fbpx

Em casa, Hamilton desbanca Bottas e garante pole-position do GP da Inglaterra

Lewis Hamilton marcou a pole-position do GP da Inglaterra

Foto: Mercedes / Grande Prêmio

Valtteri Bottas despontou como grande favorito à pole do GP da Inglaterra, dominou os dois primeiros segmentos da classificação deste sábado, mas valeu o algo mais que Lewis Hamilton tem. Com volta excepcional na tarde deste sábado (1), o hexacampeão do mundo marcou 1min24s303, novo recorde do circuito britânico, e assegurou a pole 91 da sua laureada carreira na F1.

Bottas vai dividir a primeira fila com o britânico depois de ter ficado com tempo 0s313 inferior. O que chama a atenção é a diferença absurda da Mercedes para o resto. Max Verstappen assegurou o terceiro lugar do grid, mas foi 1s022 mais lento que Hamilton. O holandês da Red Bull vai largar lado a lado com Charles Leclerc, que fez boa classificação com a Ferrari e só foi superado por Max nos segundos finais.

Lando Norris, com a McLaren, voltou a garantir uma boa classificação e marcou o quinto melhor tempo. Lance Stroll, depois de ter liderado o quente segundo treino livre, na sexta, vai partir só em sexto com a Racing Point, mas à frente da McLaren de Carlos Sainz e das Renault de Daniel Ricciardo e Esteban Ocon. Sebastian Vettel, com problemas em todo o fim de semana até agora, obteve o décimo lugar no grid de largada.

Já Nico Hülkenberg, que substitui Sergio Pérez neste fim de semana, não avançou para o Q3 e vai partir em 13º.

Lewis Hamilton garantiu a pole-position do GP da Inglaterra neste sábado

Lewis Hamilton garantiu a pole-position do GP da Inglaterra neste sábado

Foto: Mercedes / Grande Prêmio

A partir de 9h (de Brasília) deste domingo, o GRANDE PRÊMIO apresenta o Briefing no canal no YouTube, com todas as informações e detalhes que antecedem a largada do GP da Inglaterra de Fórmula 1, que começa às 10h10.

Saiba como foi o treino classificatório do GP da Inglaterra de F1

Q1: Russell avança de novo, mas é investigado pelos comissários

A previsão do tempo oficial da Fórmula 1 apontou 60% de chance de chuva durante o treino classificatório em Silverstone. A sessão começou com os carros de Daniil Kvyat, da AlphaTauri; Romain Grosjean e Kevin Magnussen, da Haas; e Kimi Räikkönen e Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, puxando a fila.

Não demorou muito tempo para os carros mais rápidos deixarem os boxes. Antes dos pilotos da Mercedes e da Red Bull, quem chegou a ocupar a ponta do Q1 foi Charles Leclerc, que foi 0s005 mais rápido que Lance Stroll, da Racing Point.

Com 10 minutos para o fim do primeiro segmento, Valtteri Bottas cravou 1min26s092. Lewis Hamilton figurava logo atrás, com 0s339 de desvantagem para o finlandês. Na primeira volta rápida dos carros taurinos, Max Verstappen conseguiu se colocar entre as Mercedes de Bottas e Hamilton, em segundo, só 0s023 mais lento que o dono do carro #77, enquanto Alexander Albon passou em sexto, atrás de Stroll.

Räikkönen amargou mais uma eliminação no Q1 em 2020

Räikkönen amargou mais uma eliminação no Q1 em 2020

Foto: Alfa Romeo / Grande Prêmio

Quem aparecia bem era a AlphaTauri, com Pierre Gasly em sétimo e Kvyat em oitavo.

Os pilotos partiram para uma última tentativa de volta rápida. Neste período, com menos de 1 minuto para o fim do Q1, Nicholas Latifi cometeu um erro no segundo setor, rodou e provocou bandeira amarela naquele trecho.

George Russell, com a Williams, conseguiu encaixar grande volta e fez o que já virou rotina em 2020: avançar ao Q2. Entretanto, o inglês foi investigado pelos comissários de prova por não ter tirado o pé e acelerado em trecho sinalizado por bandeira amarela. O resultado só vai ser definido depois da classificação.

Stroll e Hülkenberg também melhoraram e se colocaram em quarto e quinto, respectivamente, com Gasly logo atrás. Esteban Ocon foi o sétimo com a Renault, sendo seguido por Sebastian Vettel e Charles Leclerc, da Ferrari, e Alexander Albon, da Red Bull, em décimo. Os eliminados foram quase os mesmos de sempre: Magnussen, Giovinazzi, Räikkönen, Grosjean e Latifi. Na frente, Bottas se consolidou com o melhor tempo.

Q2: Hamilton roda, mas se garante; Albon e Hülkenberg são eliminados

Vários competidores deixaram os boxes com pneus médios para o início da segunda parte da sessão: Bottas, Hamilton, Verstappen, Stroll, Hülkenberg, Leclerc e Albon. Vettel preferiu não arriscar e fez suas primeiras tentativas com os compostos macios.

Enquanto Bottas cravava o recorde da pista com 1min25s015 e assumia a ponta no Q2, Hamilton novamente tinha dificuldades para se acertar com o carro e rodava sozinho na curva Luffield. O incidente fez o hexacampeão do mundo espalhar detritos na pista, o que levou a direção de prova a acionar a bandeira vermelha com 8min51s para o fim da segunda parte da sessão.

A rodada de Lewis Hamilton no Q2 em Silverstone

A rodada de Lewis Hamilton no Q2 em Silverstone

Foto: Reprodução/Twitter / Grande Prêmio

Antes da bandeira vermelha, Lewis voltava lentamente para os boxes e foi alvo das reclamações de Carlos Sainz. “Tráfego no último setor com Hamilton. Inaceitável. Inaceitável”, bradou o piloto da McLaren.

O hexacampeão foi o primeiro a sair dos boxes para tentar marcar um bom tempo e se garantir no Q3. Hamilton fez uma volta apenas razoável para se colocar em segundo, 0s332 mais lento que Bottas, e assegurar passagem para a fase final.

Nico Hülkenberg vai largar somente em 13º

Nico Hülkenberg vai largar somente em 13º

Foto: Racing Point / Grande Prêmio

Quem acabou não conseguindo passar para o Q3 foi Alexander Albon, pela segunda corrida seguida, repetindo o que aconteceu há duas semanas na Hungria. Hülkenberg também não avançou para a fase derradeira da sessão, assim como Kvyat e Russell. Stroll fez exatamente o mesmo tempo de Gasly, mas o canadense levou a melhor e se classificou por ter registrado primeiro a marca de 1min26s501. O francês, em 11º, foi mais um a se despedir no Q2.

Q3: Batalha pela pole tem desfecho esperado com domínio da Mercedes

Sem perder tempo, as equipes mandaram seus pilotos para a pista nos dez minutos que definiram o dono da pole do GP da Inglaterra. Com tráfego intenso nos boxes, a Ferrari soltou Leclerc em condição insegura, e Stroll, que vinha logo atrás, teve de frear para não acertar o carro do monegasco.

Lando Norris abriu a tabela de tempos com 1min26s456, sendo ligeiramente mais rápido que Sainz, com 1min26s654.

Hamilton cravou o recorde da pista com 1min24s616 e, na primeira tentativa, não foi superado por Bottas, que ficou 0s150 atrás. Verstappen se colocou em terceiro, mas com um abismo de 1s147 de desvantagem para Lewis. Stroll e Leclerc completavam o top-5.

Na segunda e derradeira tentativa de volta rápida, Hamilton e Bottas duelaram pela pole. Lewis marcou 1min24s303. O finlandês bem que tentou, mas não conseguiu alcançar o companheiro de equipe. Posição de honra para Hamilton em casa na Fórmula 1.

F1 2020, GP da Inglaterra, Silverstone, Grid de Largada:

1 L HAMILTON Mercedes   1:24.303    
2 V BOTTAS Mercedes   1:24.616 +0.313  
3 M VERSTAPPEN Red Bull Honda   1:25.325 +1.022  
4 C LECLERC Ferrari   1:25.427 +1.124  
5 L NORRIS McLaren Renault   1:25.782 +1.479  
6 L STROLL Racing Point Mercedes   1:25.839 +1.536  
7 C SAINZ JR McLaren Renault   1:25.965 +1.662  
8 D RICCIARDO Renault   1:26.009 +1.706  
9 E OCON Renault   1:26.209 +1.906  
10 S VETTEL Ferrari   1:26.339 +2.036  
11 P GASLY AlphaTauri Honda   1:26.501 +2.198  
12 A ALBON Red Bull Honda   1:26.545 +2.242  
13 N HÜLKENBERG Racing Point Mercedes   1:26.566 +2.263  
14 G RUSSELL Williams Mercedes   1:27.092 +2.789  
15 K MAGNUSSEN Haas Ferrari   1:27.158 +2.855  
16 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari   1:27.164 +2.861  
17 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari   1:27.366 +3.063  
18 R GROSJEAN Haas Ferrari   1:27.643 +3.340  
19 D KVYAT AlphaTauri Honda   1:26.744 +2.441 +5
20 N LATIFI Williams Mercedes   1:27.705 +3.402  

Grande Prêmio

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!