EUA terão 20,2 mi de aparelhos com 5G neste ano, prevê estudo

Em 2020, haverá nos Estados Unidos 20,2 milhões de dispositivos conectados ao 5G, dentro de um total de 165,5 milhões de aparelhos do país. A previsão é de uma pesquisa da Consumer Technology Association (CTA), responsável pela organização da maior feira de tecnologia do mundo, a Consumer Electronics Show (CES), que acontece nesta semana em Las Vegas, nos Estados Unidos.

“Se a década passada foi a década da internet das coisas, esta década agora será a da inteligência das coisas”, disse Steve Koenig, vice-presidente de pesquisa da CTA, em coletiva de imprensa neste domingo, 5, antes do início da feira. “O 5G está dando poder às coisas”, afirmou.

Na coletiva, a associação ressaltou o potencial do 5G em áreas como agricultura e saúde, além da interligação de dispositivos na casa conectada. “As fazendas do futuro estão chegando. O campo será conectado, com robôs, drones e diversos outros equipamentos”, disse o analista.

É preciso dizer que no Brasil esta não é uma realidade tão próxima: a conversa para definição do leilão está lenta e só deve ter resultados em 2012.

Inteligência Artificial

Outra tecnologia que deve revolucionar na chamada “inteligência das coisas” é a inteligência artificial. “O desenvolvimento de tecnologias como aprendizado de máquina e evoluções em serviços, como uso de algoritmos para sugestão de conteúdo, vão turbinar esse ecossistema inteligente”, disse Lesley rohrbaugh, diretora de pesquisa da CTA, na apresentação.

A associação também mencionou o potencial de tecnologias como realidade virtual e realidade aumentada, que devem ganhar novas aplicações nos próximos anos, e também o transporte do futuro, que será marcado por vários modais e por direções autônomas.

Guerra do streaming

De acordo com dados apresentados pela CTA, a entrada de novos nomes no mercado de streaming, como Disney+ e AppleTV+, estimularam o aquecimento do mercado. Se em 2018 os usuários americanos gastaram cerca de US$ 12,6 bilhões em assinaturas, a expectativa é de que esse número atinja a marca de US$ 16,7 bilhões em 2020.

Ameaçando a liderança da Netflix, esses novos serviços entraram no mercado com preços agressivos e estratégias consolidadas de produção de conteúdo. Nestes próximos dias de CES, esse tema com certeza será bastante debatido.

*A repórter viajou a convite da Intel

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – TECNOLOGIA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: