fbpx

Galaxy Note 10 da Samsung chega ao Brasil por até R$ 6,8 mil

A Samsung anunciou nesta segunda-feira, 2, a chegada ao País do Galaxy Note 10 – o aparelho havia sido anunciado no mês passado em evento em Nova York. A família chegará por preços entre R$ 5,3 mil e R$ 6,8 mil.

Samsung traz o Galaxy Note 10 ao Brasil

Foto: Samsung/Divulgação / Estadão

Serão 2 modelos e três configurações disponíveis: o Galaxy Note 10 com 8 GB de memória e 256 GB de armazenamento (R$ 5,3 mil) e o Note 10+ com 12 GB de memória e 256 GB de armazenamento (R$ 6 mil) ou com 12 GB de memória e 512 GB de armazenamento (R$ 6,8 mil). O modelo menor não tem suporte a cartão microSD.

A pré-venda começa nesta terça, 3, e vai até o dia 19 – o aparelho chega às lojas no dia 20. Quem comprar nesse período, ganha um carregador duplo sem fio e um relógio Galaxy Watch Active.

Os dois celulares terão tela infinita de Amoled, com um furo na tela para a câmera de selfie, que ficará no centro do aparelho – o visual é bem parecido com o do Galaxy S 10. Com, 6,8 polegadas, o Note 10+ é o celular da Samsung com a maior tela – a título de comparação, o S10 tem tela de 6,1 polegadas e o S10+ oferece um visor de 6,4 polegadas. O iPhone XS Plus Max tem tela de 6,5 polegadas. A tela do Note 10+ tem resolução Quad HD+ (3.040 x 1.440 pixels), enquanto o Note 10, que tem tela de 6,3 polegadas é Full HD+ (2.280 x 1.080).

Para o lamento de algumas pessoas, a nova família Note é a primeira da Samsung sem entrada para fones de ouvido – a empresa segue a tendência da Apple, que acabou com a entrada para fones no iPhone 7 em 2016. Para o site The Verge, a companhia disse que precisou remover a entrada para aumentar o tamanho da bateria. A gigante coreana foi uma das últimas frentes de resistência nessa batalha.

Estará disponível nas cores aura glow, branco e preto. O modelo mais caro está disponível apenas em branco e os outros dois apenas em glow e preto.

Nos EUA, a Samsung também anunciou versões dos dois aparelhos com conexão 5G, mas a empresa decidiu não lançá-los por aqui ainda, como já tinha feito com o Galaxy S10. “Como não há rede 5G disponível comercialmente no Brasil, não fazia sentido trazer a versão 5G do Galaxy Note 10”, disse Renato Citrini, gerente de produtos de dispositivos móveis da Samsung, em entrevista ao Estado.

Autonomia da caneta

Como o novo aparelho faz parte da linha Note, a caneta é a estrela. A principal novidade é que a autonomia da bateria melhorou bastante, saltando de meia hora para dez horas.

Além dos comandos de clique e duplo clique, a caneta agora também reconhece gestos. O usuário poderá, por exemplo, controlar celular apontando a caneta para a tela, sem tocá-la. A S Pen poderá controlar apps, como o YouTube por movimentos. A empresa abriu para que desenvolvedores externos possam fazer o mesmo com seus apps.

O acessório também interage com a câmera, permitindo que o usuário faça ilustrações em realidade aumentada ou que faça zoom e tire fotos.

Câmera potente

O Galaxy Note 10 tem um sistema de câmera tripla: tradicional (12 MP), teleobjetiva (12 MP) e ultra wide (16 MP). O Note 10+ tem ainda um sensor de profundidade. O sistema promete: o site especualizado em fotografia DxOMark classificou a câmera do Note 10 como melhor que a do Huawei P30 Pro, que já apresentou resultados impressionantes. A câmera de selfie do Note 10 e do Note 10 Plus terão 10 MP (megapixels) lente f/2,2, o que empolga menos do que antecessores da linha.

O foco dinâmico, efeito que embaça o fundo para emular imagens profissionais, foi levado também para a produção de vídeos, não apenas fotos.

Bateria e mais

O Note 10 terá uma bateria de 3.500 mAh, enquanto a versão plus oferecerá 4.300 mAh – um salto em relação ao sucessor Galaxy Note 9, que tem bateria de 4.000 mAh. A bateria, diz a companhia, foi desenvolvida para durar o dia todo e tem suporte à tecnologia Fast Charging 2.0. Porém, para fazer o carregamento rápido, com adaptador de 45 watts, é preciso comprar o acessório separadamente – na caixa vem um com de 25 watts.

Nos EUA, o processador dos dois modelos de Note 10 será o Qualcomm Snapdragon 855. Aqui no Brasil, e na maioria dos mercados, chega com o Samsung Exynos 9825 de até 2,7 GHz e arquitetura de 7 nanômetros. Os aparelhos chegam com Android 9.

Outros lançamentos

A companhia também falou da parceria internacional que já tinha firmdo com a Microsoft para tornar natvias as ferramentas de produtividade da empresa, como o Outlook e o One Drive.

Além disso, a Samsung trouxe ao País o novo Dex, que ‘transforma’ o smartphone em PC. O acessório funciona com PC e também com Mac. A companhia revelou a chegada do Galaxy Watch Active 2 (preços entre R$ 2 mil e R$ 3 mil) e do tablet Galaxy Tab S6 (R$ 4,3 mil).

Estadão

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – TECNOLOGIA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!