fbpx

Erros de português mais cometidos em concursos públicos

Conhecer os erros de português mais cometidos em concursos públicos pode ser uma dica para você saber o que estudar e evitar equívocos.

Língua portuguesa é uma disciplina que faz parte de todos os certames e tem um peso enorme no resultado final.

Além disso, as redações demandam a escrita segundo as normas cultas da língua. Sendo assim. Você precisa prestar atenção às formas corretas de se escrever as palavras. Há muitos relatos de pontos que foram tirados por simples confusões na grafia.

Selecionamos cinco dos principais erros de português cometidos em concursos públicos. Conheça!

Onde x Aonde

É um dos erros de português mais comum nos concursos. Muitos participantes confundem onde quando se pede aonde e vice e versa.

Onde deve ser usado quando se quer indicar um lugar físico. Querem sempre relacionar a um sentido de permanência em determinado local, por isso surge junto a um verbo que confirme isso, por exemplo, o verbo estar:

Aonde, por outro lado, apesar de indicar um lugar também, está relacionado a um sentido de movimento, por isso surge ao lado de verbos que garantem essa sensação e são regidos pela preposição “a”. Por exemplo, o verbo ir:

Mesmo como pronome pessoal

Sem dúvidas é um dos erros mais comuns da língua portuguesa de modo geral, mas está sempre presente em concursos públicos, sobretudo nas redações.

Tratar a palavra mesmo como pronome pessoal é um grande e bem famoso equívoco. Pode ser que você já tenha visto placas ao lado de elevadores com essa expressão: “Verifique se o mesmo encontra-se no andar”, com a palavra mesmo referindo-se a ‘elevador’.

Está errado. O certo seria trocar o ‘mesmo’ por ‘ele’ ou até por ‘elevador’: “Verifique se ele se encontra no andar” ou “Verifique se o elevador se encontra no andar”.

Mas x Mais

Um dos erros de português bem comuns que são perceptíveis na escrita e não tanto oralmente pela semelhança das duas palavras.

A correção para esse errinho é simples:

Mas tem o sentido de oposição. Portanto é usado quando se quer impor uma ideia contrária ao que foi dito antes. É uma conjunção coordenativa adversativa.

Você Pode Gostar Também:

  • Levei guarda-chuva, mas não choveu.

Mais indica quantidade, basicamente, é o contrário de menos. É um advérbio de intensidade.

A gente x Agente

Sim, esse é outro dos erros de português bem cometidos pelos concurseiros.

Se você confunde a escrita dessas duas palavras preste atenção para não fazer feito nos próximos concursos.

A gente – separado – é uma expressão que substitui a primeira pessoa do plural “nós”. No entanto, nas orações, deve-se usar o verbo na primeira pessoa do singular.

Agente – junto – é um substantivo que se refere a profissionais que exercem a profissão / função de agente.

  • Agente público ou Agente secreto

Mais x Maiores

Mais um dos erros de português de fácil aprendizado.

Você já se pegou escrevendo “para maiores informações, ligue para o número xxx” ou leu esse tipo de frase em algum lugar? É bastante comum, mas está incorreto o uso da palavra “maiores” nesse caso.

A razão é que maiores se refere a tamanho e informações não podem ser disponibilizadas em tamanho maior, mas sim em mais quantidade.

Então a frase correta fica assim:

  • Para mais informações, ligue para o número xxx

Com o “mais” você dá o sentido de que serão conferidas informações adicionais caso a pessoa ligue para o número. Isso vale também para “maiores detalhes”, o certo é “mais detalhes”.

E você, comete algum desses erros de português? Pois agora já sabe que precisa se policiar para fazer bonito no concurso 🙂 Leia também: Português: Como saber se deve ou não usar a crase?

 

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!