Japão executa vários membros de seita condenados por ataque com gás sarin

As informações foram divulgadas pela agência “Kyodo”, que cita fontes próximas ao caso. O Ministério da Justiça do Japão ainda não divulgou detalhes

Por
EFE

access_time

25 jul 2018, 22h04

Tóquio – O governo do Japão executou nesta quinta-feira (data local) vários membros da seita Verdade Suprema, responsável pelo atentado com gás sarin no metrô de Tóquio em 1995 e que ainda estavam no corredor da morte.

As informações foram divulgadas pela agência “Kyodo”, que cita fontes próximas ao caso. No entanto, o Ministério da Justiça do Japão ainda não divulgou detalhes sobre as execuções. Não sabe quantos e quem são os integrantes mortos hoje.

Os seis membros da seita Verdade Suprema foram condenados a morte pelo atentado de 1995 no qual morreram 13 pessoas e por outros crimes cometidos pelo grupo, liderado por Shoko Asahara.

Asahara e mais seis integrantes da organização foram executados pelas autoridades japonesas no último dia 6 de julho.

http://platform.twitter.com/widgets.js(function(d){var id=”facebook-jssdk”;if(!d.getElementById(id)){var js=d.createElement(“script”),ref=d.getElementsByTagName(“script”)[0];js.id=id,js.async=true,js.src=”https://connect.facebook.net/en_US/all.js”,ref.parentNode.insertBefore(js,ref)}})(document)

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: