste ano por causa da pandemia de coronavírus, deputados federais começam a discutir, esta semana, sobre a volta aos trabalhos presenciais na Câmara. Eles foram influenciados pelo relaxamento que já ocorre em algumas regiões do país e pela insatisfação com o modelo de trabalho à distância, que dificulta as discussões dos parlamentares. Por isso, foi criado um grupo de trabalho para formular a proposta.

De um lado, deputados argumentam que fazer sessões remotas dificulta tudo, pois privilegia as lideranças das bancadas e prejudica a maioria dos deputados, que precisam se inscrever muito tempo antes para poder falar durante a sessão. Alguns setores do centrão e da oposição querem a volta aos trabalhos presenciais, seguindo o relaxamento que está sendo realizado em quase todos os setores. A ideia inicial é a de um retorno de 30% dos deputados, de modo que não existiria a lotação total do ambiente.

No entanto, um outro grupo, formado em sua maioria pela oposição, entende que uma volta seria injusta, visto que os parlamentares que estão fora do grupo de risco seriam privilegiados, enquanto os idosos, por exemplo, seriam colocados de lado. Outro ponto levantado pelos que são contra a volta é o exemplo que os parlamentares estariam dando à população em meio a uma das maiores crises sanitárias já vistas. A discussão precisa ser definida e depois aprovada pelo colégio de líderes para, então, ser votada entre os deputados, assim como foi o caso da suspensão das atividades presenciais. (Giorgia Cavicchioli)

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src=”https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.4&appId=1409357522615229″;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: Glamurama

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!