fbpx

Felipão se demite. Projeto no Cruzeiro: triste fracasso – Esportes


São Paulo, Brasil


Felipão desistiu do Cruzeiro.


Acaba de acertar sua demissão.


Percebeu que, de nada adiantaria seguir trabalhando, ganhando seu salário, cerca de R$ 800 mil, em dia. Pago pelo empresário Pedro Lourenço, dono do supermercado BH.


Enquanto o clube não tem dinheiro para pagar em dia seus jogadores. E atletas com nível baixo, baratos.


O técnico mais velho da elite do futebol brasileiro, usou seus 72 anos de vida para perceber que nada mudaria neste ano. 



Percebeu que com a dívida cruzeirense voltando a crescer, chegando, de novo na faixa de R$ 1 bilhão, não havia como pensar em montar o time forte que desejava.


E, com o ‘coração tranquilo’, de acordo com pessoas próximas, procurou o presidente Sérgio Santos Rodrigues, e falou que iria embora.


O técnico usa como escudo a desculpa que ‘prometeu o que cumpriu’.


Felipão evitou a queda do Cruzeiro para a Terceira Divisão, a Série C.


Mas ele sabe que a expectativa de quando assumiu o clube, no dia 15 de outubro, era fazer o time voltar à Série A.



Mas não teve competência para fazer o fraco elenco cruzeirense se impor na Segunda Divisão.


Os seis pontos perdidos por conta de punição da Fifa, por calotes do clube mineiro, atrapalharam. Mas o grave problema que a mediocridade do time acabou afetando o trabalho do treinador. Que não conseguiu montar uma equipe confiável. 


Apesar dos atrasos de salário, seu trabalho provocou enorme decepção.


Por mais que tenha assumido o clube na penúltima colocação da Série B.


Afinal, era um técnico campeão do mundo que voltava a Belo Horizonte.


Foram 21 partidas, com nove vitórias, oito empates e quatro derrotas.


Deixa o clube hoje em 12º lugar, com 48 pontos. Está a dez pontos do Juventude, quarto colocado. E nada menos do que a 22 da Chapecoense, líder da Série B. Faltando apenas uma partida para o Cruzeiro. Ou seja, nem com os seis pontos que a Fifa tirou, o clube brigaria pela a volta à Série A.



A certeza de que Felipão iria embora era tanta que, há duas semanas, conselheiros cruzeirenses diziam que Felipe Conceição, treinador do Guarani, só esperava a demissão do técnico, para assumir a Toca da Raposa.


E esta situação está se desenhando.


Felipão vai embora sem receber multa.


Apenas seus salários.


Nem pensa em cumprir o acordo de, quando deixasse de treinar o Cruzeiro, viraria seu manager. Tratando de comprar e vender jogadores.


Ele quer seguir trabalhando.


Está à espera de propostas de clubes ou seleções.


Já o Cruzeiro montará uma nova equipe para a disputa da Série B deste ano.


Com jogadores e treinador baratos.


Com folha de pagamento que possa pagar.


E não ficar devendo, por vários meses, como aconteceu na temporada 2020.


Essa é a realidade do Cruzeiro e sua bilionária dívida.


Incompatível com a de Luiz Felipe Scolari…


Chapecoense e outros clubes lamentam acidente em Palmas


Fonte: R7

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais