fbpx

É preciso ter conta em banco para sacar R$ 500 do FGTS?

Com a liberação do saque imediato de até R$ 500 das contas ativas e inativas do FGTS, uma parte dos trabalhadores ficou com a seguinte dúvida: É preciso ter uma conta corrente em algum banco para fazer o saque? A resposta é não. Não é necessário abrir uma conta corrente apenas para realizar o saque imediato do FGTS.

Sendo assim, o trabalhador que não possuir conta poupança ou conta corrente em algum banco, poderá realizar a retirada dos recursos da mesma forma. É importante ressaltar que o trabalhador poderá ter mais de R$ 500 para sacar caso possua mais de uma conta no FGTS. Ao solicitar o saque imediato, a liberação dos recursos será feita sobre todas as contas, ativas e inativas, não apenas das selecionadas.

Com isso, caso o trabalhador tenha quatro contas no FGTS, ele poderá fazer a retirada de até R$ 2 mil se tiver saldo suficiente para a liberação dos R$ 500 em cada uma delas. Se o saldo for inferior a esse valor, será liberada a quantia total disponível na conta.

Os trabalhadores que retirarão até R$ 100 poderão realizar o saque nas lotéricas. Para isso, basta apresentar a carteira de trabalho, CPF e RG, sem necessidade de apresentação do cartão cidadão. Para os valores entre R$ 100 e R$ 500 por conta, o saque poderá ser realizado nos caixas eletrônicos na Caixa e nas lotéricas, com ou sem apresentação do cartão cidadão.

Como consultar o valor a receber

O trabalhador que não souber qual o valor irá receber, pode realizar uma consulta ao saldo de suas contas no FGTS por meio do site da Caixa, do aplicativo FGTS ou pessoalmente em uma das agências da estatal.

Contudo, será necessário saber qual seu número do PIS/PASEP ou NIT (Número de Identificação do Trabalhador). O NIT é fornecido pela Previdência Social em caso de trabalhador que não possui inscrição no PIS ou no PASEP.

Para encontrar qual seu número do NIS/PIS, basta olhar em uma das seguintes opções:

  • No Cartão Cidadão;
  • Na página de identificação da nova Carteira de Trabalho;
  • Nas anotações gerais da Carteira de Trabalho antiga;
  • No extrato do FGTS.

Além disso, também é possível descobrir seu número de inscrição utilizando apenas o CPF. Para isso, o trabalhador deverá entrar no site do Meu INSS, informar o CPF, nome completo, data e local de nascimento e também o nome da mãe. Posteriormente ao preenchimento das informações, será gerado um código de acesso provisório.

Com esse código em mãos, o usuário irá realizar o login utilizando sua senha provisória. Em seguida aparecerá uma mensagem solicitando a criação de sua própria senha. Assim que o cadastro for finalizado, será possível consultar o número do PIS no quadro “Dados de Usuário”. A opção está localizada na tela inicial, juntamente ao nome e CPF do trabalhador.

Confira: Herdeiros podem fazer o saque de R$ 500 do FGTS de falecidos?


Fonte: Edital Concursos Brasil

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!