fbpx

EUA se aproximam de “atordoantes” 500 mil mortes de Covid-19

Os Estados Unidos se aproximaram nesta segunda-feira do marco espantoso de 500 mil mortes por Covid-19 pouco mais de um ano desde que a pandemia de coronavírus fez suas primeiras vítimas conhecidas no país no condado de Santa Clara, na Califórnia.

Centro de vacinação contra Covid-19 em San Diego, no Estado norte-americano da Califórnia 22/02/2021 REUTERS/Mike Blake

Foto: Reuters

Os EUA haviam registrado mais de 28 milhões de casos de Covid-19 e 499.510 vidas perdidas até a manhã desta segunda-feira, de acordo com uma contagem da Reuters baseada em dados de saúde pública, embora as mortes e hospitalizações diárias tenham recuado para seu menor nível desde antes dos feriados de Ação de Graças e do Natal.

Cerca de 19% do total global de mortes de coronavírus aconteceram nos EUA, uma cifra desproporcional considerando que a nação só abriga 4% da população mundial.

“Estes números são atordoantes”, disse o doutor Anthony Fauci, conselheiro de doenças infecciosas destacado do presidente, Joe Biden, no programa “Good Morning America” da rede ABC News. “Se você olhar historicamente, estamos nos saindo pior do que quase qualquer país, e somos um país altamente desenvolvido e rico.”

O desempenho norte-americano ruim reflete a ausência de uma reação nacional unificada no ano passado, quando o governo do ex-presidente Donald Trump praticamente deixou os Estados por sua conta diante da maior crise de saúde pública em um século e o presidente entrou em conflito com seus próprios especialistas de saúde com frequência.

Veja também:

Japão inicia vacinação a cinco meses dos Jogos Olímpicos

Reuters
Reuters – Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais