fbpx

Governo pode liberar saque anual de contas ativas e inativas

O Ministério da Economia apresentou ao presidente Jair Bolsonaro uma nova proposta relacionada ao saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A ideia da equipe liderada pelo ministro Paulo Guedes é autorizar o saque anual de contas ativas e inativas do FGTS.

Caso a proposta seja aprovada, o trabalhador poderá sacar anualmente uma parte do saldo do FGTS, no mês de seu aniversário. O percentual a ser liberado para retirada ainda não foi definido, mas deve depender do saldo disponível no fundo: quem tem menos dinheiro em conta, proporcionalmente, poderá sacar mais.

A equipe econômica tinha outras sugestões, como a liberação de um saque apenas de contas ativas e inativas ou somente das inativas. Entretanto, a do saque anual do FGTS foi a proposta mais forte dentro da pasta e deve ser anunciada pelo presidente na próxima quarta-feira, dia 24.

Esta seria uma nova modalidade de acesso ao FGTS, uma espécie de 14º salário. O saque será opcional, entretanto o funcionário que optar pela retirada dessa quantia não poderá fazer o saque caso decida deixar a empresa em que trabalha. Essa condição serve para evitar estímulos a demissões.

Com a realização dos saques anuais, o efeito positivo sobre o consumo e consequentemente na economia brasileira ocorrerá em todos os anos, e não somente naqueles em que o saque for liberado.

A intenção da equipe era liberar um total de R$ 42 bilhões a fim de aquecer a economia, mas a pasta enfrentou resistência por parte do setor de construção civil. Isso porque o dinheiro das contas ativas pode ser utilizado como recurso para financiamentos habitacionais. Para que isso não ocorra, o montante a ser liberado neste ano foi reduzido para cerca de R$ 30 bilhões.

Leia também: FGTS: Quando é permitido o saque e quem pode sacar em 2019? 


Fonte: Edital Concursos Brasil

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!