fbpx

Fique por dentro – Gabarito Extraoficial – IBGE – APM

Olá pessoal,
Segue o meu gabarito extraoficial das questões da prova de Geografia para Agente de Pesquisa e Mapeamento (APM) do IBGE.
Não foi uma prova fácil para um concurso de temporários, não específico da área de Geografia. Foi uma prova difícil, mais do que a prova de Supervisor de Coleta e Qualidade (SCQ), de nível superior.
Não farei comentários completos de cada questão. O objetivo é passar o gabarito extraoficial.
Como há mais de um tipo de prova, não vou colocar a letra do gabarito, mas escrever a alternativa que julgo correta. Confira a minha resposta, com o que você respondeu na sua prova.

Grande Abraço,
Leandro Signori

41 – 1:10.000
Quanto maior for a escala, maiores serão os detalhes no mapa. Devemos lembrar que a escala grande tem o denominador de fração pequeno e a escala pequena tem o denominador de fração grande.
A escala com menor denominador é a 1:10.000. É a maior escala, portanto, a mais apropriada para fornecer informações bem detalhadas.

42 – A cada ampliação ou redução, a escala gráfica deve ser calculada novamente.
O mesmo vale para a escala numérica. Quando ampliamos ou reduzimos um mapa, estamos alterando a sua escala. A medida gráfica irá variar. Portanto, deve-se alterar também a escala, para não incorrer em algum erro.

43 – Um valor forte ou fraco se traduz por um sinal forte ou fraco, respectivamente.
Nas representações de um mapa, valores fortes devem ser representados com sinais fortes, assim como valores fracos devem ser representados com sinais fracos.
Por exemplo, quando se representa a população de um local, as áreas mais populosas são mostradas com tonalidades escuras e as áreas menos populosas são representadas com tonalidades mais claras.

44 – Esta questão está imprecisa. Alguns alunos responderam 23 graus sul e outros 24 graus sul.
Cabe recurso pedindo a sua anulação. Debati esta questão com o professor Guilherme Neves, de matemática, raciocínio lógico, estatística e física, que a resolveu pelo método da interpelação linear.
Vejamos a sua resolução:
Por interpolação linear, o paralelo relativo ao ponto A é 20 + 4,5x (30 – 20) /13 = 23,46°, pois o intervalo de 20° a 30° foi dividido aproximadamente em 13 intervalos iguais e há aproximadamente 4,5 espaços entre o paralelo 20° e o paralelo referente ao ponto A.
Como o ponto A não pertence ao paralelo 23° e não pertence ao paralelo 24°, A QUESTÃO DEVE SER ANULADA.
O Cebraspe é uma banca arrogante para anular questões. Vamos ver se anulam essa.

45 – Planícies são unidades de relevo geologicamente muito recentes.
As planícies são unidades de relevo geologicamente muito recentes, geradas por deposições de sedimentos recentes. Esses depósitos ocorreram em grande parte durante o período Quaternário, o período geológico mais recente.

46 – Massa Polar atlântica (mPa) e Massa tropical atlântica (mTa)
Chuvas frontais são causadas pelo encontro de uma massa quente com uma fria. Em São Paulo, a principal massa de ar que atua no clima é a mTa, a massa tropical atlântica. No inverno, também recebe bastante influência da massa polar atlântica, a mPa. O encontro dessas duas massas de ar causa as chuvas frontais.

47 – semiárido.
Redução de índices pluviométricos (chuva) e temperaturas elevadas, com baixa variação sazonal da temperatura média e quedas pouco expressivas das temperaturas no inverno, é o clima semiárido, que ocorre no sertão nordestino.

48 – agreste.
“Interespaço de contato” é uma nomenclatura diferente dada para as zonas de transição dos domínios morfoclimáticos. Dentre as opções apresentadas, a única que é uma zona de transição é o agreste.

49 – hipsométrico.
Mapas que representam a altitude do relevo são também chamados de mapas hipsométricos.

50 – O ponto A tem 90 graus de longitude oeste.

51 – 840 km.
O enunciado nos dá as seguintes informações:
E = 7.000.000
D = ?
D = 12 cm
Basta aplicar na fórmula: 7.000.000 = D/12
D = 84.000.000 cm
Transformando para quilômetros, temos que a distância entre as duas cidades é 840 km.

52 – O mapa é plano, em geral com escala pequena, e destina-se a fins temáticos, ilustrativos ou culturais.
Os mapas são representações da Terra em uma superfície plana. Como representam grandes áreas, possuem, em geral, escala pequena, que apresenta uma menor riqueza dos detalhes. Os mapas destinam-se à fins temáticos, ilustrativos e culturais.

53 – O cerrado é um domínio morfoclimático que ocorre na porção central do país, em áreas onde se observam duas estações climáticas bem definidas, uma chuvosa e outra seca.
O domínio dos cerrados ocorre na porção central do território brasileiro. O clima dominante no bioma Cerrado é o tropical, quente e subúmido com apenas duas estações, uma seca e outra chuvosa.

54 – O ponto C no mapa corresponde ao território brasileiro, estando localizado no hemisfério ocidental.
Questão simples, de interpretação do mapa. O ponto C está localizado no Brasil, corresponde ao território brasileiro, que está localizado inteiramente no hemisfério ocidental, à oeste do meridiano de Greenwich.

55 – A concentração de pontos representa as áreas densamente povoadas do território nacional, as áreas com menor concentração de pontos de pontos são de ocupação rarefeita ou em menor quantidade.
Mas poderia ser esta alternativa também, conforme o entendimento do examinador e do uso de palavras e conceitos na literatura geográfica: Os espaços em branco denotam os vazios de ocupação do território brasileiro.
Questão mal elaborada. Vai depender da subjetividade do examinador.

56 – A rosa dos ventos, ou rosa náutica, é um desenho que indica a orientação e é utilizada no mostrador de bússolas, em mapas, plantas e maquetes.
A rosa dos ventos representa os quatro pontos cardeais (Norte, Sul, Leste e Oeste), além dos pontos colaterais e dos subcolaterais. Ela é um instrumento muito antigo para orientação espacial, sendo utilizada em bússolas, mapas, plantas e maquetes.

57 – No cenário geopolítico global atual, a China tem exercido uma influência cada vez maior nas relações internacionais do Brasil e em sua balança comercial.
A China tem aumentado muito a sua influência geopolítica global e também suas relações comerciais com o Brasil, sendo, atualmente, nosso maior parceiro comercial, com o qual o Brasil obtêm boa parte de suas receitas de exportação e apresenta saldo comercial positivo.

58 – O Brasil é um destino de migração que atrai populações de países do sul, como o Haiti, a Venezuela, a Bolívia e uma pluralidade de fluxos provenientes da África.
Entendo que o examinador quis se referir ao Sul Global, onde estão o Haiti e a Venezuela. Se for pelo critério dos hemisférios, o Haiti e a Venezuela estão no Hemisfério Norte.
Por apresentar uma situação socioeconômica melhor que os seus vizinhos sul-americanos, o Brasil é um importante destino de migrações de países pobres, como o Haiti, Venezuela, Bolívia, além de fluxos da África, que vem para o Brasil em busca de melhores condições de vida.

59 – Os movimentos populacionais se estabelecem sob diversas formas, intensidades e escalas no Brasil, desde a escala local até escalas que envolvem diferentes regiões e países.
O Brasil possui um cenário migratório bastante complexo, com diversas formas e intensidades, apresentando importantes fluxos migratórios locais, regionais e internacionais.

60 – O crescimento da população brasileira tende a diminuir no século XXI em razão do aumento da expectativa de vida, do envelhecimento da população e da queda drásticas das taxas de natalidade.
O aumento da expectativa de vida no Brasil aliado às drásticas quedas na taxa de natalidade tem causado o envelhecimento de sua população, o que também indica que o crescimento da população está diminuindo.

Créditos:

Estratégia Concursos

Acesse também o material de estudo!

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais