fbpx

É possível fazer reciclagem deste material?

Desde o anúncio de que a escalada esportiva seria esporte olímpico, a visibilidade da modalidade aumentou sensivelmente. A consequência disso pode ser vista no sensível aumento de academias e muros de escalada em todo o mundo.

Em um ritmo mais lento do que o resto do mundo, o Brasil também vivenciou um sensível crescimento de academias de escalada. As cidades brasileiras Brasília, Belo Horizonte, Sorocaba e Curitiba viram estabelecimentos tradicionais ampliarem o espaço ou mesmo inauguração de novos espaços.

Por outro lado, os fabricantes de muros e agarras de escalada nunca tiveram tanta demanda e o negócio prosperou como nunca. Mas em meio a uma certa empolgação de praticantes e novos adeptos do esporte, é necessário fazer uma pergunta: As agarras de muros de escalada podem ser recicladas?

O motivo da pergunta, e da preocupação com o meio ambiente, é que as agarras de escalada são feitas de resina de poliéster ou de poliuretano.

É possível fazer reciclagem deste material?

Foto: Jackie Hueftle | https://spotsettingblog.wordpress.com

As resinas de poliéster são compostos orgânicos derivados de petróleo que passam do estado líquido para sólido através da polimerização. Já as resinas de poliuretano são destinadas a impermeabilização, rigidez para suportar tráfego de veículos, revestimentos etc. Portanto, por serem polímeros, não é simples a sua reciclagem. Mas, respondendo a pergunta do título: Sim, é possível reciclar

No geral, uma agarra de escalada teria de ser reciclada quando não é mais útil para o uso. Por exemplo, quando uma garra de escalada quebra, ela geralmente vai parar no lixo. Por não se decompor facilmente, podemos considerá-la um lixo quase permanente, pois sequer há estudos de quanto um material destes se decompõe. Por uma agarra de escalada possuir uma vida útil longeva, aliado ao fato que o esporte agora que está crescendo de visibilidade (especialmente onde há campeonatos organizados em nível nacional), o volume de agarras despejada em aterros sanitários por serem inúteis é mínimo.

Porém, quando o volume de agarras não puder ser mais ignorado pela sociedade? Somente aí que iremos nos preocupar com a reciclagem? Tecnicamente falando, levando em conta o comportamento da sociedade desde o início dos grandes problemas ecológicos (vide o problema do consumo de plástico os dias de hoje), sim. Sabemos que somente quando o problema incomoda a sociedade e há uma grande pressão para resolvê-lo é que soluções são procuradas.

Como reciclar agarras de escalada

Devido a pressões sociais, a indústria começou a estudar que fim dar para tais resíduos. O que há de concreto para reciclar uma agarra de escalada, é seguir o mesmo caminho da reciclagem de plásticos. Portanto, uma das alternativas encontradas para o poliuretano, material básico na construção de agarras de escalada, foi a reciclagem mecânica de resíduos industriais de poliuretano. A reciclagem mecânica é dividida em primária e secundária.

Na primária os descartes possuem as mesmas características do produto original. Podem ser, por exemplo, sobras de plástico em peças defeituosas oriundas do processo industrial e são chamados de resíduos pós-industriais. Na secundária, origem urbana, eles apresentam características inferiores, pois vêm contaminados por alimentos e outros materiais e necessitam de seleção prévia.

No caso de agarras de escalada, elas podem ser consideradas resíduos pós-industriais. Portanto, é possível reciclar mecanicamente plástico, metais, cerâmica e vidro, sendo que em alguns casos é possível o reprocessamento de dois ou mais materiais, inclusive de classes diferentes.

No processo de reciclagem mecânica da agarra de escalada, que à luz da indústria é tipo de resíduos industrial plástico, após a seleção, trituração e a lavagem para descontaminação (retirada de materiais orgânicos), o material é reprocessado. Este reprocessamento consiste em uma moldagem física em uma forma diferente da original, sem alterar suas propriedades químicas, transforma-a em grânulos que servirão de matéria-prima para novos objetos de plástico.

O que as academias de escalada devem fazer para serem sustentáveis?

Foto: Travis Ricksecker | https://www.rei.com

Qual seria então o caminho a seguir pelos estabelecimentos especializados em escalada? Primeiramente é não depositar as agarras de escalada que não mais serão utilizadas no lixo comum. Um estabelecimento responsável e consciente da sustentabilidade do negócio procura centros de reciclagem de plástico industrial, como poliuretano e poliéster.

Lembrando que tudo pode virar uma indústria nos dias de hoje. Portanto, a reciclagem mecânica possibilita a geração de postos de emprego e a reutilização da matéria-prima. Para descartar corretamente seus resíduos sólidos consulte postos de coleta mais próximos em: https://www.ecycle.com.br

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/en_US/all.js#xfbml=1”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));
window.fbAsyncInit = function() {
FB.init( {
appId : 1443946719181573,
autoLogAppEvents : true,
xfbml : true,
version : ‘v3.2’
});
};

( function( d, s, id ){
var js, fjs = d.getElementsByTagName( s )[0];
if ( d.getElementById( id ) ) {return;}
js = d.createElement( s ); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js”;
fjs.parentNode.insertBefore( js, fjs );
}( document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’ ) );

Fonte: R7

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!