fbpx

F1 – Sebastian Vettel abre o jogo | Autoracing | F1 | Indy | MotoGP

Sebastian Vettel entrevistado por Martin Brundle

O tetracampeão Sebastian Vettel disse que o projeto da Fórmula 1 da Racing Point/Aston Martin “parece excitante”, mas ele está tentando olhar além das primeiras impressões enquanto avalia seu futuro.

O alemão está sendo ligado a uma mudança para a equipe que se tornará a entrada da Aston Martin na F1 em 2021 como equipe, desde que a Ferrari decidiu substituí-lo por Carlos Sainz Jr.

Vettel evitou comentar especificamente sobre as perspectivas da Racing Point além deste ano, restringindo a maioria de suas respostas até agora para elogiar o início da temporada 2020.

A Racing Point insistiu que Lance Stroll, filho do presidente da equipe, Lawrence, e Sergio Perez têm contratos para o próximo ano, mas a maneira como as mensagens foram ditas deixou a porta aberta para Vettel substituir um de seus atuais pilotos, provavelmente Perez, que até já está fazendo contato com outras equipes.

Em uma extensa entrevista pedida por Vettel com o comentarista da Sky Sports F1 e ex-piloto de F1 Martin Brundle, gravada antes do GP da Hungria no fim de semana passado e agora divulgada na íntegra, Vettel foi questionado sobre a atração da Racing Point, já que atualmente está melhor que a Ferrari e se tornará a equipe de fábrica da Aston Martin em 2021.

“Parece excitante do lado de fora”, admitiu Vettel.

“Não faço parte dessa equipe e não sei por dentro, os planos exatos e assim por diante.”

“A F1 se move muito rápido, o mundo se move muito rápido hoje em dia. As pessoas têm opiniões na hora e depois mudam de opinião rapidamente.”

“No momento, você parece e provavelmente está ótimo, mas você sabe que eu já estou aqui há tanto tempo que você tenta olhar além disso em termos de ver o que pode se formar e o que pode não se formar ao longo do grid.”

A adesão ao início do projeto da Aston representa a melhor chance de Vettel de fazer parte de uma equipe que pode lutar por vitórias no curto prazo, dada a afiliação à Mercedes e as novas regras técnicas e limite de orçamento que entrarão em vigor nas próximas duas temporadas.

A Red Bull deixou claro que Vettel não retornará à equipe com a qual conquistou quatro títulos mundiais, enquanto outras importantes equipes do segundo pelotão como McLaren e Renault contrataram Daniel Ricciardo e Fernando Alonso, respectivamente.

Vettel diz que não tem pressa em tomar uma decisão, mas descartou a mudança para uma equipe sem perspectivas realistas de lutar na frente nas próximas temporadas – o que incluiria Alfa Romeo, a equipe cliente da Ferrari e a atual casa de seu antigo companheiro de equipe Kimi Raikkonen.

Isso ocorre porque Vettel não quer ficar na F1 “para participar” ou “ganhar dinheiro” e, em vez disso, quer “conquistar algo”.

Perguntado se ele tem motivação para agir como Raikkonen, que mudou para a Alfa Romeo depois de perder o assento na Ferrari, Vettel disse: “Eu consegui muito e estou disposto a conseguir mais.”

“Se você assinar uma equipe que está realmente fora de alcance, provavelmente isso responde à sua pergunta.”

“Quero vencer, então sei e acho que todos sabemos que, no momento, você precisa estar em um determinado carro para poder vencer.”

“Isso provavelmente está fora de questão (ir para a Mercedes) e, obviamente, tenho que avaliar se há algo que se aproxime disso.”

Com o carro pouco competitivo da Ferrari em 2020, Vettel deixará a equipe fracassando em seu objetivo de replicar o sucesso de seu ídolo de infância Michael Schumacher.

Ele foi para para a Ferrari em 2015, após uma decepcionante temporada final para a Red Bull, com sua mudança anunciada em um turbilhão de emoções no fim de semana do GP do Japão de 2014.

Vettel terminou duas vezes vice-campeão de Lewis Hamilton durante seu tempo na Ferrari, mas seu legado foi impactado por vários erros de pilotagem no alto nível.

Apesar disso, Vettel diz que não se arrepende de deixar a Red Bull para se juntar à Ferrari, embora “o que eu me arrependo seja um pouco da maneira como as coisas terminaram.”

“Não terminamos em alta, mas é assim que o esporte é às vezes”, disse ele.

“Mais ainda, era um pouco estranho com contratos, o que eu deveria dizer, o que era permitido dizer, não permitido dizer.”

“Isso tornou um pouco estranho. Olhando para trás, tenho que dizer que nesse sentido me arrependo.”

“Eu deveria ter ouvido meu instinto mais em termos de deixar tudo muito claro sempre, imediatamente.”

“Não havia nada de errado nisso. A Ferrari sempre foi um sonho meu, fui massivamente inspirado na minha infância, por Michael no carro vermelho, é uma lembrança fascinante.”

“Então, pelas razões certas, fui atraído pela linda ruiva (Ferrari) que demonstrou interesse!

“Nossa missão, meu objetivo, era vencer o campeonato e não o fizemos.”

“Nesse sentido, fracassamos, mas ainda tivemos bons anos, alguns destaques e boas corridas.”

“Então, não me arrependo.”

Clique AQUI para fazer suas apostas esportivas

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.

!function(f,b,e,v,n,t,s){if(f.fbq)return;n=f.fbq=function(){n.callMethod?
n.callMethod.apply(n,arguments):n.queue.push(arguments)};if(!f._fbq)f._fbq=n;
n.push=n;n.loaded=!0;n.version=’2.0′;n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0;
t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0];s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window,
document,’script’,’https://connect.facebook.net/en_US/fbevents.js’);
fbq(‘init’, ‘1394990003897405’); // Insert your pixel ID here.
fbq(‘track’, ‘PageView’);

Fonte: R7

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais