Fique por dentro – Como estudar exatas para concursos públicos

Como você se sai nos cálculos?

Como estudar exatas para concursos públicos: Raciocínio lógico e Matemática são as disciplinas de exatas mais comuns nos concursos públicos. Estudá-las pode ser um problema sério na vida do concurseiro, principalmente sem uma base sólida.

Mas há solução!

Embora seja necessário um estudo diversificado se comparado às disciplinas de humanas, não quer dizer que seja impossível compreender exatas.

Neste artigo, apresentaremos algumas dicas que poderão ser os pontos faltantes para que você engrene de vez no mundo dos números.

Vamos lá!

Como estudar exatas para concursos públicos

Área de exatas

área de exatas é o campo dedicado aos estudos quantificáveis. Dentro de exatas, podemos destacar Matemática e Raciocínio Lógico, disciplinas muito recorrentes em concursos públicos e que, embora estejam interligadas, são totalmente diferentes.

Raciocínio lógico acaba por ser uma disciplina mais teórica se comparada com Matemática, que exige leitura mais atenta e reflexão. Ao mesmo tempo, não há margem para muita interpretação, pois há fórmulas a aplicar.

Em Raciocínio Lógico, temos a Lógica das Proposições, por exemplo, que também requer o domínio da Língua Portuguesa, pois será necessário estruturar e classificar frases.

Isso não quer dizer que a Matemática não exige interpretação, pelo contrário. É preciso compreender o enunciado para que seja possível aplicar a fórmula, contudo, acaba sendo mais objetiva.

Outrossim, por ser uma disciplina que se estuda desde criança, pode ser mais fácil de compreender do que Raciocínio Lógico.

Mesmo assim, alguns tópicos nunca foram estudados na época do colégio, sendo exigidos exclusivamente em concursos públicos, como Matemática Financeira, por exemplo.

Como estudar exatas para concursos públicos

Tipo de concursos

Nós podemos observar as disciplinas de exatas – Raciocínio Lógico e Matemática – em diversas áreas de concursos.

Nas áreas Fiscal, Controle e Administrativa já sabemos que as disciplinas de exatas são predominantes. Mas não são apenas nelas!

Na área da Segurança Pública, a disciplina está constantemente presente nos concursos da:

  • Polícia Civil;
  • Polícia Federal;
  • Polícia Rodoviária Federal;
  • Polícia Militar;
  • Guarda Municipal.

Já em Concursos de Tribunais raramente elas não aparecem, ficando junto com Português nas disciplinas gerais.

Então, não adianta dizer a famosa frase “sou de humanas”, pois as exatas estarão em sua prova e você precisará estudá-las!

Como estudar exatas para concursos públicos

Como estudar

Não é aconselhado, para quem está começando, estudar as disciplinas de Matemática e de Raciocínio Lógico sem o acompanhamento das aulas do Professor, seja por PDFs, seja por videoaulas.

Outro ponto essencial é não estudar a teoria e realizar exercícios isoladamente. Teoria e exercícios precisam andar juntos em exatas, com as questões seguindo o grau de dificuldade da matéria.

Por isso, é essencial ter a aula para acompanhar.

Como estudar exatas para concursos públicos

Nível

Saiba que, a depender do certame, o nível de dificuldade da prova vai variar. Em geral, Raciocínio Lógico-matemático é cobrado de modo simples pelas bancas examinadoras, com conceitos e fórmulas base. São temas recorrentes:

Raciocínio Lógico:

  • Equivalências
  • Proposições
  • Lógica

Matemática:

  • Conjuntos Numéricos
  • Razão e Proporção
  • Regra de Três
  • Porcentagem
  • Geometria
  • Análise Combinatória
  • Probabilidade

Por outro lado, há alguns concursos que já são tradicionais em exigir um pouco mais do candidato. Assim, em Matemática, também poderá aparecer:

  • Progressão Geométrica e Espacial
  • Sistemas Lineares
  • Números Complexos
  • Juros simples e compostos
  • Operações de desconto
  • Equivalência de Capitais
  • Análise de Investimentos
  • Sistema de Amortização

Para quem não está acostumado, essa lista pode assustar. Por outro lado, diferentemente das disciplinas de Direito, que são dinâmicas, o conteúdo de exatas não se altera.

Ou seja, a fórmula será sempre a mesma. Então, a partir do momento que você compreende e é capaz de aplicá-la, os exercícios ficam cada vez mais rápidos de resolver.

APROVEITE AS OFERTAS DE NOSSAS ASSINATURAS

Como estudar exatas para concursos públicos

Comece do Zero

Primeira coisa, não pule etapas. Se você não possui facilidade em exatas ou não estuda há muito tempo, comece do básico. Sabe aquela “continha de adição“, que parece óbvia? Você vai resolvê-la.

O que queremos dizer é que, para conseguir fazer os cálculos mais complexos, o estudante deve dominar as operações mais básicas, pois um pequeno deslize poderá levar ao erro de toda a questão.

O mesmo entendimento é aplicado para Raciocínio Lógico, pois, para identificar os padrões, deve-se saber bem as fórmulas base.

Como estudar exatas para concursos públicos

Não implique com a matéria

O psicológico é um fator muito importante na hora de estudar. Se você iniciar os estudos com pensamentos limitantes do tipo: “odeio isso” , “nunca vou entender”, “se não aprendi até hoje, não vai ser agora”, “é muito difícil”, certamente não vai evoluir.

Também, não precisa ter medo. Matemática e Raciocínio Lógico são disciplinas como quaisquer outras, e, do mesmo modo, possuem prós e contras na hora de estudar.

Ninguém nasce bom na disciplina. Tudo é questão de muito treino e paciência. Claro que o grau de facilidade em compreender muda de pessoa para pessoa. Mas não é por isso que alguém vai deixar de aprender.

Como estudar exatas para concursos públicos

Um pouco por dia

Uma boa ideia é acrescentar a disciplina aos poucos em seu ciclo de estudo. Mas, atenção: aos poucos não é sinônimo de “de vez em quando”. Pelo contrário. Quanto mais difícil está, mais presente ela merece ficar.

Todavia, é possível distribuí-la de modo que fique mais fácil de levar. Por exemplo, se, no edital do concurso, houver previsão tanto de Matemática quanto de Raciocínio Lógico, termine primeiro esta para, em seguida, iniciar aquela.

Outra dica é estudar pouco tempo, mas todos os dias. Por exemplo, em um ciclo diário de 5 horas líquidas, estude as exatas por 40 minutos. Acredite, você vai se surpreender com a sua evolução.

Como estudar exatas para concursos públicos

Exercícios

Conforme mencionamos acima, nada de estudar toda teoria e deixar os exercícios para depois! É essencial estudar teoria e exercícios concomitantemente. As fórmulas por si só já são complexas e difíceis de memorizar e os exercícios entram para consolidar o entendimento.

Muitas vezes ao ler a teoria, o aluno se confunde, mas quando resolve a questão, tem as dificuldades esclarecidas, principalmente com os comentários do professor ao final. Veja um exemplo:

1. (FUNDATEC/Pref. Imbé/2020) Chama-se proposição as afirmativas que declaram fatos a que se pode atribuir um valor lógico verdadeiro ou falso e necessitam possuir um sujeito e um predicado. Considerando as sentenças abaixo, assinale a única alternativa que expressa uma proposição.

 a) O prato de vidro.

b) Boa noite!

c) Onde está a caneta?

d) Boa prova!

e) O céu é azul. Comentários:

Vamos comentar cada alternativa. A alternativa A não é uma proposição, pois não apresenta verbo. Trata-se de uma expressão sem sentido completo. As alternativas B, C e D também não são proposições por não serem declarativas. São, respectivamente, sentença exclamativa, sentença interrogativa e sentença exclamativa. Finalmente, na alternativa E, temos uma proposição. Isso porque temos uma oração declarativa à qual pode ser atribuída um, e apenas um, dos dois possíveis valores lógicos (V ou F). Gabarito: Letra E.

Durante o treino, evite facilitadores, como a calculadora, pois ela não estará presente na hora de sua prova e pode te deixar mal-acostumado. Realize sozinho todas as operações, mesmo que leve mais tempo.

Como estudar exatas para concursos públicos

Memorizar fórmulas

Não tem como fugir da decoreba ao estudar exatas. As fórmulas precisam estar na ponta da língua. A maneira mais fácil é pensar na logística e utilizar macetes para não se esquecer.

Por exemplo, mnemônicos são ótimas ferramentas para memorização. Para quem não sabe, mnemônicos são técnicas desenvolvidas para facilitar a memória por meio de exercícios de associação.

Se algo é muito difícil de se entender, é possível substituir ou associar por outra palavra, símbolo ou frase para contribuir para a recordação.

São infinidades de mnemônicos em Matemática. Seguem alguns exemplos:

Mnemônicos de Matemática:

Adição de Arcos – Seno e Cosseno:

cos (A ? B) = cosA.cosB + senA.senB: coça A, coça B + senta A, senta B;

Lei de Euler:

V + F = A + 2: Vamos Formular Algo a 2

Análise combinatória

Arranjo Simples:

A n,p = n! / (n-p)! = Ainda Não Posso = Não! /( Não Posso)!

Combinação:

C n,p = n! / p! . (n-p)!

Comigo Não Pode = Não! / Pode! . (Não Pode)!

Permutação:

P n = n!

Pode Não = Não!

Mnemônicos de Raciocínio Lógico:

Em Raciocínio Lógico também temos facilitadores por meio de mnemônicos. Nas orações condicionais, temos o famoso “Vera Fisher é falsa” para auxiliar na memorização do quadro de situações verdadeiras e falsas (P->Q).

Esta é a proposição composta mais cobrada em provas. Ela representa uma condição: se acontece algo, automaticamente, a consequência será verdadeira. Caso a consequência não ocorra, temos uma proposição falsa.

Mas não se assuste. Apresentamos aleatoriamente alguns exemplos de mnemônicos para que você compreenda como eles são aplicados, mas apenas com a aula é que você, de fato, conseguirá associá-los, de fato, ao conteúdo.

Apenas tome cuidado para não querer decorar diversos mnemônicos e não compreender o contexto e sua aplicação. Como dito, são diversos, por isso, o ideal é escolher o que, de fato, lhe será útil.

Flashcards

Flashcard significa “ficha para estudo”. Ele funciona da seguinte maneira: o aluno escreve de um lado da ficha a palavra-chave, que pode ser uma pergunta, conceito, princípio ou fórmula e, no verso, o significado do elemento indicado do outro lado.

Assim como os mnemônicos, os flashcards podem ser um ótimo método de memorização de fórmulas nas disciplinas de exatas.

Como estudar exatas para concursos públicos

Revisão

Quem estuda para concursos está cansado de ouvir que a revisão é a chave para o sucesso, não é mesmo? No estudo de exatas não é diferente. Para compreender Matemática e raciocínio lógico exige-se treino, até mais do que nas disciplinas demais disciplinas.

Diga-se que 80% de sua revisão poderá ser feita por meio de questões, ou seja, dedicada aos exercícios. Deixe os outros 20% para revisar a teoria de fato, as tabelas e as fórmulas.

O segredo é muita repetição! Faça e refaça a mesma questão diversas vezes, até não existir possibilidade de errá-la.

Como estudar exatas para concursos públicos

Conclusão

Neste artigo, mostramos a você que é possível iniciar os estudos para Matemática e Raciocínio Lógico começando do zero desde que você

  • Não tenha medo das disciplinas
  • Inclua as disciplinas diariamente em sua rotina.
  • Utilize um bom material
  • Aplique técnicas de memorização como mnemônicos e flashcards
  • Treine e revise com muitas questões

E lembre-se: não espere do dia para noite uma incrível evolução. Será um pouco por dia e prepare-se para errar, pois sempre existirão dificuldades. Basta não desistir!

Assim, espero tê-lo ajudado.

Um abraço.

Heloísa Tondinelli

APROVEITE AS OFERTAS DE NOSSAS ASSINATURAS

Quer saber tudo sobre concursos previstos?
Confira nossos artigos!

Concursos abertos

Concursos 2022

Assinatura de Concursos

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Créditos:

Estratégia Concursos

Acesse também o material de estudo!

Deixe uma resposta Cancelar resposta