fbpx

Huawei anuncia sistema operacional Harmony; não abandonará Android

A Huawei anunciou nesta sexta-feira seu sistema operacional Harmony para smartphones e outros dispositivos, à medida que restrições comerciais impostas pelos Estados Unidos em maio ameaçam cortar o acesso da empresa chinesa a tecnologias norte-americanas, como o sistema operacional Android.

Logotipo da Huawei é visto no aeroporto internacional de Shenzhen, China. 22/7/2019. REUTERS/Aly Song/File Photo

Foto: Reuters

A Huawei informou que por enquanto seguirá usando o Android, do Google, para smartphones, e o novo software será lançado gradualmente para oferecer suporte a dispositivos como smartwatches, alto-falantes e dispositivos de realidade virtual.

O novo sistema operacional faz parte da tentativa da Huawei de desenvolver suas próprias tecnologias para reduzir sua dependência de empresas norte-americanas, em meio à intensificação da guerra comercial EUA-China.

“O Harmony é completamente diferente do Android e do iOS”, disse Richard Yu, diretor do grupo de negócios de consumo da Huawei, referindo-se aos sistemas operacionais desenvolvidos pelo Google e pela Apple.

“Você pode desenvolver seus aplicativos uma vez e implantá-los de maneira flexível em diversos dispositivos”, disse ele em uma conferência de desenvolvedores em Dongguan, no sul da China, onde a Huawei montou um campus inspirado em cidades europeias.

Mais de 4 mil desenvolvedores da Huawei trabalham no Harmony, disse Yu. Pessoas a par do assunto dizem que o Harmony não está sendo desenvolvido para competir com o Android, mas é mais parecido com o Fuchsia, do Google, sistema operacional de código aberto desenvolvido para ser usado em gadgets e que pode incluir desde smartphones a dispositivos de Internet das Coisas.

Yu também disse que será difícil para a Huawei cumprir sua meta anterior de se tornar a maior fabricante de smartphones do mundo em envios este ano, devido às restrições dos EUA impostas em maio, mas espera poder manter o segundo lugar.

A empresa teria sido capaz de enviar 300 milhões de smartphones este ano sem as restrições. Ela vendeu 118 milhões de unidades no primeiro semestre.

Reuters
Reuters – Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – TECNOLOGIA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!