Fique por dentro – 5 métodos de estudo para concursos que você ainda não conhece

Ter métodos de estudo para concursos públicos, adaptáveis e eficientes, é essencial para você aprender mais e melhor, com organização e dinamismo. Há uma grande variedade de métodos de estudo e técnicas que podem otimizar os seus resultados. É possível escolher os recursos que têm mais a ver com a sua forma própria de aprender e com o tipo de concurso público que irá prestar.

Já falamos aqui no blog – e nas redes sociais
(veja abaixo) – sobre alguns métodos de estudo, como o Ciclo de Estudos, o
Quadro de Horários, entre outros, bem como sobre alguns recursos, como a leitura
dinâmica, os mapas mentais, os vídeos do Youtube (veja o endereço do meu canal
abaixo) e outras ferramentas que ajudam o concurseiro a ser aprovado. Neste
artigo, veremos 5 novos métodos de estudo para concursos ou metodologias não
muito populares aqui no Brasil, que podem somar à sua rotina de preparação.
Confira!

1)
Método Cornell

Não é um método novo – foi desenvolvido pelo professor da Universidade de Cornell na década de 1940. Consiste em dividir as páginas de anotações em três seções. A primeira para parafrasear as principais ideias da aula ou do texto. A segunda para resumi-las e uma terceira para anotar perguntas.

O resultado é um fichamento rico e fácil de usar em suas revisões. A ideia é fazer uma ficha para cada assunto – muitas pessoas preferem encadernar na sequência, mais isso é opcional.

métodos de estudo

2) PDCA entre os métodos de estudo para concurseiros

No mundo da gestão de empresas, o PDCA é uma ferramenta muito frequente. Agora, isso foi adaptado para a rotina do concurseiro. A sigla PDCA refere-se à Plan (planejar), Do (executar), Check (verificar) e Action (agir, ação). Consiste em um roteiro de estudos muito eficiente.

métodos de estudo

No planejamento, você faz um macro cronograma de tudo o que irá fazer no seu processo de estudo até a prova, com detalhes, como as metodologias a serem utilizadas, os recursos, o tempo necessário, etc. Na execução, você coloca em perspectiva tudo o que planejou e começa a estudar. É uma fase de testes. Na verificação, faz acertos, adapta certas rotinas e otimiza ainda mais a sua preparação para o concurso público. E na ação é o começo de fato dos seus estudos, com as metodologias já testadas e com tudo o que precisa para ter sucesso.

Ainda sobre planejar os seus estudos, veja uma dica sobre os materiais no vídeo abaixo:

3)
Método Kaban para concurseiros

Este é um método japonês muito utilizado em grandes empresas, mas também muito praticado por estudantes estrangeiros. É muito simples e prático. Organize um quadro com três colunas – você pode utilizar um quadro branco, um quadro para post-its ou mesmo uma planilha. É importante quer você tenha a visão total do quadro na sua rotina.

métodos de estudo

As colunas são divididas em “para fazer”, “fazendo”
e “feito”. Você aplica para as suas demandas de estudo. Kaban significa “cartão”
e na técnica original são colocados os cartões de tarefas nas colunas conforme
o andamento de um processo – no seu caso, um processo de estudo.

4) Método
Robinson (SQ3R)

Este método de estudo foi criado por Francis Pleasant Robinson e é muito eficiente, seja para estudar ou mesmo aprender coisas importantes – até mesmo para aprender a ler ele é utilizado.

É muito simples e combina vários recursos. SQ3R é um acrônimo composto pelas respectivas palavras: Survey (Examine), Question (Questione), Read (Leia), Recite (Recite) e Review (Revise). Para cada demanda, você pode seguir este roteiro.

Veja também como desenvolver o hábito de estudar todos os dias com o vídeo abaixo:

5)
Análise SWOT para concurseiros

Este é um método de gestão adaptado ao universo dos concursos públicos. É muito útil para avaliar a sua evolução em relação a alguma disciplina ou até mesmo ao concurso como um todo. Indica-se fazê-lo no início dos estudos e periodicamente. O acrônimo indica Força, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças, em inglês – como na imagem abaixo. As forças e oportunidades que você encontra ou possui devem ser mantidas.

métodos de estudo

Já as fraquezas e ameaças são pontos os quais
deve dedicar mais atenção, aprender melhor do que se trata e aprender a
superar. Por exemplo, há disciplinas que devem ser prioridade, pois você tem
menos conhecimentos e condições neste momento. O mesmo pode servir para
habilidades que deve adquirir. E há disciplinas ou habilidades que você já tem,
mas que não podem ser negligenciadas – e devem ser utilizadas para superar os
desafios e fraquezas.

Alguns destes métodos de estudo e outros recursos já apresentei em detalhes neste artigo. Confira!

Saiba mais!

Espero que temha gostado. Por hoje era isso. Forte abraço e
bons estudos!!!

EMAIL: [email protected]

YOUTUBE: Coach Thiago Cabral

FACEBOOK: /coach.thiagocabral

INSTAGRAM: @coach.thiagocabral/

Quer ser meu coachee ou conhecer uma pouco mais a
carreira de Auditor Fiscal? É só avisar a equipe do Estratégia quando fizer a
matrícula! 🙂

Veja também: Quantas Horas
Preciso Estudar Por Dia?

Veja também: Como Estudar Após a
Públicação do Edital

Veja também: Quando e Como Estudar Por Resolução
De Questões

Veja também: Ciclo de Estudos x Quadro de
Horários: Qual A Melhor Forma De Estudar Para Concurso Público

Veja também: Técnicas De
Memorização Poderosas No Estudo Para Concurso Público

Veja também: Os 9 Erros Mais Comuns De Quem
Estuda Para Concursos Públicos

Gostou das dicas sobre métodos de estudos inovadores
para concursos públicos? Deixe um comentário a seguir e compartilhe esta matéria
em suas redes sociais! Siga-me no 
Instagram e
confira outras dicas!

Créditos:

Estratégia Concursos

Acesse também o material de estudo!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: