Impressão 3D é usada para converter máscaras de mergulho em ventilação mecânica

Na medicina, a ventilação mecânica é o método de substituição da ventilação normal para salvar vidas. O aparelho é usado na ressuscitação cardiopulmonar. Em medicina e em biologia, o termo “respiração” designa a produção de energia pela célula, a denominação “ventilação pulmonar” é preferível a respiração para evitar confusões.

A empresa francesa de artigos esportivos Decathlon está contribuindo para a luta contra o coronavírus enviando ventiladores improvisados para hospitais no norte da Itália. A empresa converteu sua linha de máscaras de mergulho, com a ajuda de engenheiros de um instituto de pesquisa italiano que usou um truque de impressão 3D para transformar o equipamento.

Os ventiladores mecânicos foram desenvolvidos com a ajuda de engenheiros do Institute of Studies for the Integration of Systems (ISINNOVA) em Roma.

O ISINNOVA é um instituto de pesquisa italiano independente, que apoia organismos públicos internacionais, nacionais e locais para a análise, design, a implementação e a avaliação de políticas sustentáveis ​​nos campos de energia, meio ambiente, transporte e mobilidade, planejamento urbano e sociedade do conhecimento.

O projeto foi motivado por uma solicitação do médico chefe de um hospital da região italiana da Lombardia, uma das regiões mais afetadas pelo coronavírus na Itália, para solucionar a falta de ventilação. A máscara pode ser usada no pior cenário possível em hospitais de todo o mundo.

Dois engenheiros da ISINNOVA tiveram a ideia de fazer máscaras com o equipamento de mergulho do Decathlon e, em três horas, criaram um protótipo para uma válvula impressa em 3D que converteu o equipamento em uma máscara de ventilador com sucesso.

Nos casos graves de contágio pelo novo coronavírus, os pulmões do (a) paciente ficam inflamados e cheios de líquido. Esse quadro de inflamação dificulta a respiração do paciente. Quando internado em uma UTI, um ventilador mecânico pode significar a diferença no tratamento do paciente.

A ISINNOVA agora está oferecendo sua inovação a hospitais em outros países, divulgando instruções completas e uma demonstração em vídeo (assista no topo do artigo) para que os profissionais de saúde possam comprar o equipamento na Decathlon e criar suas próprias máscaras de ventilação de emergência.

Segundo ISINNOVA “O protótipo como um todo foi testado em um de nossos colegas diretamente dentro do Hospital Chiari, conectado ao corpo do ventilador e provou estar funcionando corretamente. O próprio hospital ficou entusiasmado com a ideia e decidiu testar o dispositivo em um paciente necessitado. O teste foi bem-sucedido”.

Para mais detalhes:

Argentina de nascimento e brasileira de coração, é apaixonada pela Patagônia e Serra da Mantiqueira.
Entusiasta de escalada, trekking e camping.
Tem como formação e profissão designer de produto e desenvolve produtos para esportes de natureza.

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/en_US/all.js#xfbml=1”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));
window.fbAsyncInit = function() {
FB.init( {
appId : 1443946719181573,
autoLogAppEvents : true,
xfbml : true,
version : ‘v3.2’
});
};

( function( d, s, id ){
var js, fjs = d.getElementsByTagName( s )[0];
if ( d.getElementById( id ) ) {return;}
js = d.createElement( s ); js.id = id;
js.src = ‘https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js’;
fjs.parentNode.insertBefore( js, fjs );
}( document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’ ) );

Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: