fbpx

grupo se reúne para discutir editais e confirma aumento de vagas

O novo  concurso MP AP (Ministério Público do Estado do Amapá) segue em fase de preparação. De acordo com note emitida pela assessoria de imprensa do órgão, a comissão responsável se reuniu no último dia 12 para discutir os editais. Adiantam que os documentos estão sendo elaborados pela banca organizadora, que será o  Cebraspe. Um novidade importante anunciada é a ampliação da oferta de vagas, que passou de 19 para 25 iniciais. “Nossa intenção era publicar, ainda em 2020, os dois editais, mas devido à pandemia e, posteriormente a crise energética no Estado, esse processo foi interrompido. Agora estamos procurando dar celeridade para que possamos suprir as carências de pessoal, sempre com foco na excelência do trabalho institucional”, disse a procuradora-geral de justiça, Ivana Cei. Ela ressaltou o esforço da administração superior em agilizar o concurso, diante da necessidade de ampliar os quadros permanentes.

A ampliação da oferta de vagas para 25 se deve a um aumento na oferta para promotores, que passou de nove para 15 postos iniciais. Neste caso, o edital deve ser o primeiro a ser publicado. Para concorrer, os interessados devem possuir formação de nível superior, três anos de prática jurídica e registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A remuneração inicial é de R$ 20.677,84  

Das dez vagas restantes, seis serão para o cargo de técnico administrativo – área administrativa, que pede apenas  ensino médio , e quatro para  analista ministerial, de nível superior.  Neste caso, as oportunidades serão para as áreas de assistente social, psicólogo e área de tecnologia da informação, além de formar cadastro reserva de pessoal. 

No caso de técnico, a remuneração inicial é de R$ 4.236,37, enquanto para os analistas, será de R$ 5.766,21

Concurso MP AP: saiba como foi a última seleção

O último concurso MP AP para técnicos e analistas ocorreu em 2012. Na ocasião, a oferta foi de 40 vagas, sendo 10 para o cargo de nível médio e 30 analistas. A banca organizadora, na ocasião, foi a Fundação Carlos Chagas

Para técnico, a prova objetiva contou com 50 questões, sendo 20 de conhecimentos gerais, com peso 1, e 30 de conhecimentos específicos, com peso 2. Em conhecimentos gerais foram abordados temas sobre língua portuguesa, matemática e raciocínio lógico

As vagas de técnico foram para as áreas de motorista, informática e auxiliar administrativo, enquanto as de analistas foram para administração, arquitetura, biblioteconomia, ciências contábeis, direito, economia, engenharia civil, psicologia,  serviço social e tecnologia da informação.  

Para analistas foram 60, sendo 20 de conhecimentos gerais, com peso 1, e 40 de conhecimentos específicos, com peso 3. Conhecimentos gerais versou sobre língua portuguesa e legislação vinculada ao MP AP.

No caso de promotor o último concurso também ocorreu em 2012, com oferta de 10 vagas. A banca também foi a Fundação Carlos Chagas. A seleção contou com prova objetiva, duas provas dissertativas, avaliação oral, prova de tribuna e análise de títulos

A parte objetiva contou com 100 questões, sendo 10 de direito constitucional e direito tributário, 10 de direito administrativo, 10 de direito penal, 10 de direito processual penal, 10 de direito civil, 10 de direito processual civil, 6 de direito eleitoral, 8 de direito da criança e do adolescente, 8 de direito ambiental, 8 de legislação do Ministério Público  e 10 de língua portuguesa.

 

concursosconcursos ap (amapá)concursos 2022provas anteriores

Fonte: Jc Concursos

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais