fbpx

Governo da Austrália cancela Fórmula 1 e MotoGP

Melbourne Park

Melbourne – Austrália

A Austrália, que desde o início da pandemia do COVID-19 está com uma taxa de mortalidade de 35 pessoas por milhão (a taxa no Brasil está em 2.453 pessoas por milhão), cancelou a corrida de Fórmula 1 que estava marcada para o dia 21 de novembro, e da MotoGP no final de outubro.

As negociações foram interrompidas em razão de quarentena obrigatória, que é é supostamente o motivo pelo qual o GP da Austrália foi cancelado pelo segundo ano consecutivo.

Em março de 2020, o GP da Austrália foi cancelado no último minuto quando o vírus começou a se espalhar pelo solo australiano.

A cobiçada corrida de Melbourne foi inicialmente adiada para novembro deste ano, depois que o COVID-19 interrompeu os planos de realizá-la na data tradicionalmente programada para março abrindo as temporadas de F1. A esperança era ter o evento quando as restrições fossem amenizadas.

Devido aos arranjos de quarentena rígidos para viajantes estrangeiros que ainda estão em jogo, a corrida encontrou alguns problemas de programação.

Um esquema “fly-in, fly-out” (chegar e sair) teria sido solicitado, por meio do qual pilotos, membros das equipes e funcionários teriam um local ‘biosseguro’ instalado para evitar o período obrigatório de quarentena de 14 dias.

O calendário apertado da F1 e da Moto GP significa que um período de quarentena de 14 dias em Melbourne forçaria as equipes de ambas as categorias a perder outras corridas.

“Com os limites de viagens sendo reduzidos pela metade, sem ainda estarmos em uma massa crítica de vitorianos e australianos que receberam a vacina, estamos muito longe disso”, disse o premier Daniel Andrews.

Ele disse que uma vez que 70 a 80 por cento dos vitorianos fossem vacinados, o estado teria “proteção, liberdade, escolhas e opções” para realizar grandes eventos internacionais.

“Trabalhamos em estreita colaboração com todos os nossos parceiros, especialmente a F1 e, na verdade, a MotoGP também, mas algumas coisas são possíveis em uma pandemia e outras muito difíceis”, disse Andrews.

A corrida da MotoGP estava marcada para o dia 24 de outubro em Phillip Island, mas tem exatamente os mesmos problemas do GP de Fórmula 1.

O CEO da Australian Grand Prix Corporation, Andrew Westacott, se juntará ao Ministro do Esporte, Martin Pakula, para comunicar os cancelamentos de ambas as corridas à mídia às 15h00 no horário de Melbourne.

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.

!function(f,b,e,v,n,t,s){if(f.fbq)return;n=f.fbq=function(){n.callMethod?
n.callMethod.apply(n,arguments):n.queue.push(arguments)};if(!f._fbq)f._fbq=n;
n.push=n;n.loaded=!0;n.version=’2.0′;n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0;
t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0];s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window,
document,’script’,’https://connect.facebook.net/en_US/fbevents.js’);
fbq(‘init’, ‘1394990003897405’); // Insert your pixel ID here.
fbq(‘track’, ‘PageView’);

Fonte: R7

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais