fbpx

História de Suzane Von Richthofen chega ao cinema em versões diferentes para mostrar os dois lados da mesma moeda – Notas – Glamurama

Carla Diaz é a responsável por interpretar Suzane no cinema / Crédito: Divulgação

O filme que conta a história de Suzane Von Richthofen, jovem que planejou o assassinato dos pais em outubro de 2002, será contada em dois longas, segundo informações da distribuidora Galeria, responsável pela coprodução das obras. Por isso, o filme “A menina que matou os pais” ficou para 2020 e chegará ao cinema acompanhado de outro longa, intitulado “O menino que matou meus pais”, que conta a mesma história, mas sob um ponto de vista diferente. Os dois serão lançados no mesmo dia e terão suas sessões alternadas nas mesmas salas, considerado um caso único no cinema mundial. O primeiro contará com a versão de Suzane, enquanto o segundo será a de Daniel, autor do crime ao lado da então namorada. O caso será retratado com base nos depoimentos dos culpados e questionam o que é verdade e o que é mentira, já que as versões apresentadas são bem diferentes. No elenco, Carla Diaz é responsável por interpretar Suzane, já o papel de Daniel Cravinhos ficou com o ator Leonardo Bittencourt nas duas produções.

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.4&appId=1409357522615229”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: Glamurama

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!