fbpx

EUA com outro recorde diário para novos casos, ultrapassa 59.000 – Túlio Ribeiro

Reprodução Twitter @sebastianarcher

EUA coronavírus

As eleições  se aproximando e a pandemia crescendo, lançou o presidente estadunidense  numa dicotomia de ações. Por um lado o presidente Trump continua pressionando por uma reabertura mais ampla dos Estados Unidos, afinal a realidade o coloca atrás  12 pontos do democrata Joe Biden. O pior é que o país estabeleceu outro recorde para novos casos de coronavírus na quarta-feira, com mais de 59.400 infecções anunciadas, segundo um banco de dados do New York Times . Foi o quinto recorde nacional estabelecido em nove dias.

O recorde anterior, 56.567, foi divulgado na sexta-feira.

A nação estadunidense alcançou um total de três milhões de casos na terça-feira, com o vírus continuando seu ressurgimento no oeste e no sul. Pelo menos cinco estados  – Missouri, Texas, Tennessee, Utah e Virgínia Ocidental – estabeleceram recordes de um dia para novas infecções na quarta-feira.

Naquele mesmo dia , o número diário de novos casos no país aumentou 72% nas últimas duas semanas. E na quarta-feira, 24 estados haviam relatado mais casos na semana passada do que em qualquer outro período de sete dias da pandemia.

No estado do Arizona, um movimento de avanço da contaminação  está pressionando a capacidade hospitalar, com o governo relatando mais mortes nos últimos dias. Novos casos no Arizona estão em alta desde o início de junho e, nesta semana, o estado registrou uma média de mais de 3.600 novos casos por dia, um recorde.

Por sua vez, no Texas não é diferente . O estado registrou mais de 9.900 casos na quarta-feira,  o terceiro dia consecutivo do estado, com um total recorde de novas infecções. De acordo com a Dra. Deborah L. Birx, que está coordenando a resposta ao coronavírus do governo Trump resposta ao coronavírus do governo Trump, a taxa de testes positivos do estado pairava em torno de 20% no início de julho, o dobro do que era um mês antes.


Outro centro de conflitos são as escolas , está no cerne do embate  sobre como eles podem receber com segurança os alunos de volta. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças da quarta-feira disseram que emitiriam novas diretrizes, depois que o presidente Trump atacou as anteriores.

Por sua parte, a ameaça de Trump de interromper a ajuda federal a escolas que se recusam a reabrir totalmente ocorre quando os cientistas lidam com preocupações crescentes sobre a transmissão do vírus em espaços internos . A maioria das escolas públicas é mal ventilada e não pode se dar ao luxo de atualizar seus sistemas de filtragem.

Cada vez mais , Trump mira um fim de derrota, e a preocupação dos seus atos não é pandemia , e sim as eleições. O coronavírus, como avisou a chanceler alemã, veio mostrar “que não há lugar para os populista que negam a realidade”, ou quem atua contra ela .

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!