fbpx

Ingrid Oliveira vacila e fica sem medalha nos saltos ornamentais

Não deu para Ingrid Oliveira! A principal atleta do país nos saltos ornamentais cometeu alguns vacilos e terminou a prova da plataforma de 10m em oitavo, com 257.90 pontos. Logo atrás dela, ficou a também brasileira Andressa Mendes, com 233.20 pontos. O ouro e a prata ficaram com as Meaghan Benfeito (375.05) e Caeli McKay (365.70). Alejandra Orozco, do México, ficou com o bronze (356.10). Doze atletas competiram.

Ingrid, de 23 anos, ficou apenas em oitavo na prova de trampolim 10m (Foto: Hector Vivas / Lima 2019)

Foto: Lance!

Com este resultado, Ingrid volta para casa sem medalhas nos Jogos Pan-Americanos. Neste domingo, ela disputaria o trampolim sincronizado, em parceria com a própria Andressa, também no 10m, mas desistiu por conta de uma lesão na mão que a assola desde março. Ela competiu no sacrifício e optou por não correr risco de piorar sua lesão. Ingrid optou por disputar a prova deste sábado, pois esta dá vaga olímpica (uma).

O Brasil está em quarto no quadro geral de medalhas, com 15 ouros, 14 pratas e 27 bronzes. EUA, México e Canadá são os três primeiros, respectivamente, com 46, 18 e 16 conquistas douradas.

A pontuação
Depois de apresentadas as notas, a mais alta e a mais baixa são eliminadas. O restante é somado e multiplicado pelo grau de dificuldade do salto, que gira entre 1,2 e 3,8, definido sempre antes do início da apresentação do atleta. O julgamento então é feito da seguinte forma: supondo que um saltador tenha sua nota de partida (seu grau de dificuldade de movimento) avaliada em 2,0 e tire 6,0, 5,0, 5,0, 5,0, 5,0, 5,0, 4,0 em sua execução. Disso, retiram-se as notas mais baixa e mais alta, o que gera um resultado parcial de 25,0. Então, pega-se a nota de execução e multiplica-a pela nota de partida para se chegar ao resultado final, que neste exemplo é de 50,0.

Lance!

  • separator

Fonte: TERRA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!