fbpx

E esse tal de eSocial?- A qual grupo eu pertenço?– Parte 4

A série “E esse tal de eSocial?” foi dividida em 4 artigos. Nesta quarta (e última parte) trouxemos dicas para facilitar a gestão do eSocial e exemplos para entender as fases e os grupos.

 

Dicas sobre o eSocial:

 

·         Acompanhe as mudanças nas datas dos cronogramas;

 

·         Procure manter seus envios em dia;

 

·         Tenha um sistema de folha de pagamentos que comporte essa necessidade;

 

·         Os envios ao eSocial não são opcionais, são obrigatórios. Independente de você ser MEI ou empresa de qualquer tamanho, precisa se adequar a essa necessidade.

 

·         O eSocial é extenso, e foi faseado.

 

·         Por isso ainda há implantações a serem feitas, novos módulos e novos grupos.

 

·         O governo dividiu o eSocial em grupos para facilitar a implantação. Esses grupos são divididos de acordo com o faturamento das empresas.

 

·         Dentro de cada grupo, ainda há fases que entrarão em vigor.

 

·         Procure se atentar ao grupo ao qual pertence a sua empresa e quais são obrigatoriedades de envios.

 O eSocial foi divido por grupos, e esses grupos definidos de acordo com o faturamento de cada empresa.

 

Grupos e faturamentos:

 

GRUPO 1 – Empresas com faturamento anual superior a R$ 78 milhões

GRUPO 2 –  entidades empresariais com faturamento no ano de 2016 de até R$ 78.000.000,00 (setenta e oito milhões) e que não sejam optantes pelo Simples Nacional

GRUPO 3 – empregadores optantes pelo Simples Nacional, empregadores pessoa física (exceto doméstico), produtor rural PF e entidades sem fins lucrativos

GRUPO 4 – órgãos públicos do âmbito federal e organizações internacionais

Grupo 5 – Entes públicos de âmbito estadual e o Distrito Federal

Você Pode Gostar Também:

Grupo 6 – Entes públicos de âmbito municipal, as comissões polinacionais e os consórcios públicos

 

Vamos colocar aqui as informações que estão no site do governo quanto ao faseamento do grupo 1 para que fique mais claro como a divisão foi feita, e  como entender as fases pendentes ( ou não) em todos grupos.

 

Acesse o site oficial do governo para mais informações quanto ao eSocial.

 

Exemplo de faseamentos

 fonte:(https://www.gov.br/esocial/pt-br/acesso-ao-sistema/cronograma-de-implantacao)

 

GRUPO 1 – Empresas com faturamento anual superior a R$ 78 milhões:

Fase 1: 08/01/2018 – Apenas informações relativas às empresas, ou seja, cadastros do empregador e tabelas

Fase 2: Março/2018 – Nesta fase, empresas passam a ser obrigadas a enviar informações relativas aos trabalhadores e seus vínculos com as empresas (eventos não periódicos), como admissões, afastamentos e desligamentos

Fase 3: Maio/2018 – Torna-se obrigatório o envio das folhas de pagamento

Fase 4: Agosto/2018 – Substituição da GFIP para recolhimento de Contribuições Previdenciárias

 (Data a definir) – Substituição da GFIP para recolhimento do FGTS (ver Resolução CCFGTS nº 926/2019)

Fase 5: (Data a definir) – Na última fase, deverão ser enviados os dados de segurança e saúde no trabalho (SST)

 

Sendo microempreendedor ou uma empresa de pequeno ou médio porte, procure se adequar e realizar em dia esses envios, pois evitará possíveis multas por ausência de informações ou informações incompletas.

 

Estar em dia com as obrigações acessórias é um dos caminhos para seu sucesso.

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!