fbpx

Domingo de acidentes deixa 23 mortes no trânsito do interior de SP

SOROCABA – Ao menos 23 pessoas morreram em único dia, este domingo, 22, em acidentes de trânsito causados principalmente pela imprudência dos condutores de veículos, no interior de São Paulo. O número, que não inclui a capital e sua região metropolitana, é 60% maior do que a média de 14,6 mortes diárias registradas em todo o Estado este ano, segundo dados do Infosiga SP, o sistema de estatística sobre acidentes do governo estadual.

A maioria das mortes aconteceu em rodovias de várias regiões do Estado, conforme levantamento feito pela reportagem. Os acidentes mais graves aconteceram na rodovia Júlio Budisk (SP-501), em Alfredo Marcondes, e na rodovia Miguel Jubran (SP-333), em Tarumã, no oeste paulista. Cada um deixou saldo de quatro pessoas mortas.

Quatro pessoas morreram em acidente entre dois carros na rodovia Julio Budisk, em Alfredo Marcondes, interior de São Paulo. Os carros ficaram destruídos.

Foto: Polícia Rodoviária Estadual/Divulgação / Estadão

Nos dois casos, segundo a Polícia Rodoviária Estadual, houve imprudência ou imperícia de motoristas. Na rodovia Deputado Eduardo Vicente Nasser (SP-350), em Casa Branca, três pessoas morreram depois que o carro em que elas estavam colidiu com uma carreta. Conforme a Polícia Rodoviária, o automóvel invadiu a pista contrária.

Em Sertãozinho, duas jovens morreram e outras quatro pessoas ficaram feridas quando o condutor se perdeu e atingiu um poste, numa rotatória de acesso à região central. Conforme a polícia, o veículo – um automóvel Monza – levava sete pessoas, duas além da capacidade máxima. Uma das vítimas, sem cinto de segurança, foi lançada para fora do carro.

Em Capivari, um acidente de moto causou a morte de dois jovens, de 21 e 28 anos. O condutor da motocicleta se perdeu e atingiu um poste. Outros acidentes com motos em Matão, Socorro e São Carlos deixaram três pessoas mortas – em São Carlos, a moto com um casal atropelou uma capivara e, na queda, a mulher de 62 anos morreu. Atropelamentos fizeram vítimas em Presidente Prudente, Praia Grande, Paulínia e Cravinhos. Em Santos, uma colisão envolvendo cinco veículos causou uma morte.

Conforme dados do Infosiga SP, no primeiro semestre deste ano, o número de mortes no trânsito, em todo o Estado, foi 2% menor do que no mesmo período de 2018. Houve 2.593 mortes por acidentes em todo o Estado, de janeiro a junho deste ano. Em 2018, foram 2.645. Só no mês de junho foram 498 mortes em ruas e rodovias.

A região metropolitana da capital lidera o ranking com 850 ocorrências fatais. As regiões de Campinas (432 óbitos), Sorocaba (217), São José dos Campos (182) e Santos (138) vêm a seguir. O número de mortes caiu em 10 das 16 regiões do Estado. A região de Registro registrou a maior queda (-30%) e a de Marília, o maior aumento (+19%).

Os motociclistas lideram as estatísticas, representando 35% das vítimas – 913 mortes. Os pedestres vêm em segundo lugar (746 óbitos), seguidos pelos ocupantes de automóveis (638 mortes). No semestre, morreram também 197 ciclistas. Os acidentes são concentrados nos finais de semana (45,1%) e no período noturno (52,8%).

Estadão

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – NOTÍCIAS

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!