Interino, Carpini elogia grupo do Guarani e celebra: ‘A sorte virou um pouquinho’ – Esportes

Thiago Carpini rasgou elogios ao elenco do Guarani após triunfo suado em cima do Londrina por 1 a 0, na quarta-feira, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP), pela 19.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O técnico interino exaltou a entrega dos jogadores ao longo dos 90 minutos e celebrou o reencontro com as vitórias após quatro derrotas consecutivas.

“Gostaria de enaltecer todo o trabalho do grupo. O que eles fizeram, a entrega, a luta e a competitividade, nunca deixaram de fazer. Infelizmente, no futebol, a gente sabe que, quando o momento é ruim, as coisas tendem a dar errado”, ponderou o interino, em entrevista coletiva.

“Acredito que, a partir de agora, foi uma retomada. A sorte virou um pouquinho. Conseguimos fazer bom jogo, competir e sair com os três pontos, o que era mais importante pra nós. A vitória representa realmente o recomeço. No sábado, já inicia-se o returno. Estávamos em sequência de resultados ruins, mas a última impressão é a que fica. Vamos comemorar e nos abraçar”, emendou o ex-zagueiro.

Com o triunfo, o time bugrino chega a 16 pontos, mas ainda na lanterna. Apesar do 20.º e último lugar, o Guarani encurtou a distância de seis para quatro pontos em relação ao Vitória, o 16.º colocado e primeiro time fora de zona de rebaixamento – eles se enfrentam em confronto direto, em Salvador, no próximo dia 14.

PERMANÊNCIA – Questionado sobre possível efetivação, mesmo com a iminente contratação de Renê Simões para o cargo técnico, Thiago Carpini preferiu agradecer a receptividade dos companheiros. “Agradeço a maneira pela qual a torcida e as pessoas me abraçaram. Apesar disso, o mais importante é como o grupo respondeu ao que eu penso. Entendo o que atleta passa, o quão difícil é estar lá dentro. Falar depois que acontece é muito simples. Procuro passar o máximo de tranquilidade a eles”, revelou.

“Eu me sinto preparado para se tornar o técnico a partir do momento em que a diretoria achar que for o melhor ao Guarani. Preciso que o clube o saia dessa situação. É o que nós queremos. O que me dá mais segurança não é a rodagem, que não é tão grande na área técnica”, arrematou o auxiliar técnico fixo do clube.

Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: