fbpx

Grandes chances de La Niña ainda este ano

Foto: NOAA

A Administração Americana de Oceanografia e Meteorologia, de sigla inglesa NOAA, diz que um novo La Niña está prestes a começar no Oceano Pacífico Equatorial.

A previsão é de 80% de chances nos trimestres móveis outubro-novembro-dezembro e novembro-dezembro-janeiro. Será um fenômeno fraco entre a primavera e verão, mas com consequências ao Brasil.

Foto: Climatempo

Foto: NOAA

Entenda os impactos da La Niña no Brasil

Entre setembro e novembro, a chuva será mais intensa que o normal sobre o centro e norte do país, especialmente no Espírito Santo, Bahia, Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Pará, Amazonas, Acre e Rondônia. A maior parte da precipitação acontecerá entre outubro e novembro.

Por outro lado, há previsão de chuva abaixo da média na Região Sul e nos Estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul e em Roraima. No Sul, a estiagem será mais sentida a partir de novembro.

A longa estiagem e a falta de chuva no período úmido agravam ainda mais a crise hídrica, tanto em geração de energia quanto em reservatórios de água.  

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais