fbpx

Hortência se emociona com estreia do filho no hipismo

A estreia de João Victor Oliva, de 25 anos, filho de Hortência Marcari, no primeiro dia do hipismo adestramento nas Olimpíadas de Tóquio, foi pura emoção na competição exibida às 05h (horário de Brasília) deste sábado, dia 24 de julho, . A eterna rainha da seleção brasileira de basquete participou da transmissão da TV Globo, e ao final da exibição, não segurou as lágrimas.

“Na hora que terminou, ele abraçou o cavalo e começou a sorrir, eu já fiquei mais tranquila. Independente de tudo, ele se sentiu bem e está feliz com o que fez no momento. Eu choro à toa, fico feliz, muito, sei o tanto que ele lutou pra poder classificar esse cavalo em cima da hora. Estou feliz porque ele saiu sorrindo. Estou louca pra falar com ele”, disse a ex-jogadora de basquete.

Durante a apresentação de João, ao som de “Copacabana”, de Barry Manilow, e de “Garota de Ipanema”, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, a mãezona vibrou e avaliou que, aparentemente, ele estava satisfeito com o desempenho.

“Pela cara do João, ele foi muito bem”, disse Hortência

“Isso é o que importa. Você disse … Se ele estiver bem, se ele estiver bem, está bom também para a gente”, concluiu o narrador.

DEDICAÇÃO AO ESPORTE

João, fruto do casamento de Hortência com o empresário José Vitor Oliva, com quem ela ficou casada por dez anos, havia se classificado para os Jogos no ano passado, mas teve o cavalo vendido e precisou atuar novamente para garantir a vaga no conjunto, agora com o cavalo Escorial Horsecampline. Hortência contou a história de seu filho e do animal, adquirido há pouco tempo. 

“Ele lava o cavalo, faz tudo com o cavalo. Ele interage, fica na baia com o cavalo… Isso é muito importante. Ele ama o que faz. Ele tem meu DNA”, disse.

“Amor, paixão e dedicação”, reforçou o narrador.

Veja +: Abertura dos Jogos Olímpicos teve homenagem à Yoko Ono

A Rainha, como é chamada até hoje por sua carreira brilhante, soltou várias pérolas durante a transmissão, que não contou com um especialista, como de costume. Em determinado momento, o narrador Rembrandt Júnior pediu uma análise e Hortência não perdeu a chance de corujar.

“Eu não sou muito entendedora, mas estou achando ele maravilhoso, ele está indo muito bem!”.

A ex-jogadora também lembrou que não pode acompanhar a primeira participação olímpica de seu filho, na Rio-2016, porque na ocasião estava trabalhando, comentando uma das partidas do basquete.

Primeiro a se apresentar no dia, João Victor Oliva fez 70.419 em sua apresentação, marca que o deixou na quinta colocação do Grupo A, com situação complicada para ir à final e disputar medalha.

Veja+: E as máscaras? Atletas entram sem proteção contra Covid-19 em cerimônia de abertura

VEJA A CLASSIFICAÇÃO D GRUPO A:

Charlotte Fry (Grã-Bretanha) – 77,096

Therese Nilshagen (Suécia) – 75,140

Nanna Skodborg Merrald (Dinamarca) – 73,168

Yvonne Losos de Muniz (República Dominicana) – 70,869

João Victor Oliva (Brasil) – 70,419

Mary Hanna (Austrália) – 67,981

Inna Logutenkova (Ucrânia) – 66,118

Dong Seon Kim (Coreia do Sul) – 63,447

Kazuki Sado (Japão) – 62,531

Veja +: Abertura das Olimpíadas gera mais de 9 milhões de tweets no mundo

Veja +: Conheça o atleta brasileiro que virou a sensação dos Jogos Olímpicos

Fonte: O Fuxico

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais