fbpx

Governo de SP nega aplicação de doses de vacina diferentes e diz que erro foi na digitação

A CoronaVac é a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac e pelo Instituto Butantan (Divulgação)

SÃO PAULO – Segundo dados do Datasus levantados pelo jornal Folha de S. Paulo, 16,5 mil pessoas aparecem com registros de vacinação de imunizantes diferentes para Covid-19. Ou seja, elas tomaram a primeira dose de uma vacina e a segunda dose de outra.

Apenas duas vacinas estão sendo aplicadas no Brasil no momento: a CoronaVac, produzida no Instituto Butatan, e a da Oxford/AstraZeneca, produzida pela FioCruz. A maioria (14.791) teria recebido antes a da Oxford.

Os dados apresentados envolvem os 3,5 milhões de brasileiros vacinados entre 17 de janeiro e 17 de fevereiro, e que receberam a segunda dose até 8 de abril.

A coordenadora-geral do Programa Estadual de Imunização de São Paulo, Regiane de Paula, comentou o assunto ao ser questionada sobre as doses aplicadas no estado de São Paulo na coletiva realizada na tarde desta sexta-feira (23). Regiane negou que tenha acontecido uma troca na hora das doses. O erro seria meramente de digitação na hora de registrar qual dose cada um recebeu.

“Na verdade, foi um erro de registro. Esse erro já foi corrigido. O lote do Butantan é muito diferente do lote da FioCruz. (O erro) não tinha sido informado ao Ministério da Saúde, porque quando percebemos isso, já havia sido imputado os dados ao Ministério”, disse. “Temos certeza de que foi um erro de digitação.”

Não existem estudos que analisam o que acontece com alguém que recebe doses de vacinas diferentes. No entanto, estudos clínicos da CoronaVac e da vacina da Oxford/AstraZeneca deixam claro que, para garantir a imunização, é preciso receber duas doses de uma delas.

Vacinação no país continua lenta

O Brasil aparece bastante atrás do resto do mundo na vacinação contra Covid-19, segundo dados do jornal americano The New York Times em parceria com a base de dados Our World in Data.

Apesar de o país aparecer em quinto lugar em número de doses aplicadas, apenas 12% dos brasileiros receberam ao menos uma dose da vacina. Em termos proporcionais à população, a posição do país cai para 56º lugar. E apenas 4,4% da população recebeu as duas doses.

Israel segue como líder mundial na vacinação contra Covid-19, com 57,75% dos seus cidadãos completamente vacinados.

Quer gerar uma renda extra na Bolsa? Curso gratuito do InfoMoney ensina a fazer o seu primeiro trade na prática, em menos de uma semana. Inscreva-se aqui.

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais