fbpx

‘I May Destroy You’, co-produção da BBC com a HBO, é a série que você precisa maratonar nesse fim de semana. Confira! – Notas – Glamurama

I May Destroy You, HBO / Crédito: Divulgação

A série “I May Destroy You” é a mais nova queridinha do público. A co-produção da BBC com a HBO foi criada na Inglaterra pela roteirista e atriz Michaela Coel, que também foi a responsável pela direção de alguns episódios dentre os 12 disponíveis no HBO GO. Até o momento, a produção possui apenas uma temporada, o suficiente para levantar temas importantes, como racismo, abuso sexual e militância.

Vale lembrar que a criadora de ‘I May Destroy You’ já tem intimidade com o gênero humor e sabe muito bem como aplica-lo de maneira inteligente na série, tanto que, segundo os críticos, o roteiro é o grande ponto alto, sendo considerado até mesmo como genial. Anteriormente, Michaela criou e atuou na série de humor “Chewing Gum”, disponível na Netflix.

Uma curiosidade é que Michaela chegou a receber ofertas da Netflix para que ‘I May Destroy You’ fosse feito em parceria com o serviço de streaming, mas o contrato de 1 milhão de dólares foi recusado depois da Netflix não permitir que ela mantivesse qualquer porcentagem dos direitos autorais. Por isso, a trama tem o selo HBO, que apostou alto para que a série tenha a oportunidade de concorrer a grandes prêmios, como Globo de Ouro, SAG, BAFTA, Emmy, entre outros.

Na trama, Arabella é uma jovem famosa no Twitter que se torna ainda mais conhecida quando lança o seu livro de estreia ‘Chronicles of a Fed-Up Millennial’, e se torna um ícone entre os Millenials. Enquanto luta para cumprir o prazo para seu segundo livro, ela tira uma folga do trabalho e se encontra com amigos em uma noite em Londres. Na manhã seguinte, ela se esforça para lembrar o que aconteceu, mas memórias perturbadoras aparecem aos poucos em sua mente. É exatamente a partir desse momento que a série muda de tom e passa a mostrar as dificuldades que Arabella sente ao enfrentar seus traumas.

Mesmo assim, Michaela Coel mantém o bom humor e foge de melodramas. O racismo também é um tema muito presente, principalmente no sexto episódio da trama, quando os personagens negros se unem para combater uma mentira feita por uma jovem branca. Com os protestos anti-racismo e as campanhas contra o abuso sexual, ‘I May Destroy You’ com certeza vai te prender na frente da televisão, não só por ser uma série importante e necessária, como por tratar todos os assuntos de maneira nua e crua.

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src=”https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.4&appId=1409357522615229″;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: Glamurama

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!