França vence jogo dramático contra Argentina com drop goal

Foto: Clive Rose – World Rugby via Getty Images

ARTIGO COM VÍDEO – Drop goals têm sido coisa rara no rugby atual, mas em Mundiais eles sempre são decisivos. Hoje, Camille Lopez definiu dessa forma a vitória dramática da França por 23 x 21 sobre a Argentina, em jogo com ares de decisão em Tóquio pelo Grupo C.

A Argentina começou melhor, com mais volume de jogo e com Nicolás Sánchez errando o primeiro penal, mas convertendo o segundo, aos 14′. Porém, não tardou para que a linha francesa desse as caras e, aos 17′, a resposta veio com estilo, com Penaud e Vakatawa fazendo estrago na defesa sul-americana para Fickou arrancar e marcar o primeiro try do duelo.

O momento virou a favor dos Bleus e, aos 21′, uma nova série de offloads terminou com Penaud servindo Dupont para outro lindo try. 14 x 03. Ntamack ainda arrematou mais 2 penais e o jogo foi ao intervalo em 20 x 03 para os franceses, que tiveram mais território e puniram um time argentino que seguiu ineficiente nas formações e com muitos erros de tackle.

Se o primeiro tempo foi dos Bleus, o segundo tempo foi dos Pumas. A Argentina voltou com tudo, após lateral, o maul sul-americano foi implacável, com Guido Petti cravando o primeiro try.

– Continua depois da publicidade –

A reação seguiu e novamente em maul, aos 53′, Montoya rompeu para o segundo try argentino, encostando de vez no marcador. 20 x 15. A pressão seguiu e, já sem Sánchez (que não fez bom jogo), os Pumas reduziram o placar com Urdapilleta e, aos 68′, viraram o placar, em uma sequência de 2 penais que confirmavam o domínio do time de Ledesma.

No entanto, ainda havia muita emoção pela frente. A França não desperdiçou uma rara descida ao ataque e, aos 69′, Camille Lopez (que acabara de entrar no jogo) desferiu um chorado drop goal, que entrou no limite, devolvendo a frente aos Bleus.

O drama seguiu. Ntamack desperdiçou penal crucial para a França aos 77′ e o fim de jogo foi de pressão total dos Pumas, que conquistaram um penal aos 79′. Chute de longa distância (mais de 40 metros) para Boffelli, que não foi feliz. A bola, todavia, seguiu viva e os Pumas tiveram a última posse de bola. A defesa francesa falou mais alto e a vitória foi do XV de France. 23 x 21.

A França voltará a campo apenas no dia 2 contra os Estados Unidos. Já a Argentina vai antes a campo, no dia 28, buscando reabilitação diante de Tonga.

23versus copiar21

França 23 x 21 Argentina, em Tóquio

Árbitro: Angus Gardner (Austrália)

Assistentes: Jaco Peyper (África do Sul) e Brendon Pickerill (Nova Zelândia) / TMO: Marius Jonker (África do Sul)

França

Tries: Fickou e Dupont

Conversões: Ntamack (2)

Penais: Ntamack (2)

Drop goal: Lopez (1)

15 Maxime Médard, 14 Damian Penaud, 13 Gael Fickou, 12 Virimi Vakatawa, 11 Yoann Huget, 10 Romain Ntamack, 9 Antoine Dupont, 8 Gregory Alldritt, 7 Charles Ollivon, 6 Wenceslas Lauret, 5 Sebastien Vahaamahina, 4 Arthur Iturria, 3 Rabah Slimani, 2 Guilhem Guirado (c), 1 Jefferson Poirot;

Suplentes: 16 Camille Chat, 17 Cyril Baille, 18 Demba Bamba, 19 Bernard le Roux, 20 Louis Picamoles, 21 Maxime Machenaud, 22 Camille Lopez, 23 Thomas Ramos;

Argentina

Tries: Petti e Montoya

Conversões: Sánchez (1)

Penais: Urdapilleta (2) e Sánchez (1)

15 Emiliano Boffelli, 14 Matias Moroni, 13 Matias Orlando, 12 Jeronimo de la Fuente, 11 Ramiro Moyano, 10 Nicolas Sanchez, 9 Tomas Cubelli, 8 Javier Ortega Desio, 7 Marcos Kremer, 6 Pablo Matera (c), 5 Tomas Lavanini, 4 Guido Petti, 3 Juan Figallo, 2 Agustin Creevy, 1 Nahuel Tetaz Chaparro;

Suplentes: 16 Julian Montoya, 17 Mayco Vivas, 18 Santiago Medrano, 19 Matias Alemanno, 20 Tomas Lezana, 21 Felipe Ezcurra, 22 Benjamin Urdapilleta, 23 Santiago Carreras;

 

Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: