Inglaterra vira contra França e está muito perto de título no XV Feminino

Inglaterra assume a liderança da Women’s Super Series. Foto: World Rugby

ARTIGO COM VÍDEO – A Women’s Super Series, competição que está rolando em San Diego (EUA) com as 5 melhores seleções de XV feminino do planeta, viveu na quarta-feira sua penúltima rodada e que produziu uma nova líder: a Inglaterra. As inglesas foram a campo contra as franceses, em clássico europeu decisivo, venceram por suados 20 x 18, no apagar das luzes, e se aproveitaram do fato da Nova Zelândia ter folgado na rodada para assumirem a liderança da competição, 3 pontos acima das neozelandesas. A decisão do título ocorrerá justamente com o confronto direto entre Inglaterra e Nova Zelândia no domingo, dia 14.

O jogo entre as duas seleções europeias foi de tirar o fôlego, com a França abrindo o placar com estilo em chute cruzado de Imart para Banet marcar livre na ponta logo no primeiro minuto de jogo. Cartão de visitas das Bleues, mas com resposta imediata. Aos 9′, o scrum inglês funcionou e Kelly Smith correu para o lado fechado e cravou o try do empate. Porém, aos 23′, a França cravou a virada com belo try de Boujard, varando a linha inglesa em longa corrida. As inglesas ainda sentiram o impacto do pack azul e cederam 2 penais antes do intervalo para Trémoulière ampliar a frente e abrir 18 x 05 para as francesas.

Mas as Red Roses produziram um segundo tempo memorável e que começou com try precioso da veterana Scarratt, aos 49′, apoiando após chute cruzado de Harrisson e recepção errada das francesas. As inglesas ganharam terreno no fim e subiram de rendimento, com Scarratt fazendo otro try aos 68′, aproveitando sua altura de novo com a mesma receita do chute cruzado de Harrisson. E as Bleues entraram em colapso, cedendo um penal aos 72′ para justamente Scarratt completar seu jogo memorável e virar o marcador para as Red Roses. 20 x 18, números finais.

No outro duelo, os Estados Unidos conseguiram a primeira vitória no torneio: 20 x 18 sobre o rival Canadá, que encerrou sua participação na competição com esse resultado. O enredo foi o mesmo do clássico europeu, com o Canadá abrindo frente e os EUA reagindo na reta final para virarem o placar.

Em questão de menos de 15 minutos de jogo, o pack canadense foi irresistível, com a pilar Olivia DeMerchant cravando 2 tries que logo abriam 12 x 03 para as visitantes, com Kelter chutando um penal para as Eagles no meio. Mas os EUA reagiram ainda no primeiro tempo, com o turnover levando a rápido contra-ataque e try da centro Emily Henrich aos 25′. De Goede anda chutou 2 penais para o Canadá que levavam o jogo em vantagem canadense de 18 x 08.

– Continua depois da publicidade –

Mas o segundo tempo foi todo estadunidense. Após primeiros 20 minutos parelhos, a reta final foi de crescimento das donas da casa, com Kelter marcando seu try em bela corrida aos 61′ e, aos 72′, Kris Thomas disparou para o try da vitória dos EUA. O Canadá buscou reagir no fim, mas sem sucesso, com o duelo sendo fechado em 20 x 18, na primeira vitória dos EUA sobre as canadenses desde 2015.

Women’s Super Series – em San Diego, EUA

Quarta-feira, dia 10 de julho (horários de Brasília)

18versus copiar20

França 18 x 20 Inglaterra

Árbitra: Aimee Barrett-Theron (África do Sul)

França

Tries: Boujard e Banet

Conversões: Trémoulière (1)

Penais: Trémoulière (1)

1 Annaëlle Deshayes, 2 Laure Touyé, 3 Clara Joyeux, 4 Céline Ferer, 5 Audrey Forlani, 6 Brandy Cazorla, 7 Coumba Diallo, 8 Gaëlle Hermet (c), 9 Pauline Bourdon, 10 Camille Imart, 11 Cyrielle Banet, 12 Camille Cabalou, 13 Élise Pignot, 14 Caroline Boujard, 15 Jessy Trémoulière;

Suplentes: 16 Agathe Sochat, 17 Caroline Thomas, 18 Célia Domain, 19 Madoussou Fall, 20 Axelle Berthoumieu, 21 Morgane Peyronnet, 22 Laure Sansus, 23 Morgane Ménager;

Inglaterra

Tries: Scarratt (2) e Smith

Conversões: Scarratt (1)

Penais: Scarratt (1)

1 Vickii Cornborough, 2 Heather Kerr, 3 Sarah Bern, 4 Cath O’Donnell, 5 Abbie Scott, 6 Poppy Cleall, 7 Marlie Packer, 8 Sarah Hunter (c), 9 Leanne Riley, 10 Zoe Harrison, 11 Kelly Smith, 12 Amber Reed, 13 Emily Scarratt, 14 Lydia Thompson, 15 Sarah McKenna;

Suplentes: 16 Lark Davies, 17 Ellena Perry, 18 Hannah Botterman, 19 Zoe Aldcroft, 20 Sarah Beckett, 21 Claudia Macdonald, 22 Emily Scott, 23 Millie Wood;

 

20versus copiar18

Estados Unidos 20 x 18 Canadá

Árbitra: Rebecca Mahoney (Nova Zelândia)

Estados Unidos]

Tries: Kelter, Thomas e Henrich

Conversões: Kelter (1)

Penais: Kelter (1)

1 Catie Benson, 2 Joanna Kitlinski, 3 Charli Jacoby, 4 Kristine Sommer, 5 Alycia Washington, 6 Rachel Johnson, 7 Elizabeth Cairns, 8 Kate Zackary (c), 9 Ashlee Byrge, 10 Gabby Cantorna, 11 , 12 Eti Haungatau, 13 Emily Henrich, 14 Kristen Thomas, 15 Alev Kelter;

Suplentes: 16 Hope Rogers, 17 Nick James, 18 Asinate Serevi, 19 Stacey Bridges, 20 Olivia Ortiz, 21 Amy Talei-Bonté, 22 Katana Howard, 23 Bulou Mataitoga;

Canadá

Tries: DeMerchant (2)

Conversões: De Goede (1)

Penais: De Goede (2)

1 Olivia DeMerchant, 2 Gillian Boag, 3 DaLeaka Menin, 4 Tyson Beukeboom, 5 Courtney Holtkamp, 6 Fabiola Forteza, 7 Janna Slevinsky, 8 Sophie de Goede, 9 Lori Josephson, 10 Taylor Black, 11 Sabrina Poulin, 12 Amanda Thornborough, 13 Anaïs Holly, 14 Irene Patrinos, 15 Elissa Alarie (c);

Suplentes: 16 Veronica Harrigan, 17 Maude Laliberté, 18 Ngalula Fuamba, 19 Jacey Grusnick, 20 Gabrielle Senft, 21 Brianna Miller, 22 Alex Tessier, 23 Paige Farries;

 

Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: