fbpx

Dicas de semântica: como é cobrada a polissemia em Concursos Públicos

A polissemia é um dos fenômenos estudados pela área da Semântica, responsável pelo estudo do significado de palavras, expressões e frases. Desse modo, a polissemia em Concursos Públicos e vestibulares costuma ser cobrada em questões de interpretação de texto.

Para responder a essas questões, o candidato ou participante deve ter o conhecimento básico quanto a algumas classificações semânticas. Nesse sentido, apresentamos aqui do que se trata a polissemia das palavras.

Conceituação e exemplos

A polissemia diz respeito à possibilidade de uma palavra apresentar dois ou mais significados na língua, de acordo com o contexto semântico em que se insere. Desse modo, uma palavra polissêmica é aquela que apresentar diferentes significados.

Nesse sentido, a polissemia constitui uma propriedade básica das unidades léxicas. Logo, é um elemento estrutural da linguagem humana.

Há muitas palavras polissêmicas na Língua Portuguesa. Temos as palavras cabra, manga e graça, por exemplo.

O vocábulo manga pode significar uma parte de uma camisa ou mesmo uma fruta:

Preciso de uma blusa de manga para ir ao trabalho.

Ela comprou manga para a salada de frutas.

Nesse mesmo sentido, a palavra cabra pode ser empregada para um tipo de bovídeo ou para designar um homem no dialeto nordestino. Veja os exemplos:

A cabra fugiu do pasto.

O cabra ali tá interessado na moça.

Nesse mesmo sentido, podemos observar o significado de graça nas frases abaixo, que são respectivamente, beleza, gratuidade, ou favor/bênção recebida.

A sua filha é uma graça.

Eles entraram na boate de graça.

Oh Deus! Conceda essa graça aos seus filhos.

Nesse sentido, as questões de avaliações costumam cobrar que os candidatos ou estudantes identifiquem o significado a partir do contexto, ou mesmo aponte quando há o fenômeno de polissemia em um texto.

Nesse sentido, apresentamos uma questão abaixo para exemplificar como a polissemia pode aparecer nas provas de Língua Portuguesa.

Questão de polissemia

A questão refere-se ao trecho abaixo.

– Qual o bicho que anda com as patas?

– O pato.

(http://educamais.com/adivinhas-sobre-animais/)

A confusão na hora de responder a pergunta é gerada pela palavra “patas” e se justifica

I. por ter gerado ambiguidade;

II. pela polissemia da palavra;

III. pela sinonímia da palavra;

IV. pela homonímia da palavra.

Dos itens acima, verifica-se que está(ão) correto(s):

III, apenas.

IV, apenas.

I e II, apenas.

I, II e IV, apenas.

I, II, III e IV.

No diálogo presente na questão, a falta de entendimento de seu pela possibilidade da palavra patas se referir tanto a um tipo de animal quanto aos membros dos animais responsáveis pela locomoção.

Desse modo, o gabarito da questão é alternativa C, pois a polissemia da palavra gera ambiguidade na primeira frase do diálogo. Percebe-se, desse modo, que a interpretação é também essencial para a identificação da polissemia.

Gostou do artigo sobre polissemia para Concursos Públicos? Então deixe seu comentário!

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!