Fique por dentro – órgão está previsto em edital unificado

O Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Tocantins (TRE TO) demonstrou interesse pelo concurso Tribunal Superior Eleitoral (TSE) unificado, previsto para o ano de 2023.

Anteriormente, o Tribunal revogou a portaria que havia suspendido o prazo de validade do último concurso TRE TO realizado em 2018.

A portaria que determinou a revogação foi divulgada no Diário Oficial da União, e foi assinado pelo Desembargador Eurípedes do Carmo Lamounier.

  • Concurso TRE TO
  • Status: previsto em edital unificado/ suspensão da validade anulada
  • Banca: a definir
  • Vagas: a definir
  • Salário inicial: a definir
  • Último Edital TRE TO

Até o momento, o órgão convocou 16 candidatos para as 10 vagas que foram ofertadas no concurso. Mas apesar das contratações, o órgão ainda possui cargos a serem preenchidos.

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país.

Concurso TRE TO: Situação atual

O Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Tocantins (TRE TO) demonstrou interesse pelo concurso Tribunal Superior Eleitoral (TSE) unificado.

Com a adesão de diversos TREs, um novo edital do concurso TSE está previsto para o ano de 2023.

O último concurso TRE TO foi aplicado em 2018 e convocou 16 candidatos para as 10 vagas que foram ofertados no certame. Mas apesar das contratações, o órgão ainda possui cargos vagos em seu quadro pessoal.

Segundo informações do TSE existem 11 cargos vagos. Há ainda a necessidade de preencher 7 cargos vagos de Analista e 4 de Técnico Judiciário.

Concurso TRE TO: Carreira

Cargos Vagos

Dos 11 cargos vagas, 7 são para Analista Judiciário e 4 para Técnico Judiciário. Não é especificado, no entanto, quais áreas de atuação que possuem essas carências.

Vale lembrar que os TRE’s de todo o país estão desautorizados de abrir novas funções além daquelas já existentes no órgão. Em setembro de 2017, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou através da portaria nº 671 uma nova regra que impedia os TRE´s de nomear novos servidores.

Ou seja, esses órgão não poderiam gastar além do teto estipulado, com novas contratações de servidores. Mas, em julho de 2018, uma nova portaria abriu exceções, e considerou novas nomeações para os cargos que se enquadrem nos critérios abaixo:

vacâncias ocorridas a partir de 1º de abril de 2018
– readaptação, reversão, aproveitamento, reintegração e recondução
– cumprimento de sentença judicial transitada em julgado

Posteriormente, em 07 agosto de 2019, foi publicada também a Portaria TSE n.º 602, alterando a Portaria 671/2017 e autorizando as nomeações dentro dos quantitativos previstos para os Tribunais Regionais Eleitorais com concursos ainda vigentes.

Em razão disso, para o TRE MG foram autorizadas mais oito nomeações, sendo quatro para técnico e quatro para analista judiciário.

Requisitos dos cargos

Para o cargo de Analista Judiciário é exigido certificado de conclusão de nível superior e dependendo da especialidade, poderá ocorrer a exigência de certificado mediante a área de atuação do servidor

No caso de Técnico Judiciário um dos requisitos é o certificado de conclusão de Ensino Médio e um curso específico na área de atuação, caso necessário.

O último edital do concurso TRE TO de 2018 trouxe os requerimentos de algumas especialidades de ambos os cargos, como você pode conferir abaixo:

  • Analista Judiciário – Área: Judiciária – diploma de nível superior em Direito.
  • Analista Judiciário Administrativo – diploma de conclusão em nível superior, pode ser em qualquer área de formação.
  • Analista Judiciário Contabilidade – diploma de nível superior em Ciências Contábeis.
  • Técnico Judiciário Administrativo – certificado de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente
  • Técnico Judiciário em Programação de Sistemas – certificado de ensino médio ou curso técnico equivalente, em conjunto com curso(s) de programação de sistemas (120 horas). Aceita também horas das disciplinas de programação, banco de dados e engenharia de software, em curso técnico ou superior na área de Tecnologia da Informação.

Salários e Benefícios

Tanto para Analista Judiciário e Técnico Judiciário a carga horária de trabalho são 40 horas semanais. Confira abaixo os valores remuneratórios para os dois cargos.

  • Analista Judiciário
  • Remuneração mínima: R$5.189,71
  • Remuneração máxima: R$7.792,30
  • Gratificação Judiciária (GAJ): de R$7.265,59 a R$10.909,22
  • Técnico Judiciário
  • Remuneração mínima: R$3.163,07
  • Remuneração máxima: R$4.749,33
  • Gratificação Judiciária (GAJ): de R$ 4.428,30 a R$ 6.649,06

Para cargos em comissão, ou seja, cargos para atribuição de chefia, direção ou assessoramento os valores podem chegar até R$14.607,74. E para cargos de confiança, até R$ 3.072,36.

Último Concurso TRE TO

O último concurso TRE TO de 2018 teve 14.291 inscritos, confira abaixo os números totais de inscritos para cada cargo.

  • Analista Judiciário – Área: Judiciária – 2.858 (3 vagas)
  • Analista Judiciário Administrativo– 1.964 (cadastro reserva)
  • Analista Judiciário em Contabilidade – 459 (2 vagas)
  • Técnico Judiciário Administrativo – 8.538 (3 vagas)
  • Técnico Judiciário em Programação de Sistemas – 472 (2 vagas)

Concurso TRE TO: Etapas de provas

O concurso contou com duas etapas no total: uma prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, com um total de 60 questões; e uma prova discursiva, composta por uma redação. Segue abaixo a tabela com as provas e seus respectivos pesos.

Prova/Tipo Área de Conhecimento Número de Questões Peso
P1- Objetiva Conhecimentos Gerais 20 1
P2 – Objetiva Conhecimentos Específicos 40 3
P3 – Discursiva ————- 1 2
Tabela de disciplinas e questões

As provas tiveram duração de 4h30, a prova para Analista ocorreu no período da manhã e para Técnico, na parte da tarde. O que permitiu à alguns candidatos concorrerem em mais de um cargo, aumentando assim as chances de aprovação no concurso TRE TO.

  • Conhecimentos Gerais
  • Português
  • Noções de Informática
  • Normas Aplicáveis aos Servidores Públicos Federais
  • Regimento Interno do TRE TO
  • Noções sobre Direito da Pessoas com deficiência

Prova Discursiva

Para a prova discursiva foram cobradas temas específicos para cada cargo, elaboramos uma lista com esses assuntos e os requisitos para pontuar na redação.

Analista Judiciário – Área Judiciária – Tema sobre Direito Constitucional e (ou) Direito Eleitoral
Analista Judiciário AdministrativoTema relacionado à Administração Pública
Analista Judiciário em ContabilidadeTema relacionado(s) à Contabilidade Pública
Técnico Judiciário AdministrativoTema atual ligado ao mundo contemporâneo divulgado pelos meios de comunicação
Técnico Judiciário em Programação de SistemasTema sobre conhecimentos específicos da área.

Requisitos da prova discursiva

A prova discursiva, como as outras avaliações, vale 10 pontos e o seu formato é um texto dissertativo de até 30 linhas. Outro detalhe, a redação só é corrigida se o candidato for classificado nas provas objetivas, acertar igual ou superior a 50% das questões.

Além disso, a banca examinadora segue os critérios abaixo de classificação.

Cargo/Área/Especialidade Ampla concorrência Candidatos que se
autodeclararam
negros
Analista Judiciário –
Área: Judiciária
150ª 38ª
Analista Judiciário –
Área: Administrativa
50ª 13ª
Analista Judiciário –
Área: Administrativa –
Especialidade: Contabilidade
40ª 10ª
Técnico Judiciário –
Área: Administrativa
150ª 38ª
Técnico Judiciário –
Área: Apoio Especializado –
Especialidade: Programação de
Sistemas
100ª 25ª

A prova discursiva avaliará o conteúdo/conhecimento do tema, a capacidade de expressão na modalidade escrita e o uso das normas do registro formal culto da Língua Portuguesa. A avaliação de conteúdo é feita por pelo menos dois examinadores e a nota é obtida por uma média aritmética.

A redação é corrigida conforme os critérios a seguir:

  • A apresentação e a estrutura textuais e o desenvolvimento do tema totalizam a nota relativa ao domínio do conteúdo (NC), cuja pontuação máxima será limitada ao valor de 10,00 pontos;
  • A avaliação da modalidade escrita totaliza o número de erros (NE) do candidato, considerando‐se aspectos tais como: ortografia, morfossintaxe e propriedade vocabular;
  • Só é computado o número total de linhas (TL) efetivamente escritas pelo candidato;
  • Para efeito de avaliação, é desconsiderado qualquer fragmento de texto escrito fora do local apropriado ou que ultrapassar a extensão máxima de linhas estabelecida (30 linhas).

Quer saber tudo sobre concursos previstos?
Confira nossos artigos!

Quer estudar para Concurso TRE TO?

Gostou desta oportunidade e deseja começar se preparar agora mesmo? Então, confira os nossos cursos e comece a estudar para TRE TO:

Prepare-se com o melhor material e com quem mais aprova em Concursos Públicos em todo o país.

Assinatura Concursos

Assinatura de 1 ano ou 2 anos

Informações sobre o último concurso TRE TO

Data: 2018
Vagas: 10 vagas
Cargos: Analista e Técnico Judiciário
Lotações: Tocantis
Escolaridade: Nível Médio e Superior
Banca: CESPE
Edital: Edital TRE TO

Créditos:

Estratégia Concursos

Acesse também o material de estudo!

Deixe uma resposta Cancelar resposta