fbpx

Galo empata com o Flu e abre seis pontos de vantagem na liderança – Esportes


O Atlético-MG arrancou o empate contra o Fluminense, nesta segunda-feira (23), em São Januário, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Fred abriu o placar no primeiro tempo e Eduardo Sasha, no fim do jogo, fez o gol que deixou tudo igual.


Com o resultado, o Galo, que poderia aumentar para oito pontos a vantagem para Palmeiras, segundo colocado, segue na liderança, agora seis pontos à frente do Alviverde. Além disso, o Atlético-MG vinha de nove vitórias consecutivas e bateria o recorde de vitórias seguidas na era dos pontos corridos do Brasileirão caso vencesse hoje, o que não aconteceu. O Fluminense, por outro lado, ocupa a 16ª posição na tabela, com 18 pontos.



O Galo começou com tudo, como é característicos dos times de Cuca. Muita intensidade, sufoco na saída do adversário e recuperação da posse já no campo do adversário. A primeira grande chance do jogo foi justamente do Atlético, com Vargas. Nacho fez boa jogada pela ponta direita e rolou para o chileno, que chutou mascado, mas a bola correu lenta até beijar o pé da trave. 


Quem chegou ao gol, no entanto, foi o Fluminense, em lance que gerou muita reclamação por parte do Galo. Primeiro, porque o lance que originou a jogada foi uma bola ao chão para o Flu, que os jogadores atleticanos acreditaram ser uma falta. Martinelli recebeu e, sem a marcação do Atlético-MG, desatenta, já bateu para o gol, obrigando Everson a fazer bela defesa. 


Na cobrança de escanteio, logo na sequência, Hulk subiu com o braço aberto e atingiu o rosto de Luccas Claro. O árbitro não pensou duas vezes e apitou para a marca da cal. Cuca e o banco do Galo protestaram, mas o VAR confirmou a penalidade. Na cobrança, Fred deslocou Everson e abriu o placar. 


Depois do gol, o jogo ficou confortável para a proposta do Flu, que se fechou na defesa para explorar o contra-ataque. O Galo, que também gosta de espaço para jogar, teve dificuldades para penetrar a defesa do time carioca e só criou oportunidades de perigo pelos lados, especialmente com Guilherme Arana, na esquerda. 


Na volta do intervalo, o cenário de ataque contra defesa não mudou. O Atlético-MG tinha maior posse de bola e quase empatou com Hulk em duas oportunidades. Na primeira, o camisa 7 cobrou falta venenosa, que tirou tinta da trave de Marcos Felipe. No segundo lance, em bate e rebate na área, Hulk acertou a trave. 


Quem não faz, toma


O Fluminense teve grande oportunida de matar o jogo nos minutos finais. André fez belíssima jogada desde o início, se livrando de cinco marcadores até achar Lucca, na direita. O atacante voltou a jogada para o meio, com Nonato, que virou para Gabriel Teixeira. O jogador tinha espaço para dominar e pensar o que fazer, mas tentou, de primeira, acertar o ângulo e acabou isolando. 


O Galo, que não tem nada a ver com isso, tratou de empatar o jogo minutos depois, e com participação do técnico Cuca. Nathan, que saiu do banco, fez boa jogada e acionou Eduardo Sasha, que girou e bateu colocado. A bola bateu na trave, mas correu ao longo da linha até morrer na rede do outro lado.





Tite de olho






Quem estava de olho em tudo que rolava dentro de campo era o técnico Tite. Tanto Galo quanto Flu tem jogadores que estão no radar do treinador. Pelo Atlético-MG, o comandante da seleção inclusive convocou o lateral Guilherme Arana, destaque nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Assim como ele, Nino, zagueiro do tricolor carioca e titular na Olimpíada, também é observado com carinho.


O treinador anunciou há 10 dias a lista de atletas que servirá a seleção nos jogos contra Chile, Argentina e Peru, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo 2022. Há a expectativa, entre torcedores do Galo, especialmente, que Hulk ganhe uma oportunidade na amarelinha, depois de anos de ausência da seleção. Na partida de hoje, porém, o camisa 7 do Galo não teve o mesmo desempenho de outros jogos. Nino, por outro lado, foi muito bem.


Próximos confrontos


Atlético-MG e Fluminense voltam a se enfrentar no meio de semana, em jogo válido pelas quartas de final da Copa do Brasil. O Flu recebe o Galo, no Maracanã, na partida de ida do torneio, na quinta-feira (26), às 21h30. O jogo de volta acontece só em setembro, no dia 16, em Minas Gerais.


Time de Gerson e Sampaoli terá de explicar briga no Francês


Fonte: R7

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais