ensinamentos espirituais de força e razão de existir

Diversas pesquisas mostram as vantagens de se ter um cachorro. Recentemente encontrei uma, atual, mostrando que os fiéis amigos de quatro patas são mais do que companheiros: podem nos ajudar a viver mais.

Análise de diversos bancos de dados constatou que, de modo geral, possuir um cão diminui o risco de morte prematura em pelo menos 24%. Além disso, eles também são ótimos para os que sofrem com doenças cardiovasculares, infartos e derrames, reduzindo em cerca de um terço os riscos de as pessoas apresentarem tais problemas.

Cães podem ter começado a comer restos de refeições humanas ainda no início da agricultura

Foto: iStock

Realizada com 300 mil participantes, de idades entre 40 e 85 anos, que haviam sofrido um infarto ou ataque isquêmico, importante pesquisa mostrou que, na população de sobreviventes, os que viviam com um cão apresentavam risco de morte 33% menor em comparação aos que viviam sozinhos. Já para donos de cães que enfrentaram derrames, o risco de morrer era 27% menor.

Outra pesquisa analisou dados de cerca de 3,8 milhões de pessoas maiores de 18 anos. O resultado: entre os donos de cães o risco de morte precoce é 24% inferior em relação ao resto da população e as chances de se ter um ataque cardíaco diminui em 65%.

Se a boa saúde é resultado de um conjunto de fatores – como boa alimentação, prática de atividades físicas, busca de equilíbrio, combate ao estresse e amadurecimento espiritual – parece que, tranquilamente, podemos acrescentar à lista o bem representado por um cachorro, ligado à questão da companhia.

Entrando por terreno de maior sutileza, acredito mais. O cão não apenas é companheiro e estímulo para levar adiante a dinâmica do cotidiano, mas também é centro de intersecção de energias de matriz espiritualizada.

Cães são ótimos exemplos de equilíbrio e coragem espiritual. Eles são benfeitores espirituais que nos esclarecem que todos precisam considerar os diversos animais que nos rodeiam como existências em evolução no planeta Terra, assim como nós.

Espelho dos nossos desafios espirituais, os cães devem ser acolhidos como nossos irmãos menores, desenvolvendo em si mesmos, assim como nós (em grau menor apenas) o próprio Princípio Inteligente – força e razão maior da Existência.

Quer saber mais sobre o trabalho de Marina Gold ou entrar em contato com ela, clique aqui.

Veja tam

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – VIDA E ESTILO

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: