fbpx

Doria estende quarentena no estado até 30 de julho; 70 parques da cidade de SP reabrem na segunda

SÃO PAULO – João Doria, governador de São Paulo, anunciou nesta-sexta-feira (10) a renovação da quarentena para o dia 30 de julho em todo o estado.

Ele reiterou que a população precisa continuar usando máscaras e, quem puder, deve ficar em casa. Atualmente, a taxa de isolamento do estado é de 45%. Além disso, 83% dos paulistas moram em regiões que estão na fase laranja (3) e amarela (4) do Plano São Paulo.

Na mesma coletiva, Bruno Covas, prefeito de São Paulo, confirmou a reabertura de 70 dos 108 parques da cidade, como o Parque do Ibirapuera, a partir de segunda-feira (13). O governo do estado também liberou a reabertura de dez parques estaduais, incluindo o Zoológico e o Jardim Botânico.

Segundo a atualização do Plano SP, estão na fase vermelha (1) e mais restritiva apenas as regiões de Campinas, Ribeirão Preto, Franca e Araçatuba. A capital e região metropolitana seguem na fase amarela (3). Já as outras regiões do estado estão na fase laranja (2).

Doria disse que acredita que o estado está no caminho certo na luta contra a pandemia e que está se aproximando cada vez mais do “platô”. “Podemos observar cinco principais pontos que comprovam isso: número de óbitos teve queda durante duas semanas sucessivas no estado e pela primeira vez desde o início da pandemia; foi registrada uma menor letalidade por casos confirmados no estado”, afirmou.

Desde o início da pandemia, 349.715 casos de coronavírus foram confirmados no Estado de São Paulo e 17.118 pessoas morreram por causa da Covid-19.

Veja a situação do estado:

Parques e academias

Covas anunciou que 70 dos 108 parques da cidade de São Paulo serão reabertos a partir de segunda. Inicialmente, eles poderão funcionar somente durante os dias de semana, com 40% da capacidade total, das 10h às 16h.

As exceções são os maiores parques do município, o Parque do Ibirapuera e o Parque do Carmo, que poderão funcionar das 6h às 16h.

“Teremos controle na entrada dos parques, será obrigatória a utilização de máscara e os bebedouros estarão fechados por orientação da Vigilância Sanitária. Os permissionários que funcionam dentro dos parques [como lanchonetes, quiosques e aluguel de bicicletas] também poderão voltar a funcionar, respeitando os protocolos de atendimento”, explicou Bruno Covas.

Já os parques estaduais, como o da Água Branca e o Villa-Lobos, serão reabertos de forma gradual: durante a semana entre 10h e 16h e com capacidade de, no máximo, 50% da ocupação. O Zoológico e o Jardim Botânico reabrem com capacidade máxima de 30% e funcionamento também durante os fins de semana, entre 9h e 16h.

Segundo informações da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA), em todos os casos haverá controle de acesso, restrição de espaços fechados, aumento da frequência de limpeza e desinfecção dos banheiros, uso obrigatório de máscaras, totens com álcool gel, entre outras medidas.

Na capital, as academias poderão voltar a funcionar a partir de segunda-feira (13) seguindo as regras do Plano São Paulo, que incluem: funcionamento de seis horas diárias, com 30% da capacidade total; horário de entrada agendado; e sem atividades coletivas, como aulas em grupo.

Fase Amarela

Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do estado, afirmou que a cidade de São Paulo e sua região metropolitana estão registrando bons números durante a fase amarela (3 do Plano São Paulo).

Nessa etapa, o comércio de rua, shoppings centers e salões de beleza estão liberados para funcionar com horário reduzido e 40% da capacidade. Concessionárias, atividades imobiliárias e escritórios também podem operar normalmente.

“Estamos nos aproximando de uma maior estabilização, inclusive de novos casos e internações, principalmente na Região Metropolitana de São Paulo. Mas já vemos melhora também nas regiões do interior. A capital vem mantendo os indicadores e a Baixada Santista e Registro apresentaram melhora significativa [ambas estão na fase amarela]”, disse.

Bares, restaurantes e similares também podem abrir, mas com restrições: os estabelecimentos poderão funcionar com 40% da capacidade, por seis horas diárias, no máximo até as 17h. As regras de funcionamento também exigem ambientes ventilados, uso obrigatório de máscaras e adoção de protocolos geral e específico para o setor.

Salões de beleza também deverão seguir as mesmas regras, incluindo, por exemplo, agendamento de horários e distanciamento social enquanto os serviços estiverem funcionando.

Na cidade de São Paulo, a taxa de ocupação de leitos de UTI é de 67%, enquanto a taxa de ocupação de leitos de UTI por 100 mil habitantes é 31,3%.

No estado a taxa de ocupação de leitos é de 65% e a de leitos de UTI por 100 mil habitantes é de 20,2.

Na Baixada Santista, a ocupação de leitos é de 49% e em Registro de 34%.

Fase vermelha  

De acordo com a atualização do governo, estão na fase vermelha (1 do plano), que tem medidas mais restritivas para o controle da pandemia, apenas as regiões de Campinas, Ribeirão Preto, Franca e Araçatuba.

“Nesses locais observamos aumento de internações e óbitos, e necessidade de atenção pela capacidade hospitalar”, disse Ellen.

Campinas, por exemplo, tem uma taxa de ocupação de leitos de 80%, enquanto Franca chega a 85% e Ribeirão Preto a 88%. Lembrando que para avançar para a fase laranja, é necessário que essa taxa esteja entre 60% e 80%.

Araçatuba registra taxa de 60%, mas teve um aumento na variação de internações para 1,51, acima do ideal (1,5) para que a cidade avançasse para a próxima fase do plano.

A secretária de Desenvolvimento Econômico reiterou a importância de as regiões seguirem as regras de segurança. “Vemos oportunidade de dar o próximo passo para retomada das atividades, mas respeitar os protocolos é ainda mais importante para termos sucesso”, diz.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!