fbpx

DPE AM retoma prazo do concurso da área …

O concurso DPE AM teve a validade retomada. A decisão foi tomada pelo Defensor Público Geral do Estado do Amazonas, Ricardo Queiroz, e publicada no Diário Oficial da Defensoria. 

A seleção foi homologada e suspensa em maio deste ano. Agora, a Portaria nº 397/2020-GDPG/DPE/AM, que suspendeu todos os concursos públicos do estado, teve os efeitos revogados.

A medida começa a valer a partir do dia 1º de setembro. Desta forma, o resultado final ficará válido por dois anos, podendo ser prorrogado pelo mesmo período. 

O concurso para a Defensoria Pública do Amazonas ofertou dez vagas imediatas mais a formação de cadastro de reserva. Enquanto estiver válido, será possível convocar os classificados, a critério e disponibilidade do órgão. 

 A homologação a última etapa do concurso. É a partir dela que o período de validade do edital começa a ser contado. Durante a vigência do prazo, os candidatos aprovados poderão ser convocados para a tomada de posse.

 Saiba mais sobre o concurso:

Concurso DPE AM tem validade retomada (Foto: Divulgação)
Concurso DPE AM tem validade retomada
(Foto: Divulgação)

DPE AM divulgou nomeação de 12 aprovados 

Na terça, dia 1º, a Defensoria Pública do Amazonas publicou a nomeação candidatos aprovados em concursos para a DPE AM, incluindo esta seleção para a área de apoio.

+ Governo derruba restrição de Guedes e permite concursos em 2021

Ao todo, foram nomeados 12 classificados em três concursos. O primeiro para o cargo de defensor; o segundo, para servidores; e o terceiro, para a área de apoio.

Confira abaixo os cargos nomeados:

  • analista jurídico de defensoria – Ciência Jurídicas (dois nomeados);
  • analista em gestão especializada em tecnologia da informação de defensoria – analista de sistema (um);
  • assistente técnico administrativo (cinco);
  • assistente técnico em agrimensura (um);
  • programador (um);
  • assistente técnico de suporte (um); e
  • analista em gestão especializada em tecnologia da informação de defensoria – Ciências Contábeis (um).

 Veja também as nomeações na íntegra

Candidatos foram avaliados por provas objetiva e discursiva

O concurso DPE AM avaliou os candidatos por meio provas objetivas e discursivas, sendo a primeira para todos os cargos e a segunda apenas para o analista. Os exames foram aplicados em dezembro.

+ PLOA 2021: Ministério da Economia explica orçamento para concursos

As avaliações, de caráter eliminatório e classificatório, foram compostas por 60 questões de múltipla escolha, sendo 20 de Conhecimentos Gerais e 40 de Conhecimentos Específicos. As disciplinas serão:

Analista – nível superior

  • Língua Portuguesa;
  • Conhecimentos Jurídicos e Institucionais ;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo;
  • Direito Civil;
  • Direito Processual Civil;
  • Direito Penal;
  • Direito Processual Penal;
  • Direitos Humanos;
  • Direito da Criança e do Adolescente, do Idoso, da Pessoa com Deficiência e da Mulher.
     

Assistente – nível médio

  • Língua Portuguesa;
  • Conhecimentos Jurídicos e Institucionais;
  • Noções de Direito Administrativo; 
  • Noções de Direito Constitucional; e
  • Noções de Administração.

As provas foram aplicadas em todas as cidades com oferta de vagas, em dois turnos: manhã para assistente e tarde para analista. A prova discursiva foi um estudo de caso.

Conforme o edital, foram corrigidas 140 provas discursivas, o que deve elevar o cadastro de reserva e proporcionar muitas chamadas, além das vagas iniciais.

Concurso DPE AM recebeu mais de 6 mil inscrições

De acordo com a Fundação Carlos Chagas (FCC), organizadora, a banca, a seleção registrou um total de 6.129 inscrições. Desse total, 51 são de pessoas com deficiência.

O destaque como cargo mais procurado foi o de assistente, de nível médio, que somou 4.877 inscrições. Já para a função de analista foram contabilizadas 1.252 candidaturas.

Assine a Folha Dirigida e turbine os estudos

 

Classificados terão ganhos de até R$6 mil

Publicado em setembro de 2019, o edital de abertura do concurso DPE AM trouxe cinco chances imediatas mais cadastro para o cargo de assistente técnico administrativo, que exige o nível médio. Os ganhos são de R$3.531,95.

+ Reforma Administrativa prevê estabilidade para funções de Estado

No superior, também foram cinco oportunidades mais cadastro para a função de analista jurídico de defensoria – na especialidade Ciências Jurídicas. Este, recebe R$6 mil e requer graduação em Direito ou Ciências Jurídicas.

Para ambos os cargos, as lotações dos profissionais serão nas seguintes cidades:

  • Coari;
  • Eirunepé;
  • Iranduba;
  • Lábrea;
  • Manacapuru;
  • Maués; e
  • São Gabriel da Cachoeira.

O edital reuniu chances para ampla concorrência e para candidatos com deficiência. O regime de contratação dos classificados será o estatutário, que assegura a estabilidade ao servidor.

 

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!