fbpx

Eleição de prefeito neonazista choca a Alemanha

Vereadores de siglas tradicionais, como a CDU de Merkel e o social-democrata SPD, elegeram membro do ultranacionalista NPD para comandar vilarejo perto de Frankfurt. Lideranças partidárias pedem anulação da votação.A eleição unânime do membro de um partido neonazista para prefeito de um vilarejo no estado de Hessen provocou protestos na Alemanha. Stefan Jagsch, do Partido Nacional-Democrático (NPD), recebeu o voto de todos os vereadores por ser aparentemente o único interessado no cargo.

A escolha do novo prefeito de Waldsiedlung, uma pequena comunidade perto de Frankfurt e que pertence ao distrito de Altenstadt, ocorreu após o então líder, membro do Partido Liberal Democrático (FDP), anunciar sua renúncia em junho. O cargo estava vago há semanas.

Na sessão da última quinta-feira (05/09), todos os sete vereadores presentes votaram em Jagsch para comandar o vilarejo. Entre os que deram aval ao extremista de direita estão membros da União Democrata Cristã (CDU) – legenda da chanceler federal, Angela Merkel -, do FDP e um turco-alemão do Partido Social-Democrata (SPD).

A eleição de Jagsch foi condenada por lideranças desses três partidos, que se recusam a trabalhar com o NPD, um partido de extrema direita que se assemelha ao comandado por Adolf Hitler na década de 1930. Os políticos pedem a anulação da votação.

“O SPD tem uma clara posição: não cooperamos com nazistas. Nunca! Isso se aplica no nível federal, estadual e municipal”, afirmou o secretário-geral do SPD, Lars Klingbeil, afirmando que a escolha não é justificável e precisa ser anulada.

O secretário-geral da CDU, Paul Ziemiak, também defendeu que a eleição seja anulada. “Estou chocado. A eleição de um membro de um partido que tem objetivos anticonstitucionais é uma vergonha”, ressaltou ele ao jornal Bild.

O líder da bancada do FDP no Parlamento alemão, Marco Buschmann, descreveu o caso como duplamente ruim: “Primeiro porque democratas votaram em alguém como ele [Jagsch], segundo porque não havia candidatos democratas para assumir essa tarefa”.

Lideranças regionais das legendas também se posicionaram contra a eleição do extremista de direita. “A eleição de um membro do NPD para prefeito com a participação de titulares da CDU me horroriza muito. Qualquer democrata que abre caminho para radicais num gabinete de Estado lida com seu mandato de forma irresponsável e alheia ao dever e à história”, afirmou Peter Tauber, deputado estadual pela CDU em Hessen.

Nas ruas de Waldsiedlung, que possui cerca de 2,5 mil habitantes, os moradores parecem divididos sobre o novo prefeito. “Jagsch é muito legal. O problema é que ele pertence ao partido errado e sou contra a promoção de membros do NPD”, disse Ingo Waldschmidt. Para Karl-Heinz Boller, a votação foi um erro. “Estou indignado. Isso precisa ser corrigido”, afirmou.

O representante do SPD na câmara municipal, Ali Riza Adgas, aparentemente não viu problema em eleger um neonazista. “Eu o conheço há anos e nunca tive problema com ele”, afirmou ao jornal alemão Süddeutsche Zeitung.

Já o vereador Nobert Szielasko, da CDU, disse que Jagsch foi eleito porque não havia nenhum outro candidato mais jovem que soubesse “usar computadores e mandar e-mails”.

CN/afp/rtr/ap

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

| App | Instagram | Newsletter


A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – NOTÍCIAS

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!