fbpx

Grupo protesta contra mercado que impediu jovem de usar short – Brasil

Reprodução Twitter

Segurança tentou barrar o homem por causa do seu short. “Homem tem que ser composto”, disse

Após o estudante de psicologia Marcos Pascoal  ser impedido de entrar em um supermercado da rede Walmart,
no bairro de Itapuã, em Salvador, na noite de sábado (19), por conta do short que usava, um grupo foi à porta do mercado nesta quinta-feira (24) para protestar conta a atitude homofóbica, no evento que foi chamado de “Ocupação do Shortinho”.

A mobilização do ato começou entre os amigos de Marcos e ganhou força entre lideranças políticas da cidade, incluindo a Associação de Moradores de Itapuã e diversas ONGs e grupos do movimento LGBTQIA+ de Salvador.

“A vítima é uma pessoa da nossa rede afetiva, por isso estamos também acolhendo e acompanhando o caso. Nosso objetivo principal era conscientizar a população da importância de todo e qualquer estabelecimento comercial respeitar a diversidade na capital baiana”, contou Petra Peron, militante do movimento LGBTQI+, para o site ‘Universa’, do Uol.

Entenda

No último sábado (19), o estudante de psicologia Marcos Pascoal, de 25 anos, foi a um supermercado no bairro de Itapuã, em Salvador. Na entrada, dois funcionários tentaram impedir sua entrada por causa de um short curto que ele vestia.

Em suas redes sociais, Marcos postou um vídeo do ocorrido, onde é possível ver o segurança dizendo “O senhor, até esse momento, é homem, então o senhor tem que ajeitar seu short. Homem tem que estar composto, temos várias crianças ali”.

O jovem ainda tentou argumentar que algumas mulheres dentro do estabelecimento estavam com roupas ainda mais curtas que ele, mas ele só foi liberado para entrar quando puxou a peça mais para baixo.

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!