Fique por dentro – Recurso SEFAZ-PE – Assistente (Noções de Administração Geral e Pública)

Fala, meus amigos! Tudo joia? =)

Aqui é o prof. Stefan Fantini! Espero que vocês tenham ido muito bem na
prova! =)

Neste artigo, trarei as possibilidades de RECURSOS das questões de NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO GERAL E PÚBLICA da prova de Assistente da SEFAZ-PE.

Não esqueça de me acompanhar nas redes sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/prof.stefan.fantini

Telegram: t.me/admconcursos

Vamos lá:

Questão 41.

Leia os conceitos abaixo:

I. Organização é o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar o uso de recursos e competências a fim de alcançar objetivos organizacionais.

II. Eficácia significa a capacidade de atingir objetivos e resultados pretendidos.

III. Efetividade é igual à soma da eficácia e da economicidade.

IV. A administração é o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar o uso de recursos e competências a fim de alcançar objetivos organizacionais.

Assinale a alternativa CORRETA.

A) Todas estão incorretas.

B) Apenas I está correta.

C) Apenas II está correta.

D) Apenas III está correta.

E) Apenas IV está correta.

Gabarito preliminar: Letra C

Gabarito proposto: Anulação

Conforme explica Chiavenato, “a Administração consiste no processo de planejar, organizar, dirigir e controlar o uso de recursos e competências, a fim de alcançar os objetivos organizacionais desejados.” (CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração – Uma Visão Abrangente da Moderna Administração das Organizações. São Paulo: Grupo GEN, 2020. p.10)

Portanto, a assertiva IV está correta.

Desta forma, existem duas assertivas corretas: II e IV.

Diante do exposto, a questão não apresenta qualquer resposta correta e, portanto, merece ser anulada.

Questão 48.

Muito se fala na aplicação da matriz “GUT” para a resolução de questões organizacionais. Sobre isso, assinale a alternativa CORRETA.

A) A utilização da matriz “GUT” implica a priorização dos problemas, a partir dos seus aspectos qualitativos.

B) A matriz “GUT” significa gravidade, utilidade e tendência.

C) Utilidade: considera-se o prazo hábil para a adoção de uma medida e para a fruição da solução pela organização.

D) Tendência: avalia-se o potencial de crescimento do problema ao longo do tempo, bem como a probabilidade da ocorrência dessa evolução, podendo indicar três situações distintas: estabilidade do problema, agravamento ou a atenuação do problema.

E) Gravidade: avalia-se o impacto do problema sobre a organização, referindo-se, principalmente, ao custo “pessoal x tecnologia” que a empresa experimenta ou experimentaria com a adoção da solução.

Gabarito preliminar: Letra D

Gabarito proposto: Letra A

Conforme explica Djalma Oliveira:

“Kepner e Tregoe (1978, p. 20) desenvolveram uma metodologia para fixação de prioridade de fatores que pode ser utilizada, com as devidas adaptações, para o estabelecimento da predominância interna de pontos fortes ou fracos e da predominância externa em termos de oportunidades ou ameaças.

Essa metodologia, denominada GUT – Gravidade/Urgência/Tendência –, considera, de forma resumida, os aspectos apresentados a seguir.

Gravidade é tudo aquilo que afeta, profundamente, a essência, o objetivo ou resultado da empresa, da
unidade organizacional ou da pessoa. Sua avaliação decorre do nível de dano ou prejuízo que pode advir dessa situação; para tanto, são feitas as seguintes perguntas básicas, com a correspondente escala de pontos:

O dano é extremamente importante?

O dano é muito importante?

O dano é importante?

O dano é relativamente importante?

O dano é pouco importante?

Urgência é o resultado da pressão do tempo que a empresa sofre ou sente. Sua avaliação decorre do tempo  que se dispõe para atacar a situação ou para resolver a situação provocada pelo fator considerado; para tanto, são feitas as seguintes perguntas básicas, com a correspondente escala de pontos:

Tenho de tomar uma ação bastante urgente?

Tenho de tomar uma ação urgente?

Tenho de tomar uma ação relativamente urgente?

Posso aguardar?

Não há pressa?

Tendência é o padrão de desenvolvimento da situação, sendo que sua avaliação está correlacionada ao estado que a situação apresentará, caso você não aloque esforços e recursos extras; para tanto, deve-se responder às seguintes perguntas, com a correspondente escala de pontos:

Se mantiver a mesma forma e intensidade de atuação, a situação vai piorar (crescer) muito?

Se mantiver a mesma forma e intensidade de atuação, a situação vai piorar (crescer)?

Se mantiver a mesma forma e intensidade de atuação, a situação vai permanecer?

Se mantiver a mesma forma e intensidade de atuação, a situação vai melhorar (desaparecer)?

Se mantiver a mesma forma e intensidade de atuação, a situação vai melhorar (desaparecer) completamente?”

(OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças D. Planejamento Estratégico – Conceitos-Metodologia-Práticas, 34ª edição. São Paulo: Grupo GEN, 2018. p.127)

Vejamos  o gabarito dado pela banca (letra D):  “Tendência: avalia-se o potencial de crescimento do problema ao longo do tempo, bem como a probabilidade da ocorrência dessa evolução, podendo indicar três situações distintas: estabilidade do problema, agravamento ou a atenuação do problema.”

Fica claro que o gabarito preliminar apontado pela banca não está tecnicamente coreto. Isso, pois, o
gabarito diz  “potencial de crescimento” de problema. Na verdade, o correto é o “padrão de desenvolvimento” do problema.

O “padrão de desenvolvimento” do problema pode apresentar 03 situações: estabilidade, agravamento ou atenuação.

Perceba que o próprio gabarito é contraditório, ao mencionar “potencial de crescimento” e, ao mesmo tempo, mencionar que poderá ocorrer a “atenuação” do problema.

Desta forma, o gabarito deve ser alterado para a letra A.

Isso, pois, de fato, a utilização da matriz “GUT” implica a priorização dos problemas, a partir dos seus aspectos qualitativos.

Em outras palavras, a utilização da matriz GUT resulta (IMPLICA) na priorização do problema. Por meio da utilização da matriz GUT, é possível definir os problemas mais prioritários da organização.

Isso é feito por meio da análise de aspectos QUALITATIVOS dos problemas (por meio das perguntas elencadas por Djalma Oliveira, por exemplo). Posteriormente, em segundo momento, são dadas “notas” a cada um dos aspectos da matriz GUT e, ai sim, estaremos diante de dados quantitativos.

Diante de todo o exposto, o gabarito deve ser alterado para a letra A.

Questão 54.

Sobre o orçamento participativo, analise as afirmativas abaixo e coloque V nas Verdadeiras e F nas Falsas.

( ) Trata-se de um programa político municipal com o intuito de socializar a política administrativa e jurídica, ou seja, garantir aos munícipes acesso à arena decisória e informações técnicas a respeito da distribuição de recursos.

( ) Aos munícipes cabe exporem suas demandas e votarem quais destas serão a prioridade para investimento.

( ) Caracteriza-se por instituir arenas decisórias onde os indivíduos possam participar do processo orçamentário, tenham eles ou não experiência organizativa; é um processo de participação universal.

( ) Nas assembleias, elegem-se também representantes locais (delegados e conselheiros) que farão o diálogo com a prefeitura para a implementação de obras.

Assinale a alternativa que indica a sequência CORRETA.

A) V, V, V, V

B) V, V, F, V

C) V, F, F, V

D) V, F, F, F

E) V, F, V, F

Gabarito preliminar: Letra B

Gabarito proposto: Anulação

Fica evidente que a banca formulou a questão exclusivamente baseada no artigo “O ORÇAMENTO PARTICIPATIVO: AVANÇOS E DESAFIOS DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DE    ARARAQUARA EM DIREÇÃO À  AMPLIAÇÃO  DA CIDADANIA LOCAL“, que está disponível no seguinte link: https://docplayer.com.br/23231881-O-orcamento-participativo-avancos-e-desafios-do-orcamento-participativo-de-araraquara-em-direcao-a-ampliacao-da-cidadania-local.html

Vejamos cada uma das assertivas com a indicação da página do artigo que foram extraídas:

( ) Trata-se de um programa político municipal com o intuito de socializar a política administrativa e jurídica, ou seja, garantir aos munícipes acesso à arena decisória e informações técnicas a respeito da distribuição de recursos.

“Orçamento  Participativo é  um  programa político  municipal  com intuito  de  socializar a  política orçamentária, ou seja, garantir aos munícipes acesso às arena decisória e informações  técnicas à respeito da distribuição de recursos.” (página 461)

( ) Aos munícipes cabe exporem suas demandas e votarem quais destas serão a prioridade para investimento.

“Aos munícipes cabe exporem suas demandas e votarem quais destas será a prioridade para investimento” (página 461)

( ) Caracteriza-se por instituir arenas decisórias onde os indivíduos possam participar do processo orçamentário, tenham eles ou não experiência organizativa; é um processo de participação universal.

“O OP caracteriza-se por instituir arenas decisórias onde os indivíduos possam participar do processo orçamentário, tenha ele ou não experiência organizativa, é um processo de participação universal. “(página 461)

( ) Nas assembleias, elegem-se também representantes locais (delegados e conselheiros) que farão o diálogo com a prefeitura para a implementação de obras.

“na  assembléias também  se elegem  representantes locais (delegados e conselheiros) que farão o diálogo com a prefeitura para a implementação  de obras. (página 461)

O gabarito preliminar apontamento pela banca apontou apenas a assertiva III como “Falsa”.

Contudo, nota-se que a assertiva I é Falsa.

Isso, pois, o Orçamento Participativo é um programa político  municipal  com intuito  de  socializar a política orçamentária (e não política “administrativa e jurídica”, conforme afirmado pela assertiva).

Desta forma, em primeira análise, a questão merece ser anulada, tendo em vista que não existe qualquer alternativa que indique a assertiva I como “falsa”.

Caso a banca não concorde com o quanto CLARAMENTE exposto acima, em última instância, o gabarito deveria ser alterado para letra A (V, V, V, V).

Isso, pois, a assertiva III está correta, uma vez que reproduziu o texto do artigo que serviu de base para a
formulação da questão.

Questão 59.

O principal modelo de aferição de qualidade em serviços com ênfase no cliente (Parasuraman et al., 1985, p. 47) lida com as seguintes dimensões a serem consideradas:

I. confiabilidade, responsividade, competência.

II. resiliência, acesso, cortesia.

III. responsabilidade social, carência, transparência.

IV. comunicação, salubridade, segurança.

Assinale a alternativa em que todas as dimensões estão CORRETAS.

A) I e II.

B) I e III.

C) I e IV.

D) II e III.

E) III e IV.

Gabarito preliminar: Letra B

Gabarito proposto: Anulação

A questão foi bastante clara em mencionar o “modelo de aferição de qualidade em serviços” de Parasuraman et. al. Vejamos, portanto, o que está previsto no ARTIGO ORIGINAL, em inglês (página 47) dos referidos autores, disponível no link a seguir: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/2491773/mod_resource/content/1/Conceptual%20Model%20of%20Service%20Quality%20and%20Its%20Implications%20for%20Future%20Research.pdf

RELIABILIT (confiabilidade)

RESPONSIVENESS (responsividade)

COMPETENCE (competência)

ACCESS (acessibilidade)

COURTESY (cordialidade)

COMMUNICATION (comunicação)

CREDIBILITY (credibilidade)

SECURITY (segurança)

UNDERSTANDING/KNOWING THE CUSTOMER (compreensão / conhecimento sobre o cliente)

TANGIBLES (tangibilidade)

 

Percebe-se, portanto, que a única assertiva em que todas as dimensões estão CORRETAS é a assertiva I (confiabilidade, responsividade, competência).

Desta forma, a questão merece ser ANULADA, por não ter qualquer alternativa correta.



Créditos:

Estratégia Concursos

Acesse também o material de estudo!

Deixe uma resposta Cancelar resposta