Estude agora! ENTREVISTA: João Pedro de Oliveira Barreto

Meu conselho é acreditar em seu sonho, não importa o quão inalcançável ele pareça. Com muito esforço e dedicação, qualquer sonho pode virar realidade!

Confira nossa entrevista com João Pedro de Oliveira Barreto, aprovado no concurso da Advocacia-Geral da União no cargo de Administrador:

Estratégia Concursos: Conte-nos um pouco sobre você, para que nossos leitores possam te conhecer melhor. Você é formado em que área? Qual sua idade? De onde você é?

João Pedro: Tenho 29 anos e moro na Grande Florianópolis. Sou formado em Administração Empresarial.

Estratégia: O que te levou a tomar a decisão de começar a estudar para concursos?

João: Depois que terminei a graduação, percebi que a realidade da iniciativa privada na minha área não era tão positiva quanto eu imaginava, a partir daí, comecei a me interessar mais pelo mundo dos concursos.

Estratégia: Durante sua caminhada como concurseiro, você trabalhava e estudava (como conciliava trabalho e estudos?), ou se dedicava inteiramente aos estudos para concurso?

João: No início eu me dedicava integralmente aos estudos, no entanto, desde o ano passado, quando entrei em exercício na UFSC, venho conciliando trabalho com estudos.

Estratégia: Quantos e em quais concursos já foi aprovado? Qual o último? Em qual cargo e em que colocação?

João: Já obtive algumas aprovações. Os concursos em que fui nomeado foram os seguintes:

  • Assistente Administrativo no CRO/SC e na UFSC em 2017
  • Assistente Administrativo na UDESC
  • Analista no IPHAN
  • Administrador na UFSC (cargo que ocupo hoje) em 2018
  • O último concurso que fiz foi para Administrador na AGU, em que fiquei na 30ª colocação nacional, dentro do número de vagas do edital.

Estratégia: Qual foi sua sensação ao ver seu nome na lista dos aprovados/classificados?

João: É uma sensação de dever cumprido, de validação por todo tempo e esforço despendido estudando.

Estratégia: Como era sua vida social durante a preparação para concursos? Você saía com amigos, família, etc? Ou adotou uma postura radical, abdicando do convívio social?

João: Eu adotei uma postura mais radical, por vezes até abdicando de horas de sono ou lazer para cumprir minhas metas. Em linhas gerais, de segunda a sábado minha preparação é o mais regrada possível, sem saídas da rotina e sempre cumprindo as horas líquidas de estudo estipuladas.

Um fator que julgo importante foi ter excluído as redes sociais, o que me permitiu poupar vários minutos ociosos que fazem a diferença no final do dia.

Estratégia: Você é casado? Tem filhos? Namora? Mora com seus pais? Sua família entendeu e apoiou sua caminhada como concurseiro? Se sim, de que forma?

João: Não sou casado e nem tenho filhos. Moro com meus pais, os quais sempre me apoiaram e deram todo o suporte para que eu pudesse me dedicar com tranquilidade aos estudos para concurso.
 
Estratégia: Você acha que vale a pena fazer outros concursos, com foco diferente daquele concurso que é realmente seu objetivo maior?

João: Acredito que somente vale à pena caso as matérias sejam semelhantes, de forma que os “concursos escada” não atrapalhem a preparação para o concurso desejado.

Estratégia: Você estudou por quanto tempo direcionado ao concurso que foi aprovado?

João: Estudei por volta de 2 meses direcionado para o concurso da AGU. Anteriormente vinha me preparando para o concurso do MPU, então só foquei na prova da AGU na reta final pós-edital.

Estratégia: Chegou a estudar sem ter edital na praça? Durante esse tempo, como você fazia para manter a disciplina nos estudos?

João: Já estudei sem ter edital na praça, inclusive foi uma época em que pude construir uma excelente base nas principais matérias. Nesse período, uma ferramenta que me ajudou a manter a disciplina foi fazer simulados. Embora eles não repliquem todo o estresse do dia da prova, são de grande valia para avaliarmos em que pé realmente está nosso nível de preparação.

Estratégia: Que materiais você usou em sua preparação para o concurso? Aulas presenciais, telepresenciais, livros, cursos em PDF, videoaulas? Quais foram as principais vantagens e desvantagens de cada um?

João: Quando comecei a estudar, frequentava cursos presenciais. Contudo, percebi que estudar em casa é muito mais vantajoso, além de economizar com deslocamento e afins.

Em torno de 70% do meu tempo de estudos é direcionado a PDFs, livros e resolução de questões. O restante utilizo para assistir videoaulas, principalmente no final do dia, momento em que já estou mais cansado.

Na minha opinião, o núcleo fundamental dos estudos é leitura e resolução de muitos exercícios. Já as videoaulas podem ser interessantes em um assunto em que você tenha dificuldades, apresentando outras formas de assimilação do conteúdo.

Estratégia: Como conheceu o Estratégia Concursos?

João: Conheci no convívio com outros concurseiros, todos sempre falaram muito bem do Estratégia.

Estratégia: Uma das principais dificuldades de todo o concursando é a quantidade de assuntos que devem ser memorizados. Como você fez para estudar todo o conteúdo do concurso? Falando de modo mais específico: você estudava várias matérias ao mesmo tempo? Quantas? Costumava fazer resumos? Focava mais em exercícios, ou na leitura e releitura da teoria? Como montou seu plano de estudos? Quantas horas por dia costumava estudar?

João: Sempre estudei múltiplas matérias por dia. Em linhas gerais, divido os assuntos em blocos de no máximo 1 hora, seguidos de resolução de várias questões.

Na preparação para o concurso da AGU, minha rotina iniciava às 04:00, período em que eu tentava estudar pelo menos 2 horas antes do trabalho. No final do dia eu ainda estudava de 2 a 3 horas, tentando totalizar 5 horas líquidas de estudo por dia.

Estratégia: Você tinha mais dificuldades em alguma(s) disciplina(s)? Quais? Como você fez para superar estas dificuldades?

João: Quando comecei a estudar tinha muita dificuldade nas matérias de direito. As coisas só melhoraram depois que encarei de frente e comecei a revisá-las com uma frequência maior.

Hoje direito administrativo e direito constitucional são duas das minhas matérias prediletas.
  
Estratégia: A reta final é sempre um período estressante. Como foi sua rotina de estudos na semana que antecedeu a prova? E véspera de prova: foi dia de descanso ou dia de estudo?

João: Na semana da prova costumo dar aquele sprint final e aumento consideravelmente a carga de estudos. Na véspera da prova não é diferente, assisto aos aulões e reviso algum assunto que demande “decoreba” de última hora.
 
Estratégia: No seu concurso, tivemos, além das provas objetivas, as provas discursivas. Como foi seu estudo para esta importante parte do certame? O que você aconselha?

João: Para a prova discursiva eu contratei um curso específico de correção de redação. Entretanto, deveria ter me preparado com mais antecedência. Minha nota da redação ficou aquém do que eu poderia ter rendido, o que me custou algumas colocações.
 
Estratégia: Se você tivesse que apontar ERROS em sua preparação (se é que houve), quais seriam? Diga-nos também quais foram os maiores ACERTOS?

João: Quanto aos erros, minha preparação para a redação deixou a desejar. Em relação aos acertos, aponto o foco e a disciplina com que me preparei, especialmente depois de a prova ter sido adiada por 2 meses além da data previamente marcada.  

Estratégia: O que foi mais difícil nessa caminhada rumo à aprovação? Chegou a pensar, por algum momento, em desistir? Se sim, como fez para seguir em frente?

João: O mais difícil são os momentos de incerteza e pressão. Todavia, sempre penso que se está difícil para mim, também está para os outros, o que faz a diferença é a forma com que lidamos com as adversidades.

Estratégia: Qual foi sua principal motivação?

João: Obviamente o salário atrativo e a estabilidade são bastante atraentes. Mas algo que valorizo muito é o aspecto competitivo, a sensação de disputar algo com milhares de pessoas e conseguir alcançar seu objetivo é algo que me abastece de motivação.

Estratégia: Por fim, o que você aconselharia a alguém que está iniciando seus estudos para concurso? Deixe sua mensagem para todos aqueles que um dia almejam chegar aonde você chegou!

João: Meu conselho é acreditar em seu sonho, não importa o quão inalcançável ele pareça. Com muito esforço e dedicação, qualquer sonho pode virar realidade!

Confira outras entrevistas em:

Depoimentos de Aprovados

Cursos Online para Concursos

Foi aprovado e deseja dividir com a gente e com outros concurseiros como foi sua trajetória até a aprovação?! Mande um e-mail para: [email protected]

Abraços,

Thaís Mendes

Créditos:

Estratégia Concursos

Baixe o conteúdo completo!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: