fbpx

História: Entenda o surgimento do Estado Islâmico e sua expansão

Entre tantos temas contundentes para se estudar história para vestibulares, ENEM e para o próprio conhecimento, está o surgimento do Estado Islâmico, também conhecido como Isis ou EI.

Entender o contexto de sua ascensão, as causas e os agentes envolvidos é primordial para se dar bem em avaliações importantes. Essa temática costuma cair bastante em questões sobre atualidades e até pode ser utilizada para argumentação em redações.

O Estado Islâmico, para quem não sabe, é um grupo terrorista fundamentalista islâmico sunita. Tem como principal interesse fundar um Estado entre o Iraque e a Síria, disseminando a “sharia”, que são leis islâmicas consideradas sagradas, provenientes do Al Corão.

Contexto Histórico

O Estado Islâmico surgiu no Iraque em 2003, após o início do governo de Saddam Hussein.À época, o país era dividido em três grupos étnicos e correntes religiosas:

Os Curdos são um povo que habitam regiões do Iraque, da Síria e da Turquia.

Os Xiitas e Sunitas são vertentes do islamismo, sendo que o Xiitas acreditam na sucessão hereditárias dos Califas,que são os sucessores do profeta Maomé, eles têm como base de leitura o Al Corão – o livro sagrados do islamismo.

Já os Sunitas discordam sobre a posição Xiita e acreditam que o Califa deveria ser escolhido por votação. Eles também usam outra fonte de leitura sobre Maomé: o Sun, um livro que tem uma interpretação mais profunda de resoluções não muito esclarecidas do Al Corão, segundo eles.

Governo Saddam Hussein e a perseguição entre os povos

O governo de Saddam Hussein que era Sunita, perseguia os povos Curdos e Xiitas. Com a invasão do Iraque em 2003 pelos americanos, um governo de coalizão surgiu.

Com a morte de Hussein e o governo na mão de Curdos e Xiitas, o povo Sunita passou então a ser perseguido. A partir disso surge o “Exército do Iraque” para resistir ao governo Curdo, Xiita e à invasão americana. Esse novo exército também é considerado o embrião do Estado Islâmico.

Fim da Guerra do Iraque e a Ascensão do Estado Islâmico

O tempo passou e as tropas dos EUA deixaram o Iraque em 2011, fazendo com que a perseguição contra os Sunitas fosse ainda maior.

Você Pode Gostar Também:

Porém, um pouco antes em 2010, as manifestações populares da Primavera Árabe repercutiram em diversos países do Oriente Médio, em especial na Síria, governada pelo então presidente Bashar Al-Alssad.

Al-Alssad pertencia a uma das partes Xiitas, e por isso também reprimia veementemente a classe Sunita da população.

Um clima de tensão foi formado na Síria e acabou culminando em uma guerra civil com o surgimento de milícias rebeldes. O “Exército do Iraque” torna-se o “Exército do Iraque e do Levante”. Levante é uma área geográfica imprecisa no Oriente Médio, que reúne partes de diversos países, incluindo a Síria.

Expansão do EI

Em 2014, depois da expansão do território sírio, o líder Abdu Bakr Al-Baghdadi transformou o então exército em “Estado Islâmico do Iraque e do Levante” e proclamou a instituição do seu Califado.

O Califado é uma forma de governo no mundo islâmico, que baseia-se em uma monarquia chefiada pelo Califa como sucessor do profeta Maomé.

É através dele que serão aplicadas as leis islâmicas “Sharia” no território no qual ele comanda. Com isso, o Estado Islâmico tornou-se uma das instituições terroristas mais poderosas do Oriente Médio e ganhou vários inimigos.

O Combate ao Estado Islâmico

O Estado Islâmico têm inimigos de todas as partes, seja no Oriente Médio ou fora dele.

No Oriente Médio a principal oposição do Estado Islâmico é o próprio povo Curdo.

Mas vale dizer que o Estado Islâmico, desde 2017, vem perdendo território e força. Cidades importantes, que estavam sob seu domínio, como Mossul e Raqqa, foram tomadas.

Em 2019, o então líder Abu Bakr al-Baghdadi foi morto numa operação militar liderada pelos EUA. Isso estagnou o grupo em seus ataques e suas aparições.

Apesar disso, ainda existe o projeto de adquirir poder e combater quem eles acreditam ser inimigos da sharia e suas leis próprias através de atentados terroristas.

Esperamos que nosso conteúdo tenha lhe ajudado em seus estudos! Também confira outro artigo relacionado: Guerra do Paraguai: Os fatos mais importantes cobrados no ENEM

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!