Fique por dentro – Conheça as ferramentas e técnicas de revisão

Saiba como fazer revisões eficientes. Conheça as ferramentas disponíveis, as vantagens e as desvantagens de cada uma e saiba onde aplicar cada uma.

Olá futuros servidores! Firmes no objetivo?

Nesse artigo vamos falar sobre um ponto de muita dificuldade dos estudantes: como fazer revisões eficientes. Vamos apresentar as ferramentas disponíveis e sugestões de como usá-las.

Grande parte dos estudantes faz revisões usando apenas resumos. Entretanto, é cada vez mais comum casos de estudantes que têm se adaptado bem às revisões sem usar resumos. Existem ferramentas que podem, e devem, ser usadas em substituição ou em complemento aos resumos.

Vamos analisar a questão abordando:

  • Finalidade dos RESUMOS
  • Alternativas aos RESUMOS – (as diferentes ferramentas à disposição dos concurseiros)
  • MELHOR MOMENTO para fabricar os RESUMOS – (erro recorrente dos estudantes)
  • DICAS para usar cada FERRAMENTA de REVISÃO

Após a leitura do artigo você estará mais preparado para escolher dentre as diferentes ferramentas de revisão e adaptá-las aos seus estudos.

FINALIDADE dos RESUMOS: Viabilizar revisões eficientes

O objetivo final do estudante é acertar o maior número de questões no dia da prova. Isso vai exigir recordar uma grande quantidade de informação, das mais diversas matérias e assuntos, em um curto espaço de tempo.  

Um treino eficaz envolve revisões periódicas dos conteúdos estudados. De tempos em tempos, o estudante deve refrescar na memória as principais informações assimiladas nos estudos. Isso vai permitir chegar no dia da prova com boas chances de recordá-las e acertar as questões.

Resumos são FERRAMENTAS de REVISÃO, mas não são as únicas. Há relatos de aprovados que não os usaram. Já as revisões podem ser consideradas uma unanimidade entre os aprovados. É importante que os estudantes saibam diferenciar esses conceitos.

A revisão é uma segunda passada no conteúdo, reativando na memória o que foi estudado. Os resumos são uma das ferramentas disponíveis para as revisões.

FERRAMENTAS para REVISÕES EFICIENTES – ALTERNATIVAS aos RESUMOS

As ferramentas de revisão vêm evoluindo com o passar dos tempos. É fundamental que o aluno conheça e teste cada uma delas, só assim ele vai saber o que funciona melhor para cada matéria e para cada momento da preparação, possibilitando fazer revisões eficientes.

Ao verificar os depoimentos de aprovados, temos relatos das mais diversas técnicas e ferramentas. A conclusão é que não há uma fórmula exata sobre a melhor ferramenta de revisão. O que temos são opções que vão se adequar melhor a cada pessoa, a cada disciplina, a cada assunto e a cada momento da preparação.

É importante que você conheça cada ferramenta disponível, conheça a si mesmo e conheça as disciplinas, só assim você vai poder tirar o máximo de cada técnica e potencializar suas revisões e seus estudos. Abaixo apresentamos as técnicas para elaborar materiais de revisão eficientes, abordando as vantagens, as desvantagens e as características de cada uma.

RESUMOS À MÃO

VANTAGENS

Escrever ajuda a memorizar as informações.

Proporciona um estudo ativo ao forçar a memória a relembrar e colocar no papel as informações.

Flexibilidade na forma. Há liberdade total para formatar as informações no papel.

DESVANTAGENS

Ajustes posteriores no resumo são um problema. Não há espaço. Além disso, as rasuras podem prejudicar a sua compreensão e leitura. O resumo pode se tornar obsoleto com o avanço do entendimento sobre os assuntos. É comum isso acontecer.

TEMPO. Sintetizar e passar as informações pro papel exige tempo.

DICAS de USO

A dica é usar os RESUMOS À MÃO, para as disciplinas de EXATAS (Raciocínio Lógico, Matemática Financeira, Estatística).

Escrever as principais fórmulas no papel vai te ajudar a memorizá-las. Esse formulário pode ser consultado ao resolver questões ou na véspera da prova. Uma consulta rápida um dia antes da prova vai te ajudar a lembrar. Ademais, as fórmulas não mudam, não há o risco do seu resumo precisar ser adaptado ou se tornar obsoleto.

RESUMOS DIGITAIS

VANTAGENS

São DINÂMICOS. Podem ser ajustados à medida que se avança na matéria. Pode retirar trechos já consolidados e acrescentar pontos de dificuldade identificados durante a resolução das questões. Além disso, pode ajustar a formatação, priorizando os erros nas questões.

PESSOAIS/PERSONALIZADOS. São fabricados de acordo com as dificuldades pessoais de cada pessoa, cobrindo pontos fracos e erros nas questões. Podem ser montados de forma mais completa no PRÉ EDITAL e ser ENXUGADOS e ajustados de acordo com o PERFIL da BANCA durante o PÓS EDITAL.

DESVANTAGENS

TEMPO. Esse é o principal ponto negativo dos resumos. Sintetizar a informação e formatá-la exige tempo.

PODER de SÍNTESE. Bons resumos exigem um bom poder de síntese. O objetivo de resumir é economizar tempo, se os resumos ficarem demasiadamente grandes, eles perdem o sentido de existir. Nesses casos, uma leitura no próprio pdf grifado pode acabar sendo mais interessante.

DICAS de USO

Os resumos digitais, se bem elaborados, são fortes aliados nas revisões. O material deve ser ENXUTO, focar nas palavras chaves e cores que destaquem os pontos de dificuldade peneirados nas questões.

Por serem muito flexíveis são facilmente adaptados para os diferentes momentos da preparação. No pré-edital podemos ter um material mais completo que servirá de base para montarmos materiais mais enxutos no pós-edital, personalizados com os entendimentos e cobranças da banca específica da prova.

RESUMOS / MAPAS MENTAIS PRONTOS – feitos por outras pessoas

São materiais feitos por outras pessoas ou pelos professores, geralmente no fim dos PDFs das aulas.

VANTAGENS

TEMPO. O tempo que seria investido para fabricá-los pode ser melhor empregado na personalização desses materiais.

PESSOAS mais EXPERIENTES os FABRICARAM (em regra). Exige tempo e maturidade para entender o que é importante em cada disciplina e o que vale a pena ser resumido. É comum o estudante iniciante elaborar resumos muito longos e consequentemente ineficientes. Quando são preparados por pessoas com experiência, os resumos tendem a ser mais confiáveis e cobrir os pontos mais importantes da matéria, possibilitando revisões eficientes.

DESVANTAGENS

NÃO SÃO PERSONALIZADOS. Trazem a visão de outra pessoa sobre os assuntos. Nem sempre vão cobrir seus pontos fracos da forma adequada. Uma alternativa é adaptar esses materiais prontos para suas necessidades.

DICAS de USO

A melhor dica ao usar materiais prontos é que você os adapte a sua realidade. GRIFE, MARQUE, ESCREVA sobre eles. Assim você os personaliza para suas dificuldades e suas necessidades. Essa personalização leva tempo, mas é mais eficiente do que montar os resumos do zero.

Sobre os mapas mentais, eles são uma excelente ferramenta complementar de revisão. Um bom conjunto de mapas mentais ajuda muito nas revisões, auxiliando no processo de fechar as lacunas. O uso das palavras-chaves potencializa o poder de memorização.

Outra boa dica para usar esses materiais de revisão prontos é nas matérias com POUCO PESO na PROVA, principalmente no caso de matérias que o estudante tem o primeiro contato no PÓS EDITAL.

No pós-edital o tempo é escasso. É ineficiente fazer um resumo do zero nesse momento. Vale a pena usar os resumos, mapas mentais ou outros materiais de revisão prontos.

GRIFOS/MARCAÇÕES nos PDFs das AULAS

VANTAGENS

TEMPO. A principal vantagem dessa ferramenta é a economia de tempo.

DIRETO da FONTE. A informação é destacada na forma original, como apresentada pelo professor. Não há ruídos.

DESVANTAGENS

TAMANHO do MATERIAL. O estudante acaba tendo que passar por todo PDF novamente. Há o risco de gastar muito tempo nas revisões, principalmente nos primeiros contatos com a matéria quando temos a tendência de grifar todo o PDF.

INFORMAÇÕES ESPARSAS. As informações ficam organizadas na forma que vieram no PDF, não há possibilidade de formatá-las. Uma opção é copiar as partes principais para os resumos digitais, sintetizando as informações durante a transposição.

POUCA FLEXIBILIDADE. Não há flexibilidade para reorganizar as informações.

GRIFOS/MARCAÇÕES na LEI SECA

VANTAGENS

Os grifos na lei seca são uma das ferramentas de revisão mais eficientes. Principalmente no estudo das disciplinas que envolvem DIREITO e LEGISLAÇÕES.

Grande parte das questões de direito reproduzem a LEI. As alternativas tendem a copiá-la na íntegra, mudando alguma palavra ou invertendo algum conceito. A leitura da Lei é, sem dúvidas, um dos meios mais EFICAZES de revisões.

Ao ler e fazer anotações na lei seca, o estudante entende o que é mais cobrado e guarda a informação na forma que aparece na LEI, sem interpretações ou ruídos.

É comum o estudante lembrar ou “estranhar” alguma alternativa no dia da prova por conta desse contato com a Lei. Isso se dá pela internalização do texto da Lei. Para internalizar a Lei o ideal é fazer leituras periódicas do texto. Os grifos e marcações ajudam nesse processo.

É fundamental incluir a leitura da lei seca nas suas revisões. Estatisticamente falando, muitas questões da sua prova vão sair da Lei.

DESVANTAGENS

Menos FLEXIBILIDADE que os resumos. O estudante fica preso ao corpo da Lei, não consegue organizar as informações. Uma opção é copiar os trechos da lei mais importantes para os resumos. Principalmente aqueles trechos das Leis que mais aparecem nas questões e os que o aluno apresenta maior incidência de erros. Dessa forma ele formata os resumos para reforçar esses pontos.

Revisões eficientes, via Lei seca, exigem MATURIDADE e FAMILIARIDADE com a Lei. Os primeiros contatos com a legislação tendem a ser mais eficientes quando feitos via PDFs das aulas. Nos PDFs do Estratégia, os professores explicam os artigos menos triviais das Leis.

Nos contatos posteriores, o aluno já estará apto a seguir sozinho, via Lei seca.

DICAS de USO

A dica é usar a leitura da lei seca nas disciplinas de DIREITOS e LEGISLAÇÕES. Grande parte das questões vêm da própria lei. A lei grifada é uma excelente ferramenta de revisão.

Outra dica é fazer a leitura das leis de forma indireta, via questões. Para leis maiores e legislações esparsas, o aluno pode inverter o processo. Ao fazer as questões, o aluno pode ler os artigos e trechos da lei que aparecem no enunciado ou nos comentários de outros alunos. Assim ele direciona a leitura da lei, focando nos artigos da lei mais cobrados pelas bancas.

FLASHCARDS

É a ferramenta mais moderna e que vem ganhando mais terreno nas revisões dos aprovados.

VANTAGENS

O grande diferencial dessa técnica é a automação que o sistema faz na frequência/periodicidade que as informações são apresentadas para o estudante revisar.

Ao revisar um flashcard, o estudante avalia o grau de dificuldade que teve para lembrar a informação. De acordo com esse input, essa informação é apresentada mais ou menos vezes e em períodos de tempo menores ou maiores.

DESVANTAGENS

A grande desvantagem é o TEMPO para fabricar os cards. Além disso, alguns estudantes não se adaptam ao uso da ferramenta. Uma opção é adquirir FLASHCARDS prontos, feitos por professores ou outros estudantes.

DICAS de USO

Para informações de difícil memorização como prazos, datas, alíquotas… os flashcards têm se mostrado uma excelente ferramenta.

Por se tratar de informações que não seguem uma lógica, a memorização é mais difícil. O recomendado é o contato frequente com a informação, até internalizá-la. Os flashcards cumprem bem essa função, apresentando a informação com mais frequência à medida que a dificuldade de guardá-la for maior.

A dica é usar essa ferramenta para memorizar detalhes nas LEGISLAÇÕES ESPECÍFICAS (Legislação Tributária Estadual, Legislação Tributária Municipal).

REFAZER QUESTÕES FAVORITAS/ERRADAS

VANTAGENS

A revisão por questões é praticamente unânime entre os estudantes. As pessoas têm dificuldades diferentes e não há nada mais personalizado do que os seus erros. Ademais, as questões são a melhor forma de conhecer o histórico das bancas e os pontos fracos de cada estudante. Dominar o histórico de cobrança das bancas é um dos diferenciais para a aprovação.

Ao resolver questões o estudante compreende que as bancas têm preferências acerca de cada assunto, possibilitando enxugar bastante o conteúdo a ser revisado.

DESVANTAGENS

NÃO REVISA a MATÉRIA TODA. A grande desvantagem é que a revisão fica limitada ao que aparece nas questões. O estudante acaba não revisando a matéria por inteiro, deixando lacunas que podem ser cobradas na prova.

DICAS de USO

A dica é sempre que for resolver questões marcar as questões FAVORITAS, mesmo nas questões que acertar. Busque favoritar questões com alternativas de resposta interessantes, que te ajudem a revisar o conteúdo. Questões com bons comentários de professores/alunos também devem ser selecionadas.

Refazer essas questões é uma excelente forma de revisar o conteúdo. Focar nos seus erros e no histórico de cobrança das bancas é uma excelente forma de fazer revisões eficientes. Entretanto, é importante que complemente essa revisão com alguma outra ferramenta que cubra todo o conteúdo.

MELHOR MOMENTO para preparar o MATERIAL de REVISÃO

Um erro comum entre os estudantes, principalmente no início dos estudos, é tentar resumir todo o conteúdo estudado.  Nos contatos iniciais com a matéria o aluno não tem experiência para saber o que vale a pena ser resumido. É comum os resumos ficarem muito longos e ineficientes. Há muitos casos de estudantes que acabam por abandonar os resumos iniciais, jogando fora todo investimento de tempo para fabricá-los.

A principal dica é NÃO GASTAR TEMPO com a fabricação de materiais de revisão nas primeiras passadas na matéria. Invista tempo quando já tiver passado pelas questões e já tiver adquirido uma compreensão maior sobre o que é importante.

Durante a preparação o estudante vai ver cada assunto mais de uma vez. A cada passada no conteúdo, o entendimento vai se consolidando mais, possibilitando a produção de materiais de revisão mais eficientes.

Ao resolver questões e passar pela segunda vez na matéria, o estudante vai estar apto a escolher a melhor ferramenta de revisão para aquele assunto.  À medida que avançamos na matéria e na resolução de questões, ganhamos entendimento do que realmente é importante memorizar em cada disciplina.

É comum as bancas terem um padrão de cobrança sobre os assuntos. As bancas têm suas preferências.  Ao resolver questões o estudante vai conhecer esses padrões e é nessa hora que o material de revisão deve ser montado.

A finalidade da revisão é revisitar os principais pontos da matéria em POUCO TEMPO (sem necessidade de reler/assistir a aula inteira). Se no primeiro contato com a matéria usamos, por exemplo, 1 hora para ver toda a aula, nas revisões podemos rever o conteúdo em 30 minutos. O objetivo é ir diminuindo esses tempos a cada revisão.

Isso só é possível com a CONSTRUÇÃO de BONS MATERIAIS de REVISÃO, eficientes. O material de revisão vai permitir REVER a MATÉRIA em TEMPOS CADA VEZ MENORES. Seu material deve ser DINÂMICO e FLEXÍVEL. O estudante é dinâmico, a compreensão sobre as matérias é dinâmica, suas revisões e seu material de revisão devem ser dinâmicos, eles vão EVOLUINDO a cada contato com a matéria.

OUTRAS ABORDAGENS sobre as REVISÕES EFICIENTES

Para aqueles que desejam se aprofundar no assunto, aqui vão dois materiais que abordam as ferramentas de revisões. O primeiro é um vídeo que a equipe do Estratégia discute sobre a produção de mapas mentais e resumos:

O segundo é um artigo do Estratégia com uma outra visão sobre a produção de resumos:

RESUMO: afinal… devo ou não fazer? TIRE SUAS DÚVIDAS.

CONCLUSÃO: Revisões eficientes, como fazer?

Agora que você já conhece as ferramentas de revisão disponíveis, o que você deve ter em mente para fazer revisões eficientes?

  • Conhecer a si mesmo para saber o que funciona melhor em cada caso. Tenho um bom poder de síntese? Resumos podem ser a melhor opção nesse caso.
  • Conhecer as disciplinas e entender quais ferramentas podem funcionar melhor para cada uma ou ainda para cada assunto dentro das disciplinas.
  • Seja flexível ao usar as ferramentas de revisão. Experimente! Não há uma resposta certa. Há o que funciona melhor para cada um, para cada assunto e para cada momento (pré/pós edital).
  • As técnicas de revisão são COMPLEMENTARES. É um erro comum pensar que uma técnica vai atender todas as matérias ou que uma técnica exclui o uso de outras.

Resumos não são imprescindíveis para aprovação, entretanto, são uma importante ferramenta de revisão. Se bem usados, são aliados que podem te ajudar na caminhada para chegar bem preparado e com boas chances no dia da prova.

Entenda sua realidade, o tempo que você dispõe, seu poder de síntese, se você é bom grifando e revisando os grifos. Conheça a si mesmo. Dessa forma você vai conseguir aplicar as técnicas para fazer revisões cada vez mais eficientes.

Por fim, lembre-se, tempo é o seu maior ativo, foque nas revisões eficientes, elas serão um diferencial para sua aprovação.

Cursos e Assinaturas – REVISÕES EFICIENTES

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país!

Assinatura de Concursos

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Sistema de Questões

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

REVISÕES EFICIENTES

Créditos:

Estratégia Concursos

Acesse também o material de estudo!

Deixe uma resposta Cancelar resposta