Ex-diretora de marketing do Tinder processa empresa por assédio sexual

A ex-diretora de marketing do aplicativo Tinder está processando a empresa: Rosette Pambakian conta que foi assediada sexualmente pelo ex-presidente executivo da empresa, Gregory Blatt, em 2016. No processo, ela afirma que foi demitida injustamente no ano passado após a denúncia do caso. A informação é do site Business Insider.

Pambakian diz que o assédio aconteceu durante uma festa da empresa em um hotel. Ela diz que Blatt a apalpou e a beijou sem consentimento. No processo, ela também alega que Blatt disse que ficava excitado toda vez que olhava para ela.

Os advogados de Pambakian acusam o Match Group, empresa dona do Tinder, de conduzir uma investigação falsa, “conduzida por executivos tendenciosos em um esforço para esconder e refutar o assédio sexual”, diz o processo. “A empresa só tomou iniciativas quando confrontada com o fato de que não havia mais como manter o caso em silêncio”, diz parte do processo.

O processo também acusa a companhia de não entrevistar todas as testemunhas do caso. De acordo com o Business Insider, Mandy Ginsberg, presidente executiva do Match Group, escreveu para Pambakian meses atrás, dizendo que o caso foi “completamente investigado”, e teve a conclusão de que “não ocorreu assédio sexual”.

Blatt deixou a empresa em 2017 – segundo Pambakian, isso aconteceu devido às acusações de assédio. O Tinder não comentou sobre a abertura do processo.

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – TECNOLOGIA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: