“Havia muito, mas muito machismo” – Notas – Glamurama

Julia Louis-Dreyfus || Créditos: Reprodução

Integrante do elenco principal do “Saturday Night Live” entre 1982 e 1985, Julia Louis-Dreyfus foi entrevistada pelo apresentador Stephen Colbert no último sábado em um evento beneficente que rolou em Newark, no estado americano de New Jersey, e aproveitou a ocasião para fazer algumas revelações sobre o período em que atuou no humorístico mais assistido da televisão dos Estados Unidos.

Sem muita cerimônia, a Elaine Benes de “Seinfeld” contou para Colbert que o ambiente de trabalho do SNL era “muito, mas muito machista”, apesar de que na época sua percepção das coisas era diferente. “Eu era incrivelmente ingênua e não entendia muito bem a dinâmica [do showbiz]”, explicou a atriz que passou boa parte do ano passado tratando um câncer de mama.

Louis-Dreyfus também confirmou aquilo que todo mundo sabe mas não comenta muito, que é o fato de que muitos comediantes que fizeram carreira na atração que está no ar desde 1975 usavam muita droga para encarar o batente. “Tinha gente que ia trabalhar chapada, usavam todos os tipos de drogas. Mas eu olhava aquilo e pensava, ‘nossa, devem ter muita energia’”, ela disse.

Em tempo: o SNL, que continua fazendo sucesso, mudou muito ao longo dos anos, e em 1999 fez história ao escolher como sua roteirista-chefe Tina Fey, a primeira mulher a ocupar a função. Outros grandes nomes da comédia na atualidade, como Kristen Wiig e Kate McKinnon, também alcançaram o estrelado depois de aparecer no programa. (Por Anderson Antunes)

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.4&appId=1409357522615229”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: Glamurama

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: