fbpx

Gympass dobra valuation após novo investimento de fundos como o do SoftBank; startup já vale US$ 2,2 bilhões

Mulher vê aulas da Gympass pelo computador (Divulgação)

SÃO PAULO – A plataforma de bem-estar corporativo Gympass teve de se reorganizar completamente para enfrentar a pandemia de Covid-19. A virada de chave das academias físicas para aulas digitais em temas que vão além dos exercícios rendeu uma nova aposta de gestores de capital de risco conhecidos, como SoftBank, General Atlantic, Moore Strategic Ventures, Kaszek Ventures e Valor Capital Group.

O Gympass anunciou nesta terça-feira (29) uma rodada de investimentos que o avaliou em US$ 2,2 bilhões. Esse é o dobro do valuation visto na última captação da empresa, feita antes da pandemia.

O Gympass é uma plataforma de bem-estar corporativo. Empresas oferecerem o aplicativo a seus funcionários, para que eles realizem atividades emocionais, físicas e mentais com academias e estúdios parceiros do Gympass. Desde a chegada da pandemia, essas atividades podem ser feitas também por meio de aulas online.

O investimento atual é um série E de US$ 220 milhões. Em comunicado, a startup afirma que o novo aporte “reflete a aceleração do crescimento do Gympass no momento em que cuidar do bem-estar é cada vez mais relevante para o ambiente de trabalho híbrido”.

Do lado das empresas que contratam a plataforma de bem-estar corporativo, foram 1.000 adições durante a pandemia. Alguns dos clientes atendidos são Accenture, KPMG, McDonald’s e Unilever. Já do lado dos consumidores finais, a startup tem crescido seus usuários em dois dígitos mensalmente desde março de 2021. Diversos centros de bem-estar e exercícios “estão ultrapassando os níveis de engajamento pré-pandemia”, escreve a startup.

Além da consolidação das aulas pela internet, essas academias e estúdios estão se beneficiando com a reabertura progressiva de centros de bem-estar e exercícios. Estados Unidos e Reino Unido lideram o crescimento dentro da startup, mas América Latina e União Europeia também seguem a tendência de volta aos centros de bem-estar e exercícios. Apenas em maio, o Gympass registrou 4 milhões de visitas a academias e estúdios. Ao todo, são 50 mil estabelecimentos parceiros.

“Temos visto um aumento no número de visitas a academias e estúdios conforme os países começam a retomar suas atividades, e esperamos um avanço ainda maior à medida que as pessoas comecem a voltar aos escritórios”, disse no mesmo comunicado Cesar Carvalho, cofundador e CEO do Gympass.

Cesar Carvalho, cofundador do Gympass (Divulgação)Cesar Carvalho, cofundador do Gympass (Divulgação)
Cesar Carvalho, cofundador do Gympass (Divulgação)

Mesmo com o retorno das atividades presenciais, as soluções digitais do Gympass têm mantido níveis estáveis ​​de engajamento. Segundo a startup, isso reforça que “o futuro do bem-estar corporativo é híbrido.”

“Semelhante ao modelo de trabalho híbrido adotado por muitas empresas devido à pandemia, estamos vendo uma tendência semelhante em relação às atividades fitness e de bem-estar. Agora, as pessoas estão combinando visitas presenciais a academias e estúdios com o digital, usando aplicativos de meditação e nutrição, além de outras soluções de bem-estar oferecidas pelo Gympass. Vimos que esta é uma mudança que permanecerá no futuro e esperamos expandir nosso alcance e serviços para continuar a estimular o bem-estar geral das pessoas”, completa Carvalho.

Os novos recursos serão usados para impulsionar o crescimento do Gympass nos Estados Unidos; melhorar a experiência do produto; e continuar a expandir em categorias como fitness digital, saúde mental e nutrição.

“É incrível ver o Gympass crescer cada vez mais em um momento em que o ecossistema operacional tem sido tão difícil”, disse no comunicado Shu Nyatta, sócio operador do Softbank. “O Gympass é a solução de bem-estar para o modelo de trabalho híbrido que estamos vendo agora, oferecendo aos colaboradores opções dentro e fora do escritório. (…) O crescimento da empresa nos últimos dois anos mostra o potencial que o Gympass tem.”

Conheça o modelo de gestão que fez a XP crescer exponencialmente na última década, e como aplicá-lo no seu negócio. Assista à série Jornada Rumo ao Topo.

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais