fbpx

Ex-CEO da Braskem vai se declarar culpado em caso de US$ 250 milhões

O ex-diretor executivo da Braskem (BRKM5) Jose Carlos Grubisich vai se declarar culpado de acusações federais ligadas a um esquema de suborno de US$ 250 milhões que os EUA disseram também envolver a controladora da Braskem, Odebrecht.

Acusado de ter embolsado US$ 2,6 mi para si próprio, Grubisich deve protocolar a declaração em 15 de abril, de acordo com um processo judicial.

O executivo é acusado de comandar um intricado esquema de lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e pagamento de propinas. De acordo com informações do Departamento de Justiça americano (DoJ), os US$ 250 milhões foram direcionados para um fundo com o objetivo de financiar atos de corrupção.

Segundo o DoJ, as investigações sobre o executivo correm desde 2015 e se referem a pagamentos ilegais feitos entre 2002 e 2014, com parte das acusações envolvem a Odebrecht. Ele foi presidente da petroquímica do grupo brasileiro entre os anos de 2002 e 2008.

A acusação lembra que, apesar de ter deixado o principal cargo executivo da Braskem em 2008, Grubisich manteve um assento no conselho de administração da petroquímica até 2012.

Depois disso, atuou por mais dois anos como consultor externo do Grupo Odebrecht. Ele chegou a ser preso em novembro de 2019 em Nova York.

(com Estadão Conteúdo e Bloomberg)

Receba o Barômetro do Poder e tenha acesso exclusivo às expectativas dos principais analistas de risco político do país

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais